Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Apesar de concessões, greve dos caminhoneiros continua

Segundo Temer, o governo assumirá o que ele chamou de "sacrifícios no orçamento" e honrará seus compromissos sem comprometer a Petrobras. Siga as notícias

Depois de o governo do presidente Michel Temer (MDB) ceder à pauta dos caminhoneiros em greve e reduzir em 0,46 centavos por litro o preço do óleo diesel, entre outras medidas, o oitavo dia de paralisação da categoria terminou sem que a mobilização em rodovias do país tenha sido completamente encerrada. Com a persistência da greve, que manteve 44% dos 1.283 pontos inicialmente obstruídos, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) vai prender líderes do movimento que insistam para que os caminhoneiros permaneçam parados. A corporação conta com agentes infiltrados entre os manifestantes.

Por outro lado, o presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, declarou em entrevista coletiva em Brasília que caminhoneiros que querem voltar ao trabalho estão sendo ameaçados “de forma violenta por forças ocultas”, que impedem o fim da greve. “São pessoas que querem derrubar o governo”, afirmou Fonseca. Segundo o presidente da Abcam, cerca de 30% dos caminhoneiros autônomos ainda precisam ser desmobilizados em todo o país, o equivalente a 250.000 veículos.

Acompanhe as últimas notícias sobre a expectativa do fim da greve dos caminhoneiros, a falta de gasolina e demais combustíveis:

Acompanhe as notícias em tempo real desta terça-feira, 29, clicando aqui.

21h39 – No blog Me Engana que Eu PostoGoverno não determinou bloqueio do WhatsApp para dificultar greve

Boato compartilhado no aplicativo de mensagens afirma que ideia seria impedir comunicação entre caminhoneiros e que bloqueio se daria por meio de uma atualização. Saiba aqui porque isso é mentira.


20h30 – Em São Paulo, metrô e trens operarão com horário estendido, das 4h à 1h, na terça e na quarta-feira. “Desde a última quinta-feira (24), a CPTM e o Metrô já vêm operando com 100% da frota de trens inclusive nos horários de menor fluxo, o entre picos, para reforço no transporte público na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) em função da redução dos ônibus em circulação por falta de combustível”.

 


20h23 – Com crise de abastecimento em SP, prefeitura reduzirá número de feiras livres entre esta terça-feira e sexta-feira. Objetivo é “concentrar todos os feirantes que possuem mercadoria para comercialização, facilitando assim o acesso do consumidor aos produtos frescos”.


20h14 – Líder grevista diz que caminhoneiros são forçados a manter greve

O presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, afirmou no final da tarde desta segunda-feira, 28, que motoristas autônomos que querem voltar a trabalhar estão sendo ameaçados de “forma violenta por forças ocultas” que impedem o fim da greve.

“São pessoas que querem derrubar o governo”, afirmou Fonseca, sem citar nomes ou grupos políticos que essas pessoas estariam ligadas. “Estão usando o caminhoneiro como bode expiatório, não vamos aceitar isso”, declarou, durante coletiva de imprensa em Brasília.


20h12 – Governador de SP vai levar novos pedidos de caminhoneiros a Temer

O governador de São Paulo, Márcio França (PSB), disse que levará ao presidente Michel Temer novas reivindicações dos caminhoneiros para encerrar a paralisação iniciada há oito dias. Segundo França, a categoria quer deixar mais claros alguns pontos da proposta feita pelo governo federal.

No caso do preço do frente, por exemplo, o governador paulista afirmou que os caminhoneiros querem que o governo publique uma tabela especificando o valor ‘quilômetro por quilômetro’, diferenciando por tipo de serviço.


20h10 – Veja galeria com fotos da greve de caminhoneiros, que entrou no oitavo dia


20h08 – No blog Me Engana que Eu PostoTemer não determinou apagão elétrico no país por greve de caminhoneiros

Falso áudio compartilhado no WhatsApp, atribuído a diretor de concessionária elétrica, afirma que o presidente ordenou apagão se a paralisação dos caminhoneiros não acabar até esta segunda-feira. Leia aqui.


20h04 – Assista ao Giro VEJA: Temer tem ‘absoluta convicção’ de que greve termina amanhã


20h01 – No blog VEJA ParanáEm vídeo, Exército pede que caminhoneiros colaborem e negociem

O Comando Militar Sul do Exército divulgou um vídeo para WhatsApp no qual pede aos caminhoneiros que “colaborem” e estabeleçam o “diálogo” com as forças do Exército, caso elas ajam na desobstrução das estradas. “Nossos homens e mulheres receberam esta missão e pedimos a vocês mais uma vez que colaborem. É necessário que se entenda que é através do diálogo que chegaremos a uma solução que beneficie a todos. Esperamos resolver o problema pela negociação e não pelo emprego da força.”


19h31 – Análise no blog Holofote: Um governo em pane seca


18h58 – PRF fará prisão de caminhoneiro que incitar a continuidade da greve

A Polícia Rodoviária Federal tem policiais de inteligência inseridos no movimento para tentar descobrir líderes que insistem para que os caminhoneiros permaneçam nas pistas. “Nossos homens perceberam que em alguns pontos de aglomeração os caminhoneiros estão sendo coagidos por falsas lideranças para manterem a greve”, disse o diretor geral da PRF, Rodrigo Antonio Borges.

“Se flagrarmos um desses falsos líderes, faremos a prisão em flagrante da pessoa”, garantiu. O diretor da PRF disse que, caso haja resistência de um desses “falsos líderes”, os militares, que acompanham as operações de liberação de vias, garantirão a lei e a ordem”.


18h52 – No blog Me Engana que Eu PostoConstituição não prevê intervenção militar após 7 dias e 6 horas de greve

Áudio que circula no WhatsApp afirma que a Constituição prevê que as Forças Armadas tomem o poder após sete dias e seis horas de greve. É mentira, fake news. Entenda o porquê aqui.


18h50 – Greve prejudica instalação e manutenção de internet e celular

As companhias prestadoras de telecomunicações encaminharam um pedido formal à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) neste domingo, 27, solicitando que o abastecimento da frota de veículos utilizados na manutenção das redes seja priorizado para “proteger a operação de infraestrutura crítica do setor”, informou o sindicato das empresas de telecomunicação (SindiTelebrasil).

Sem essa medida, as prestadoras, “que estão com seus estoques de combustível praticamente zerados” devido à greve dos caminhoneiros, segundo nota emitida pela entidade, não conseguirão realizar os serviços de manutenção e reparo e o acesso a internet, telefone e SMS poderá ser comprometido.


18h32 – Aposentado critica prateleiras vazias e troca marca de arroz

O aposentado Marcos Aydar, 56, cliente do Pão de Açúcar da rua Teodoro Sampaio, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo, disse que está com dificuldade para encontrar leite, legumes, verduras, carnes e ovos. “Faltam alguns produtos na parte de perecíveis. Quando fui na feira, não tinha mais. Vim ao supermercado e também não tinha”, disse a VEJA.


18h17 – No blog VEJA Rio Grande do SulNa capital dos caminhoneiros, motoristas são ‘heróis da estrada’

Oficialmente declarada “capital gaúcha dos caminhoneiros”, a cidade de São Marcos realiza anualmente uma festa em que centenas de caminhões desfilam em procissão e os veículos são abençoados. Segundo o Detran-RS (Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul), São Marcos tem uma frota de 1.513 caminhões o que equivale a um caminhão a cada 13 habitantes, cinco vezes mais que a média nacional de um caminhão a cada 68 habitantes. Em São Marcos, os caminhoneiros são chamados de “heróis da estrada”.


18h16 – Ações da Petrobras caem 14% após governo dar desconto no diesel

As ações da Petrobras fecharam em baixa de 14% nesta segunda-feira, 28, com a preocupação do mercado de que haja interferência do governo na companhia. A desvalorização das ações da companhia puxou para baixo o Ibovespa, principal indicado da Bolsa de Valores brasileira, que fechou em queda de 4,49%, aos 75.355 pontos. É o menor patamar de fechamento desde 22 de dezembro de 2017.


17h40 – Assista ao Estúdio VEJA, com Silvio Navarro e a colunista Lilian Witte Fibe. Temer tem combustível para terminar o governo?


17h25 – São Paulo terá 60% da frota de ônibus em operação na terça-feira

A prefeitura de São Paulo informou na tarde desta segunda-feira, 28, que obteve uma carga extra de 1,5 milhão de litros de combustível, o que garante as principais operações da frota municipal de veículos pelo menos até esta terça-feira, 28.

As empresas de ônibus da capital foram autorizadas pela São Paulo Transporte (SPTrans) a rodar com 60% da frota durante a tarde desta segunda-feira. De acordo com a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes, a medida é necessária para garantir que a frota esteja operacional no fim da tarde e durante a noite de hoje, e amanhã. A frota de trólebus da capital está 100% operacional.


17h21 – Sem hambúrger, Madero fecha restaurante; Outback fica desabastecido

A greve dos caminhoneiros, que entrou no oitavo dia de paralisação, está afetando o funcionamento de restaurantes, como Madero e Outback. Redes de fast food, como McDonald’s e Burger King podem ficar sem alguns itens do cardápio.

No Madero, a dificuldade é que quase toda a produção própria está centralizada na fábrica do Paraná, que abastece as demais unidades. Sem conseguir embarcar a carga, os restaurantes acabam ficando desabastecidos. O primeiro restaurante a fechar por falta de produtos foi localizado no shopping Serra Azul, em Itupeva (SP), no sábado. Outras dez unidades foram fechadas no domingo em diversas cidades.

O Outback ainda não fechou nenhum restaurante, mas admite que isso pode ocorrer a qualquer momento. “A rede esclarece que a medida não afetará todos os restaurantes, mas apenas os que não receberem os insumos necessários para a operação.”


17h19 – Com o desabastecimento causado pela greve dos caminhoneiros, aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) levam 16 toneladas de medicamentos de Minas Gerais a Pernambuco.


17h10 – No blog VEJA Bahia:

Posto de Salvador tem carregamento de madrugada e amanhece com fila

Não demorou para se espalhar a notícia de que um posto de combustível recebeu um carregamento de gasolina tarde da noite próximo ao Farol da Barra, em Salvador. Com as bombas liberadas para os clientes às 6 horas da manhã, uma fila se formou logo no amanhecer. A correria tinha razão de ser: o posto não garante que o estoque duraria até a noite nem se ele seria renovado em breve.


17h08 – Clientes ficam em casa para poupar gasolina, e vendas em restaurantes caem em SP

Os restaurantes de São Paulo sentiram em cheio o reflexo da paralisação dos caminhoneiros. De acordo com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), em média o movimento e, consequentemente, o faturamento dos bares e restaurantes na cidade de São Paulo caiu 25% no último fim de semana na comparação com os demais fins de semana do mês de maio. Em alguns lugares, a queda de faturamento chegou a 90%.


17h06 – Greve de caminhoneiros expressa um ‘mal-estar profundo’, diz FHC

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) disse nesta segunda-feira, em São Paulo, que a crise provocada pela greve dos caminhoneiros não é resposta somente à insatisfação do setor, mas expressa um mal-estar generalizado. “Ela está expressando um mal-estar que a gente não sabe o que é. É um mal-estar profundo entre o que poderia ser e o que é. Falta rumo ao Brasil”, disse, segundo o jornal Folha de S.Paulo.


17h04 – No Radar: Distribuidores: Litro da gasolina deve saltar 15 centavos


17h02 – Motoboy roda por 15 postos e apela a querosene e álcool de cozinha

Em um posto de gasolina na rua Heitor Penteado, Zona Oeste, de São Paulo motoristas esperavam mais de três horas para ser atendidos. Quem conseguia chegar à bomba, só podia levar 20 litros. O motoboy Thiago Santos disse que o preço do álcool ‘caríssimo’ – 2,69 reais o litro -, mas precisava de combustível para trabalhar. “Independentemente do preço, tenho que abastecer. Meu trabalho depende do combustível”.

Santos contou que precisou procurar combustível em outros 15 postos até encontrar hoje. “Coloquei querosene para vir até aqui. Estou com uma garrafa de álcool de cozinha na mochila. Funciona mal, mas funciona”, ponderou.


16h30 – Régis Bittencourt obstruída em Taboão da Serra (SP). ‘Não são caminhoneiros’, diz PRF

Obstrução da Rodovia Régis Bittencourt em Taboão da Serra (SP) - 28/05/2018

A Polícia Rodoviária Federal informa que manifestantes ocupam a rodovia Régis Bittencourt na altura do km 275, em Taboão da Serra (SP), tanto no sentido São Paulo quanto no sentido Paraná. Uma faixa em cada sentido está liberada para passagem de veículos. “Os populares que se manifestam não são caminhoneiros”, diz a PRF.


16h21 – ‘Fiz trajeto de meia hora em uma hora e vinte’, diz auxiliar-administrativa


16h18 – Distribuidores de hortaliças falam em ‘preços abusivos’ na Ceagesp em SP


16h12 – Sem ração, 64 milhões de aves já morreram em todo o país

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) afirma que “com risco de canibalização e condições críticas para os animais, 64 milhões de aves adultas e pintinhos já morreram, e um número maior deverá ser sacrificado em cumprimento às recomendações da Organização Mundial de Saúde Animal e das normas sanitárias vigentes no Brasil.  Milhões de suínos também estão ameaçados”. Sem combustível para os tratores, até o enterro dos animais está sendo afetado.


16h09 – Vendedora de hortaliças reclama de preços na Ceagesp

A vendedora de hortaliças Alessandra Ramos, de 40 anos, diz que a greve impactou em 60% suas vendas. “Não tem clientes, eles não estão vindo, o movimento caiu. Essa época do ano era para estar sobrando alface, estaria custando em torno de 8 a 10 reais, mas a caixa está a 50 reais. Quase ninguém está vindo, então ‘enfiam a faca’, querem explorar e ganhar em cima”.

Além da preocupação com os ganhos mensais, Alessandra diz que só tem gasolina para trabalhar até a próxima quarta feira, 30. Caso a situação não seja normalizada até lá, ela irá de ônibus.


16h05 – ‘Mercadoria não vem e cliente não chega’, diz vendedora da Ceagesp

Sueli Nakamura trabalha na Ceagesp

O oitavo dia da greve dos caminhoneiros gerou impacto no bolso dos pequenos permissionários da Ceagesp, na Zona Oeste de São Paulo, onde são vendidas hortaliças, frutas e verduras em atacado, que abastecem 60% da Grande São Paulo e 30% dos demais estados. De acordo com a assessoria de imprensa, apenas 10% dos veículos que chegam diariamente à Ceagesp para abastecer os comerciantes entraram no local desde o início da paralisação.

Faltam batatas, mamões, abacaxis, cocos verdes e outras mercadorias provenientes de outros estados. A situação menos crítica é na venda de verduras e hortaliças, em sua maior parte produzida em São Paulo.

Sueli Nakamura, de 54 anos, trabalha na Ceagesp há quinze anos e lamenta a falta de clientela. “A mercadoria não vem e os clientes não chegam. Eu costumo vender salsa, alface e hoje só trouxe cebolinha”. Se a greve perdurar, Sueli, que não trabalha com estoque, estuda a possibilidade de não ir à Ceagesp, pois não há para quem vender.


15h42 – O que daria para fazer com R$ 9,5 bilhões, custo das medidas do governo para encerrar a greve:

Pagar 50.588.423 benefícios do Bolsa Família (187,79 reais);

Construir 100.000 unidades do Minha Casa, Minha Vida (levando em conta o menor teto possível para o valor dos imóveis, de 95.000 reais);

Comprar 4.318 unidades do tríplex do Guarujá, iguais à que levou à condenação do ex-presidente Lula (2,2 milhões de reais);

Pagar 14 vezes o custo total do Enem de 2017 (669,9 milhões de reais);

Comprar Neymar 11 vezes e montar um time com o craque em todas as posições (821,4 milhões de reais, valor da transferência dele ao PSG);

Cobrir oito vezes o valor pago em propina pela JBS a políticos (1,1 bilhão de reais);

Pagar cinco vezes o fundo para campanhas eleitorais em 2018 (1,7 bilhão de reais);

Construir novamente o Parque Olímpico das Olimpíadas Rio 2016 (7 bilhões de reais);

Construir novamente os 12 estádios da Copa do Mundo de 2014 (8,3 bilhões de reais);

Quase cobrir o orçamento da Educação municipal de São Paulo em 2018 (11 bilhões de reais);

Quase zerar o déficit orçamentário do estado do Rio de Janeiro em 2018 (10 bilhões de reais).


15h21 – Sem combustível, empresa de entregas por motoboy trabalha com apenas 25% dos colaboradores

Com a falta de combustíveis, a Inovath está atuando com apenas 25% dos seus colaboradores nesta segunda-feira. A empresa que atua no segmento de entregas via motoboy disse que, caso não consigam abastecer suas motos, o receio é que não consiga atender aos seus clientes amanhã.


15h15 – Feirantes do Ceagesp, em São Paulo, apoiam a greve dos caminhoneiros


15h02 – Ministro diz que ‘infiltrados’ entre os caminhoneiros serão retirados pela PRF

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse hoje que existe ‘infiltração’ política dentro do movimento grevista dos caminhoneiros. Na avaliação do governo, os infiltrados estão dificultando o encerramento da greve, que entrou no oitavo dia de paralisação com prejuízos à população – desabastecimento de combustível, alimentos e insumos.


14h48 – Culto ecumênico a favor da greve no RS

Os protestos dos moradores de Terra de Areia, a 122km de Porto Alegre, que ocorrem desde a semana passada em apoio à greve dos caminhoneiros, ganharam reforço religioso na manhã desta segunda-feira. Com a maioria das lojas fechadas e prefeitura sem expediente, cerca de 1.500 pessoas fizeram uma caminhada pacífica de 6km que culminou em um culto ecumênico com a presença de um padre e de um pastor luterano. O ato religioso ocorreu em um posto de gasolina onde mais de cem caminhões estão estacionados.


14h33 – Greve afeta até os lanches da Copa

O bloqueio das rodovias afeta também as redes de fast food da cidade de São Paulo. No McDonald’s do número 2034 da Avenida Paulista, os lanches especiais para a Copa do Mundo do Brasil e da França estão esgotados. De acordo com funcionários do local, eles não estão recebendo o molho utilizado no preparo do prato e já foram notificados da falta de pão para algumas opções do cardápio em outras unidades. O atendimento, no entanto, continua sem alterações.


14h26 – Negociações com caminhoneiros se esgotaram, diz ministro

O governo já chegou ao limite das negociações com os caminhoneiros, que entraram no oitavo dia de greve nesta segunda-feira. O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse nesta segunda-feira que o governo conversou com todas as instâncias possíveis de representação dos caminheiros – confederações, federações, sindicatos e associações.


14h23 – Petrobras apela para funcionários não fazerem greve

A diretoria da Petrobras enviou nesta segunda-feira, 28, uma carta à força de trabalho da companhia na qual pede uma reflexão sobre a greve programada pelos petroleiros para quarta-feira. No documento, defende que a paralisação prevista para esta semana não seria positiva nem para a empresa e nem para o país.


14h17 – Para o corretor paulistano Rogério Mendes, país todo deveria parar


14h10 – Caminhoneiro baleado no ES

Um caminhoneiro de 38 anos foi baleado na cabeça ao tentar abordar um caminhão que seguia numa estrada entre Santa Leopoldina e Cariacica, sede na região metropolitana de Vitória, no Espírito Santo. O crime aconteceu na noite deste domingo (27), no sétimo dia da greve dos caminhoneiros.  A vítima foi levada para um hospital da região e passa bem.


13h58 – Mesmo após três horas na fila de posto, paulistano é a favor da greve


13h53 – Liminar exige desbloqueio de terminal de combustíveis no Paraná

O Sindicombustíveis-PR, entidade que representa os postos de combustível do Paraná, obteve uma liminar na Justiça Estadual favorável ao desbloqueio do terminal de carregamento de combustíveis da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária, na região metropolitana de Curitiba. A medida beneficia todos os postos associados do sindicato. A pena para quem não cumprir a ordem é multa diária no valor de R$ 10 mil, por pessoa identificada. Nesta manhã, nove caminhões já deixaram a Repar. Eles se dirigem a postos da capital paranaense.


13h32 – Aumento de impostos à vista

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, indicou nesta segunda-feira que o governo terá de aumentar impostos de “outras coisas” ou retirar benefícios tributários para garantir uma das partes da redução de impostos sobre diesel, com impacto de 4 bilhões de reais neste ano.


13h20 – Reforço na greve

Vans escolares fecham pistas da Avenida Paulista. Protesto dos motoristas, assim como o dos caminhoneiros, também é contra o aumento dos combustíveis

Vans escolares fecham pistas da Avenida Paulista. Protesto dos motoristas, assim como o dos caminhoneiros, também é contra o aumento dos combustíveis (Lucas Campos de Almeida/VEJA)


13h02 – Os alimentos estão começando a chegar

A Polícia Militar faz escolta a caminhões com alimentos que chegam à Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), na Zona Oeste de São Paulo

A Polícia Militar faz escolta a caminhões com alimentos que chegam à Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), na Zona Oeste de São Paulo (Bianca Lemos/VEJA)


12h55 – Sem combustível, a saída é vender outros serviços

A falta de combustíveis exigiu criatividade de um posto da Zona Oeste da cidade de São Paulo. Como não temos gasolina, que tal lavar o carro?

A falta de combustíveis exigiu criatividade de um posto da Zona Oeste da cidade de São Paulo. Como não temos gasolina, que tal lavar o carro? (VEJA/VEJA)


12h42 – Falta de combustível atinge 7 aeroportos, diz Infraero

O número de aeroportos afetados pela falta de combustível diminuiu na manhã desta segunda-feira, 28. De acordo com a Infraero, administradora de aeroportos, até as 11:50 desta segunda tinham 7 aeroportos com falta de combustível. No fim da noite de domingo, eram 8 terminais. Os aeroportos que ainda estão com problemas são:  São José dos Campos (SP), Uberlândia (MG), Campina Grande (PB), Juazeiro do Norte (CE), Aracaju (SE), Foz do Iguaçu (PR) e Teresina (PI)

12h37 – Filas e paciência 

Carros e motos fazem filas enormes em posto de combustível em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio de Janeiro; estabelecimento recebeu gasolina hoje

Carros e motos fazem filas enormes em posto de combustível em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio de Janeiro; estabelecimento recebeu gasolina hoje (Tânia Rêgo/Agência Brasil)


12h31 – Ações da Petrobras despencam outra vez

As ações da Petrobras operam mais uma vez em baixa nesta segunda-feira. Às 12h20, os papéis preferenciais da companhia apresentavam desvalorização de 9,75%.

O anúncio de redução no preço do diesel pelo presidente da República, Michel Temer, deixa o investidor apreensivo em relação à interferência do governo na empresa.


12h23 – Planalto dificulta acesso a informações sobre estradas

Unidades da Polícia Rodoviária Federal nos estados estão impedidas de divulgar informações atualizadas sobre manifestações nas rodovias


12h08 – Abastecimento limitado

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo do Estado de São Paulo (Sincopetro), José Alberto Gouveia, sugeriu nesta segunda-feira, 28, que os postos de gasolina fracionem a quantidade de combustível abastecida por consumidor quando houver normalização. Gouveia disse que, após encerrado o movimento, os postos voltarão a ter combustível em até três dias e nos mercados o prazo previsto para retorno à normalidade é de até uma semana.


12h03 – Doações de sangue

A Secretaria de Estado da Saúde convocou nesta segunda-feira doadores para aumentar os estoques dos bancos de sangue e plaquetas em todo o Estado de São Paulo. O objetivo é garantir os estoques durante o período de greve dos caminhoneiros e evitar o cancelamento de atendimentos de urgência e também as cirurgias.


11h10 – Ministro diz que governo não cede mais

Eduardo Guardia

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, afirmou nesta segunda-feira ao jornal Bom Dia Brasil, da TV Globo, que não há mais espaço para o governo federal realizar qualquer concessão adicional aos caminhoneiros. Na entrevista, o ministro disse que o governo foi ao limite do que é possível ser feito para atender aos manifestantes e, igualmente, respeitar a responsabilidade fiscal e a Petrobras. “Fomos até o limite do que era possível dentro do nosso quadro fiscal”, disse Guardia, acrescentando que a solução apresentada atende aos pedidos do movimento, que é a redução do preço do combustível na bomba.

Questionado se é o contribuinte que vai pagar a queda de R$ 0,46 no preço do diesel, o ministro respondeu: “Exatamente”. Ele afirmou que, obviamente, existe custo para fazer o acordo com os caminhoneiros. “Essa conta está sendo paga com muito sacrifício através do Orçamento Geral da União”, disse Guardia.


10h47 – 64 milhões de aves já foram sacrificadas por falta de ração

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) divulgou nota em que informa que 1 bilhão de aves e 20 milhões de suínos estão recebendo alimentação insuficiente. “A associação lamenta anunciar que a mortandade animal já é uma realidade devido à falta de condições minimamente aceitáveis de espaço e quantidade de ração.
Com risco de canibalização e condições críticas para os animais, 64 milhões de aves adultas e pintinhos já morreram, e um número maior deverá ser sacrificado em cumprimento às recomendações da Organização Mundial de Saúde Animal e das normas sanitárias vigentes no Brasil. Milhões de suínos também estão ameaçados.


10h38 – No Paraná, greve está longe de acabar


10h28 – São Paulo sem ônibus e rodízio


10h18 – Faltas perdoadas

Com a greve dos caminhoneiros, a Secretaria Estadual de Educação de São Paulo orientou as diretorias de ensino a não considerar as faltas de professores e alunos nesta segunda-feira.

Na rede estadual de Minas Gerais, as aulas estão suspensas desde sexta-feira. Em Santa Catarina, 80 das 1.073 escolas públicas não terão aulas regulares em razão da falta de combustível para o transporte escolar ou por dificuldades no fornecimento de alimentação. (Com Estadão Conteúdo)


10h10 – Motoristas de ônibus fretados protestam em São Paulo

Cerca de 50 motoristas de ônibus fretados protestam na manhã desta segunda-feira, 28, na zona sul da capital paulista, de acordo com informações da Polícia Militar. A manifestação é contra o preço dos combustíveis e em apoio à greve dos caminhoneiros.


09h58 – USP sem aulas


09h52 – Combustíveis disparam

Levantamento semanal da Agência Nacional de Petróleo (ANP) mostra que todos os combustíveis ficaram mais caros por causa da greve dos caminhoneiros. O litro do diesel, principal motivo para as reivindicações dos trabalhadores, saltou de 3,595 reais para 3,788 reais entre a semana encerrada no último dia 26 e a pesquisa anterior – finalizada em 19 de maio


09h37 – Transporte público em Sâo Paulo

Ônibus municipais da cidade de São Paulo operam com 60% da capacidade na manhã desta segunda-feira.


09h15 – Paralisações seguem em 16 estados e no Distrito Federal

Acordo anunciado ontem por Temer parece não ter sensibilizado os caminhoneiros que param as estradas do país.


08h43 – Blog do Noblat: Temer chama o Pires, mas não havia Pires

Sempre que se via contrariado, João Figueiredo, o último presidente da ditadura militar de 64, ameaçava chamar o Pires. O Pires de Figueiredo era o general Walter Pires, ministro do Exército, sempre disposto a botar para quebrar.

(…) O presidente Michel Temer imaginou que o general Eduardo Villas Bôas, comandante do Exército, poderia ser o seu Pires. Temer chamou o Exército para desbloquear as estradas e fazer mais o que fosse necessário. Villas Bôas fingiu ouvir.


08h21 – Presidente de associação pede para caminhoneiros liberarem estradas

 O presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, pediu na noite deste domingo que motoristas que protestam nas rodovias em todo o Brasil “levantem acampamento e sigam a vida” após a publicação das medidas anunciadas pelo presidente Michel Temer no Diário Oficial da União. Para Fonseca, com as medidas publicadas, a regularização do abastecimento ocorrerá “de oito a dez dias para normalizar, para fluir a oferta de carga”. A decisão foi publicada em uma edição extra do Diário Oficial.


08h03 – Aeroportos sem combustível

Falta combustível em pelo menos oito dos 54 aeroportos administrados pela Infraero no país. A recomendação é que os passageiros procurem as companhias para consultar a situação de seus voos. Os aeroportos que estão com falta de combustível são os de São José dos Campos (SP), Uberlândia (MG), Ilhéus (BA), Campina Grande (PB), Juazeiro do Norte (CE), Aracaju (SE), João Pessoa (PB) e Teresina (PI). Apesar da falta de querosene, os aeroportos estão abertos e têm condições de receber pousos e decolagens.


07h52 – Greve continua em todo o país

A paralisação dos caminhoneiros entra nesta segunda-feira no oitavo dia. A categoria ainda mantém bloqueios em todo o país, o que causa o desabastecimento de produtos e combustível nas cidades. Polícias estaduais, Polícia Federal e tropas do Exército negociam a saída dos manifestantes das estradas e fazem escoltas para liberar a saída de caminhões-tanque de refinarias.


07h32 – Caos no Rio de Janeiro

A cidade do Rio de Janeiro continua em estado de atenção por causa da greve dos caminhoneiros, que compromete a distribuição de combustíveis, alimentos e outros produtos. O sistema de corredor exclusivo de ônibus (BRT) informou que operará com 35% de sua frota nesta segunda-feira (28), ou seja, 125 ônibus articulados circularão em dez linhas. A prefeitura informou que as empresas de ônibus conseguiram abastecer 40% de suas frotas.


07h30 – Com pressa, governo publica MPs em edição extra do Diário Oficial

O governo publicou na noite deste domingo, 27, em edição extra do Diário Oficial da União, as três medidas provisórias (MPs) para atender a novos pedidos dos caminhoneiros, que completaram uma semana parados.

Para tentar pôr fim à greve, o presidente Michel Temer cedeu e reduziu em R$ 0,46 o valor do diesel, com corte em tributos como a Cide e o PIS/Cofins.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ataíde Jorge de Oliveira

    Pois É,VEjA
    A ÇHEFIA do $inDi¢ATO de £aDRõE$
    £u££a££au & ZéROY do Po££vO-
    -BaNaNeYROXxX
    Já EsTá no
    Xi£inDRó,pT
    FA£TA uMa DúZiA de
    £a££aU$ de $ÇinDi¢aPTOXxX,VEjA 😮

    Curtir

  2. Marco Ferrari

    um país com certo tipos de influenciadores é um pais de que,

    Curtir

  3. Se caguem mesmo bando de abutres que para a desgraças de vocês bando de corruptos a intervenção militar virá. Os caminhoneiros não voltarão ao trabalho antes que caia esse governo de bandidos corruptos ladrões, esse governo ilegítimo corrupto e ladrão.

    Curtir

  4. O Brasil Vive Hoje A Falência Múltipla Dos Órgãos…
    O Governo Resolve Ceder Em Favor Dos Caminhoneiros
    E Os Petroleiros E Professores Param Até Segunda
    E Nossos Covardões De Verde Oliva Melancia
    Assistem Passivamente De Quatro A Greve Geral

    Curtir