Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cruzeiro bate Corinthians no Mineirão e abre vantagem na decisão da Copa do Brasil

Gol de Thiago Neves definiu o primeiro jogo da final. Partida de volta acontece no dia 17, em Itaquera

O Cruzeiro dominou completamente as ações e abriu uma pequena vantagem na decisão da Copa do Brasil, ao vencer o Corinthians por 1 a 0 na noite desta quarta-feira, no Mineirão. O meia Thiago Neves, melhor jogador em campo, marcou, de cabeça, o gol da vitória, ainda na primeira etapa.

O clube mineiro teve diversas chances, mas esbarrou em Cássio e em erros de finalização. O segundo e decisivo jogo acontece na próxima quarta, dia 17, em Itaquera, e o Cruzeiro joga por um empate. Vitória do Corinthians por um gol de diferença leva a partida para a decisão por pênaltis. 

Mano Menezes surpreendeu ao escalar Ariel Cabral no lugar de Lucas Silva, para reforçar a marcação no meio-campo. Mas apesar da preocupação defensiva, o Cruzeiro dominou o primeiro tempo e por pouco não marcou com o volante Henrique, que deu uma cabeçada à queima-roupa, que Cássio defendeu de forma espetacular.

Thiago Neves acertou a trave em chute de perna direita. Pouco depois, no fim da primeira etapa, o sempre decisivo meia fez a festa da torcida que lotou o Mineirão. O lateral Egídio fez boa jogada pela esquerda, passou pela marcação de Romero e cruzou Thiago Neves, que cabeceou para as redes. A bola ainda desviou no zagueiro corintiano Henrique antes de entrar.

O segundo tempo iniciou da mesma forma, com o Cruzeiro pressionando e o Corinthians, sem centroavante, com enorme dificuldade na transição de jogo. Jair Ventura, então, mandou a campo, aos 15 minutos, o seu “talismã” Pedrinho, na vaga de Claysson. Mas foi o Cruzeiro quem logo assustou: Robinho cruzou com precisão para Hernán Barcos, que tirou demais de Cássio e cabeceou para fora.

Aos 30 minutos, o Cruzeiro voltou a assustar, em cabeçada de Dedé que passou raspando a trave. O jogo seguiu em ritmo menos acelerado, com as duas equipes mais preocupadas em não sofrer gols do que em criar chances. O chileno Ángelo Araos, do Corinthians, que havia entrado no fim do segundo tempo, fez duas faltas duras e foi expulso com dois cartões amarelos.

Narração Minuto a Minuto