Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Para brasileiros, educação é a chave para desenvolvimento

Ibope/CNI: 6 entre cada 10 entrevistados acham que ensino ruim atrasará país

Em todos os níveis – fundamental, médio e superior -, as instituições privadas apresentam as melhores médias de avaliação na pesquisa

Sem investir na educação, o Brasil jamais será capaz de se transformar num país desenvolvido. Essa é a percepção da população brasileira sobre o assunto, sinalizada numa pesquisa divulgada nesta sexta-feira pelo Ibope e pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O estudo traça um panorama da educação no Brasil e faz parte da série Retratos da Sociedade Brasileira.

Os resultados, aos quais VEJA.com teve acesso, mostra que a população do país enxerga essa área como uma dos mais importantes para que o país tenha uma economia forte e estável. Conforme a sondagem, 61% dos entrevistados concordam totalmente com a afirmação de que “a baixa qualidade do ensino vai prejudicar o desenvolvimento do país”.

Participaram do levantamento 2.002 pessoas, homens e mulheres, com idade entre 16 e 70 anos, de todo o Brasil. O grau de instrução dos entrevistados varia entre a 4ª série do ensino fundamental e o ensino superior. A pesquisa foi conduzida por meio de um questionário aplicado entre os dias 18 e 21 de junho. O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro estimada é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.

Primeiro gráfico da pesquisa Ibope Primeiro gráfico da pesquisa Ibope

Primeiro gráfico da pesquisa Ibope (/)

Os dados da pesquisa Ibope/CNI levantam importantes questões, como a qualidade do ensino público, a capacidade pedagógica dos professores, a necessidade de investimento na profissionalização dos alunos, a privatização das universidades públicas e até o conteúdo programático vigente nos colégios hoje. Para a maioria dos entrevistados, “a escola cumpre cada vez menos o seu papel de ensinar disciplinas essenciais, como Português e Matemática”.

Segundo gráfico da pesquisa Ibope sobre Educação Segundo gráfico da pesquisa Ibope sobre Educação

Segundo gráfico da pesquisa Ibope sobre Educação (/)

O ensino particular é considerado melhor do que o público. Em todos os níveis – fundamental, médio e superior -, as instituições privadas apresentam as melhores médias de avaliação, mesmo entre o público de baixa renda e com menor escolaridade. Em uma escala de 0 a 100, as escolas privadas foram consideradas melhores na educação fundamental (76,4 pontos contra 58,6), no ensino médio (75,6 pontos contra 59,3), na educação profissionalizantes (75,6 pontos contra 63,9) e na educação superior (75,6 pontos contra 66).

Terceiro gráfico da pesquisa Ibope sobre Educação Terceiro gráfico da pesquisa Ibope sobre Educação

Terceiro gráfico da pesquisa Ibope sobre Educação (/)

As demais etapas da vida escolar, ou seja, ensino médio, profissionalizante e superior, também se destacam nas instituições privadas. A segurança foi apontada como o maior problema das escolas públicas no quesito qualidade das instituições gratuitas. O relacionamento do corpo docente com os pais dos alunos foi o item de pior média na avaliação do trabalho dos professores.

Quarto gráfico da pesquisa Ibope sobre Educação Quarto gráfico da pesquisa Ibope sobre Educação

Quarto gráfico da pesquisa Ibope sobre Educação (/)