Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

UFC: doping de Overeem abre briga para enfrentar Cigano

Resultado do exame - que não surpreendeu ninguém - acusa testosterona bem acima do normal. Se doping for confirmado, holandês será cortado do UFC 146

Por Da Redação 5 abr 2012, 13h15

Cain Velasquez ou Frank Mir, que se enfrentariam no UFC 146, podem ganhar uma chance contra o campeão Júnior Cigano

Depois de vencer Brock Lesnar no ano passado, o holandês Alistair Overeem ganhou a chance de disputar o cinturão dos pesados contra o brasileiro Junior Cigano, em luta marcada para 26 de maio, em Las Vegas, no UFC 146. Durante a coletiva de imprensa para o confronto, no fim de março, os lutadores foram pegos de surpresa por um exame antidoping que não estava marcado pela organização do evento. Na ocasião, Overeem sentou-se com o presidente do UFC, Dana White, e garantiu que não estava usando substâncias proibidas. Mas não foi isso que o exame comprovou. De acordo com sites americanos especializados em MMA, a Comissão Atlética de Nevada, que regulamenta o UFC, revelou que o nível de testosterona do lutador era quase o dobro do permitido – o que não surpreendeu muita gente, já que o crescimento espantoso da musculatura de Overeem nos últimos anos sempre motivou comentários sobre um possível doping. Além de irritar Dana White, que disse que Overeem mentiu ao afirmar que estava “limpo”, o holandês corre o risco de perder a chance de roubar o cinturão de Cigano. Se confirmado num segundo exame, o doping de Overeem mudará o card do UFC 146, já que o holandês seria cortado. A dúvida agora é sobre quem seria o rival do brasileiro – com um card cheio de lutadores da categoria peso-pesado, os favoritos a encarar Cigano são Cain Velasquez e Frank Mir, que se enfrentariam numa luta preliminar. E Overeem, que sonhava com o título de campeão do UFC, ficaria apenas com uma vaga na lista de lutadores famosos e respeitados no mundo do MMA flagrados em exames antidoping (confira no quadro abaixo).

Publicidade