Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ações da Petrobras caem 9,75% com greve dos caminhoneiros

Tentativas do governo de acabar com a mobilização ainda não surtiram efeito; mercado está preocupado com a situação fiscal do país

Por Redação Atualizado em 28 Maio 2018, 16h10 - Publicado em 28 Maio 2018, 12h22

As ações da Petrobras operam em baixa nesta segunda-feira, 28, influenciadas pela paralisação dos caminhoneiros. Às 12h20, os papéis preferenciais da companhia apresentavam desvalorização de 9,75%.

O anúncio de redução no preço do diesel pelo presidente da República, Michel Temer, deixa o investidor apreensivo em relação à interferência do governo na empresa, mesmo com o compromisso de que o governo federal assumirá os sacrifícios no orçamento e honrará seus compromissos sem comprometer a Petrobras.

Esse novo impacto financeiro gerado aos cofres públicos pelos custos na redução do preço do diesel também preocupa o mercado e leva à desvalorização das ações da companhia.

 

  • Além disso, a crise instalada no país deixa ainda mais incerto o conturbado cenário político brasileiro. A greve dos caminhoneiros entrou no oitavo dia nesta segunda-feira. A categoria protesta contra o aumento dos combustíveis. Temer comunicou que o preço do diesel sofrerá uma redução de 0,46 centavos por litro do combustível, entre outras medidas. As tentativas do governo, no entanto, não foram suficientes para desmobilizar o movimento. 

    A diminuição do preço do petróleo no mercado internacional também contribui para a queda nos papéis da companhia.

    No mesmo horário o Ibovespa, principal índice da bolsa de valores brasileira, caía 3,81%, aos 75.899,52 pontos. O dólar operava em alta de 1,17%, cotado a 3,71 reais.

    Continua após a publicidade
    Publicidade