Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Button vence e brasileiros abandonam após toque na briga por posição

O britânico Jenson Button (McLaren) venceu o Grande Prêmio da Austrália, prova que abriu o Mundial-2012 na madrugada deste domingo. Já os brasileiros Felipe Massa (Ferrari) e Bruno Senna (Williams) se tocaram na briga por posição já na parte final da corrida e não conseguiram cruzar a linha de chegada em Melbourne.

O alemão Sebastian Vettel terminou na segunda colocação e o britânico Lewis Hamilton (McLaren) completou o pódio. Button tomou a liderança do companheiro logo na largada e soube como manter a posição. Das últimas quatro edições do Grande Prêmio da Austrália, ele venceu três (2009, 2010 e 2012). No total, o campeão de 2009 contabiliza 13 vitórias na carreira.

Além de não conseguirem terminar a primeira corrida da temporada, Bruno Senna e Felipe Massa viram seus respectivos companheiros de equipe com um rendimento expressivamente superior. O espanhol Fernando Alonso (Ferrari) terminou na quinta posição e o venezuelano Pastor Maldonado (Williams) também pontuaria após uma prova arrojada, caso não tivesse sofrido acidente na última volta.

Com os primeiros 25 pontos somados, Jenson Button fica na liderança da tabela de classificação do Mundial. A segunda prova do calendário, o Grande Prêmio da Malásia, será realizada já no próximo domingo (25 de março). O treino classificatório e a corrida estão marcados para as 5 horas (de Brasília).

A prova – A largada do Grande Prêmio da Austrália foi movimentada. Logo nos primeiros metros de disputa, o britânico Jenson Button (McLaren) tomou a liderança do compatriota e companheiro de equipe Lewis Hamilton. O alemão Michael Schumacher (Mercedes) aproveitou o começo deficiente do francês Romain Grosjean (Lotus), que ficou em sexto, e subiu para o terceiro lugar.

Em uma largada catastrófica, o australiano Mark Webber caiu para a nona colocação. Desta forma, o alemão Nico Rosberg (Mercedes) tomou o quarto posto, seguido pelo compatriota Sebastian Vettel (Red Bull). O venezuelano Pastor Maldonado (Williams) ficou em sétimo e iniciou uma prova marcada pela agressividade.

Depois de decepcionar e ficar fora da superpole, os pilotos da Ferrari surpreenderam na largada. Enquanto o espanhol Fernando Alonso subiu para a oitava colocação, o brasileiro Felipe Massa saltou para a 10posição. Já Bruno Senna (Williams), também brasileiro, foi tocado pela Toro Rosso do australiano Daniel Ricciardo em uma confusão envolvendo outros carros e acabou prejudicado.

Grosjean conseguiu o terceiro posto do grid de largada de forma surpreendente, mas viu sua corrida terminar logo na segunda volta. Na briga pela sexta colocação, a Lotus do francês e a Williams de Maldonado se tocaram. O europeu levou a pior e deixou o Grande Prêmio da Austrália de maneira precoce.

Sem grandes ameaças, Jenson Button e Lewis Hamilton comandavam a prova. Massa chegou a esboçar uma escalada, mas não conseguiu se aproximar do grupo dos primeiros colocados, enquanto Alonso, de uma maneira inimaginável depois do fiasco do treino classificatório, brigou no pelotão de frente, assim como o arrojado Maldonado.

Na 12volta, com problemas no câmbio e após ser ultrapassado por Vettel, Schumacher abandonou de forma frustrante após largar na melhor posição (quarta) desde que retornou à Fórmula 1. No mesmo giro, Massa fez sua primeira parada, iniciativa que foi seguida pelos integrantes do pelotão de frente da corrida.

Na 36volta, os dois pilotos da McLaren foram aos boxes praticamente ao mesmo tempo. No giro seguinte, a Caterham do russo Vitaly Petrov teve problemas, parou na pista e provocou a entrada do safety car. A situação favoreceu Sebastian Vettel, que aproveitou para fazer sua parada e conseguiu voltar no segundo lugar, à frente de Hamilton.

O Grande Prêmio da Austrália definitivamente não foi bom para os dois pilotos brasileiros. Ambos estavam longe até mesmo do pelotão intermediário e, na 47volta, protagonizaram um acidente. Na briga pela posição, Senna e Massa se tocaram, a ponto de os dois carros andarem engalfinhados por alguns instantes. O ferrarista abandonou logo em seguida, enquanto o piloto da Williams chegou a continuar na corrida, mas não por muito tempo.

Jenson Button conseguiu abrir uma vantagem segura em relação a seus perseguidores. Sebastian Vettel, Lewis Hamilton e Mark Webber se mantiveram próximos uns aos outros, mas não houve mudança de posição. A duas voltas do final, Bruno Senna se dirigiu aos boxes da Williams e também abandonou. Na última volta, Maldonado perdeu o traçado após tocar na zebra e bateu forte no muro.