Clique e assine com até 92% de desconto

Tite protege Neymar de polêmicas e chama responsabilidade para si

Treinador, enfim, admitiu que conversou com seu craque sobre questão disciplinar e celebrou sua grande atuação contra o México

Por Luiz Felipe Castro 2 jul 2018, 15h11

O técnico da seleção brasileira, Tite, admitiu nesta terça-feira, em coletiva após vitória contra o México por 2 a 0 na Arena Samara, pelas oitavas de final da Copa do Mundo de 2018, que estava conversando e tentando proteger Neymar de polêmicas envolvendo o comportamento do atacante brasileiro.

Tabela completa de jogos da Copa do Mundo de 2018

“Eu pedi a ele, para não falar de arbitragem, deixa que eu falo, o Edu (Gaspar, coordenador da seleção) fala. A função dele é jogar. Ele está melhorando nesse aspecto (disciplinar). Quando o jogador gasta energia com outras coisas, ele perde o foco. Às vezes também há incompreensão dos adversários, porque ele é muito rápido. Mas é pecado driblar? Não é pecado.”, afirmou Tite.

Neymar foi questionado sobre reclamações do técnico do México, Juan Carlos Osorio. Tite pediu a palavra, sem deixar o atacante responder: “As hierarquias se mantém, técnico fala com técnico, atleta com atleta e direção com direção. Depois eu respondo isso para ti.”

  • Durante o segundo tempo, Neymar levou um pisão do lateral mexicano Layún, quando o jogo estava paralisado. O lance irritou o jogador, mas o Tite o orientou. “Sobre o Neymar, eu só falei, ‘joga bola’. Eu vi que pisaram nele, eu vi na hora e na televisão. Ele só tem que jogar bola, a gente fala, a direção fala, cada um faz a sua e vamos embora”, comentou o treinador.

  • Desde a preparação para a Copa do Mundo, Neymar estava sendo blindado de entrevistas, mas após a vitória contra o México, o atacante teve que falar por obrigações do patrocinador, após ser eleito o melhor em campo: “Acho que é mais para tentar me minar (…) Eu não ligo muita para as críticas e nem mesmo para os elogios, porque pode influenciar. Não falei com a imprensa porque eu não queria polêmica. Eu só tenho que jogar futebol e ajudar minha equipe”, finalizou.

    Continua após a publicidade
    Publicidade