Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Policiais da segurança olímpica são baleados na Maré

Pelo menos três agentes da Força Nacional ficaram feridos num tiroteio com traficantes após entrarem por engano na favela

O risco de fazer os Jogos Olímpicos sem ocupar um território dominado por traficantes – como havia sido prometido – era evidente. Mesmo assim, a Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro, alegando falta de recursos financeiros, resolveu arriscar. O resultado trágico disso veio na tarde desta quarta-feira. Um carro da Força Nacional, do Ministério da Justiça, que reforça a segurança dos Jogos Olímpicos, foi atacado. Três agentes ficaram feridos, sendo que um deles foi levado em estado gravíssimo ao hospital Salgado Filho, na Zona Norte do Rio.

Leia também: Ônibus da Rio-2016 é atingido; polícia investiga

O motorista do carro era o soldado Hélio Vieira, da Polícia Militar de Roraima, que foi baleado por traficantes depois que errou o caminho e entrou na favela. Os outros, um capitão e um soldado, também teriam sido atingidos, mas sem gravidade. 

Entre abril de 2014 e junho de 2015, as Forças Armadas chegaram a ocupar a região com mais de 3 000 homens. O resultado prático dessa ação – que custou mais de 600 milhões aos cofres da União – foi praticamente nulo. Pior. Um soldado morreu e outros 27 ficaram feridos no período. Depois disso, a PM chegou a criar uma espécie de Companhia Maré, que na verdade só faz uma ocupação fictícia em alguns acessos do complexo de favelas. 

(Atualizada às 20h08)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Aloizio Barros de Souza

    Atenção terroristas: não tentem atos no Brasil. Aqui já temos muitos que fazem muito melhor e não reivindicam nada. Essa realidade infelizmente faz parte do Rio. Quem se perde, está literalmente perdido. Ainda mais um carro da Força Nacional. Obviamente a rapaziada da área imaginou que o bicho ia pegar e mandou bala sem saber de nada. Agora, é hora do Exército cair de pau naquele lugar e não deixar pedra sobre pedra.

    Curtir

  2. Aloizio Barros de Souza

    Alô autoridades, vamos blindar nossas Hylux. Aposto que as do E.I. são blindadas. A Toyota que zela tanto pelo nome já poderia entregar à Força Nacional, os carros blindados poxa. Falta planejamento nisso e antes que seja tarde e mais soldados sejam atingidos, vamos tomar providências.

    Curtir

  3. Temos que usar a matemática dos israelense : para cada judeu morto, 10 terroristas árabes são abatidos ou seja para cada policial morto 10 bandidos deveriam ser abatidos. Ao mesmo tempo a polícia federal deveria fazer um combate sem trégua ao tráfego de armas contrabandeadas no Brasil com pena de prisão perpétua para traficante de arma / droga e os cidadões brasileiros terem o direito de se defender com armas; a pena dobraria se agentes públicos estariam envolvidos com o ilícito.

    Curtir

  4. A polícia federal deveria fazer um combate sem trégua ao tráfego de armas contrabandeadas no Brasil com pena de prisão perpétua para traficante de arma / droga e os cidadões brasileiros terem o direito de se defender com armas; a pena dobraria se agentes públicos estariam envolvidos com o ilícito.

    Curtir

  5. Será que ninguém avisou a esses agentes que quem manda no rio são os TRAFICANTES ? Não há outra autoridade além dos donos dos morros .Esse rio é uma palhaçada. Aguardem o fim das olimpiadas.

    Curtir

  6. Ali tinha que entrar se os governos permitissem é a ROTA de São Paulo, pois com ela só ha duas escolhas, ou se entrega ou morre. Tenho certeza que daria um grande resultado.

    Curtir

  7. jair fernando possebon

    O unico candidato a presidente em 2018 que esta apto a acabar com a bandidagem do nosso querido Brasil, e o Bolsomito…

    Curtir

  8. infelizmente o policial não e valorizado como em outros paises, se fosse em outro lugar as forças de segurança teriam virado esse lugar de cabeça pra baixo e matado esses fdp, aqui a segurança é pacifica até de mais, ta na hora ne mostrar pra bandido quem manda, principalmente nessas favelas, que parecem cidades..e policiar melhor as fronteiras porque bandido compra arma que nem doce na barraquinha e traz pra o brasil.ai quando morre um vagabundo tem protesto, queimam onibus, quando morre policial ninguem fala nada.

    Curtir