Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Jornal catalão diz que Neymar pode deixar o PSG

Segundo o diário 'Sport', o Barcelona poderia ser o destino do atacante, que estaria insatisfeito em Paris

Neymar está insatisfeito e pode deixar o Paris Saint-Germain, noticiou o jornal catalão Sport, nesta terça-feira, 11. De acordo com a publicação, que fala em “divórcio” entre o atacante e o clube francês, o brasileiro se arrepende de ter trocado o Barcelona por Paris e está cansado dos fracassos na Liga dos Campeões – a equipe caiu nas oitavas nas duas últimas edições, sempre com o brasileiro fora por contusão.

O desejo de Neymar deixar o PSG vem desde a temporada passada, mas naquela ocasião o clube não permitiu sua saída, segundo o Sport. Agora, a liberação teria até o apoio do treinador Thomas Tuchel, que deseja uma “limpa” no time para recomeçar do zero na próxima temporada.

Neymar foi contratado pelos parisienses em agosto de 2017 por 222 milhões de euros, sua multa rescisória. O valor é até hoje a maior transferência do futebol. Agora, o destino do jogador pode ser novamente o Barcelona. De acordo com o Sport, o interesse do clube francês no também brasileiro Philippe Coutinho poderia facilitar a negociação.

Veja também

A imprensa espanhola também fala de um suposto interesse do Real Madrid no brasileiro, que está em baixa após mais uma contusão neste ano. Em janeiro, o jogador lesionou pela segunda vez o quinto metatarso do pé direito. Agora, em amistoso pela seleção brasileira contra o Catar, torceu o pé e foi cortado da Copa América. O atacante ficará quatro semanas em tratamento.

Acusado de estupro pela modelo Najila Trindade, o jogador prestará depoimento à polícia de São Paulo neste semana.

Draxler confirma desentendimento com Neymar

Companheiro de Neymar no PSG, o meia alemão Julian Draxler confirmou à revista alemão Kicker que teve um desentendimento com o brasileiro na final da Copa da França, em que o time de Paris foi derrotado pelo Rennes nos pênaltis, após empate por 2 a 2 no tempo normal.

“Não estava de acordo com ele, como pode acontecer com qualquer companheiro de equipe. Mas quando acontece com o Neymar, acaba na imprensa (risos)”, explicou o alemão. “Foi uma coisa da partida. Estava com raiva, seu tom de voz subiu, uma palavra levou a outra. Mas depois voltou a se acalmar. Não foi nada de anormal, mas isso mostrou que, neste momento, que nossa cabeça não estava no melhor momento”, completou Draxler.

Na ocasião, o diário francês Le Parisien informou que o desentendimento aconteceu porque Draxler chamou o brasileiro de “muito individualista” e Neymar teria respondido no vestiário. “Quem é você para falar comigo? Só dá passes para trás.”

O PSG chegou a negar a nota do Le Parisien, que agora foi confirmado pela entrevista de Draxler.