Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Atlético-MG vira em cima do Villa Nova e se mantém 100% no Mineiro

Atlético-MG e Villa Nova fizeram um jogo bastante movimentado neste domingo, no estádio Castor Cifuentes, em Nova Lima, que terminou com a vitória de virada do Galo por 2 a 1. Com o resultado, o time atleticano mantém a invencibilidade, os 100% de aproveitamento no Campeonato Mineiro e praticamente garante por antecipação vaga nas semifinais do Estadual com 21 pontos.

Eliandro abriu o placar para o Villa Nova em uma bobeada da zaga alvinegra, que deixou o jogador livre dentro da área. Neto Berola, que entrou no segundo tempo e incendiou o jogo empatou para o Galo, e coube ao zagueiro Rafael Marques anotar o tento da virada depois de uma furada incrível da defesa do Leão do Bonfim.

Na sequência do Campeonato Mineiro, o Atlético-MG terá um duelo contra o Democrata-GV, em jogo marcado para o próximo sábado, na Arena do Jacaré. Já o Villa Nova vai visitar o Tupi, em Juiz de Fora, na quarta-feira, em jogo que foi adiado da quinta rodada e será cumprido neste meio de semana.

O jogo – O duelo entre Atlético-MG e Villa Nova começou com as duas equipes apresentando muita disposição dentro de campo. O Galo marcou presença mais constante no campo de ataque e criou as principais jogadas ofensivas, levando perigo a todos o momento.

Aos oito minutos, o time atleticano chegou tocando bola dentro da área dos donos da casa, e Richarlyson deixou o avante Guilherme em condições de marcar, mas o goleiro Elisson fez excelente defesa para salvar o Leão do Bonfim. Aos 11, o lateral Marcos Rocha arriscou um tiro da entrada da área, e o novamente o arqueiro do Villa trabalhou bem.

Aos poucos, o Atlético-MG foi impondo a maior superioridade e tomou as rédeas da partida. Como as dimensões do gramado do estádio Castor Cifuentes são reduzidas, a bola marcou presença nas proximidades da área durante a maior parte do jogo, o que propiciou chances de gol para os dois lados durante os 90 minutos.

A primeira tentativa de real perigo do time de Mauro Fernandes surgiu aos 15, com Francismar em chute de longa distância que assustou Renan Ribeiro. Com o campo pequeno, as duas equipes abusaram das finalizações de fora da área, e aos 19, foi a fez de Mancini tentar surpreender o goleiro do Villa Nova, que atento mandou para escanteio.

Atlético-MG e Villa Nova continuaram buscando o gol e oscilando as oportunidades, até que aos 37, a zaga alvinegra bobeou e o avante Eliandro com total tranquilidade e sem ser incomodado mandou para as redes alvinegras, inaugurando o marcador em Nova Lima. O Galo ainda tentou o empate no primeiro tempo, mas sem sucesso.

O panorama da etapa complementar foi alterado com o Atlético-MG buscando o empate de todas as formas, enquanto Villa Nova procurou cadenciar o jogo e tentar as jogadas de contra-ataque. Logo aos seis minutos, Mancini cobrou falta e o goleiro Elisson não conseguiu segurar firme, no rebote André quase marcou, mas o arqueiro do Leão conseguiu a recuperação.

Com o resultado favorável, o técnico Mauro Fernandes recuou suas linhas de marcação, dificultando as jogadas ofensivas do Galo, que passou a tentar as bolas alçadas para área e as cobranças de falta como alternativa para empatar o jogo. Com intuito de dar mais velocidade ao ataque atleticano, Neto Berola entrou no lugar de Mancini, deixando a equipe alvinegra com três atacantes.

Aos 26, André conseguiu desvio de cabeça após cobrança de falta pelo lado esquerdo, mas errou o alvo. Aos 28, a mudança do técnico Cuca surtiu efeito com Neto Berola que tabelou com Wesley e bateu cruzado para empatar o jogo no Castor Cifuentes e levar a torcida atleticana à loucura.

O gol do Atlético-MG colocou fogo no jogo, e aos 34, o zagueiro Rafael Marques aproveitou uma furada da defesa do Villa Nova e bateu rasteiro no canto direito do goleiro Elisson para virar o jogo em Nova Lima. Com a virada, o Galo diminuiu o ritmo e esperou o apito final do árbitro Emérson de Almeida Ferreira para comemorar mais uma vitória, a sétima seguida no Mineiro.