Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Paulínia já é principal polo de produção cinematográfica

Por Da Redação
28 mar 2012, 10h50

Por AE

São Paulo – Cinco anos depois de sua criação, o Polo Cinematográfico de Paulínia se consolida como o principal espaço para produções audiovisuais brasileiras. Somente neste ano, entre os meses de janeiro e fevereiro, os filmes “O Vendedor de Passados”, de Lula Buarque de Hollanda, e “Procura-se”, de Michel Tikhomiroff, já foram rodados na cidade. Até o fim do ano, estão programadas ainda outras três filmagens: dos longas “Trinta”, de Paulo Machline, que recebeu R$ 700 mil de subsídio da prefeitura, “Acorda Brasil”, de Sergio Machado, e “O Tempo e o Vento”, de Jayme Monjardim, ambos contemplados com R$ 1,4 milhão.

Atualmente, Paulínia recebe uma média de cinco ou seis filmes por ano, mas a modesta cifra é suficiente para manter a cidade como atual marco do cinema nacional e, se continuar no ritmo, poderá se tornar a principal produtora cinematográfica do País. Desde 2009, quando Polo e o Festival de Cinema de Paulínia foram criados, foram filmados na cidade títulos como “O Palhaço”, de Selton Mello, “Bruna Surfistinha”, de Marcus Baldini, “Onde Está a Felicidade?”, de Carlos Alberto Riccelli, “Meu País”, de André Ristum, e “Trabalhar Cansa”, de Juliana Rojas e Marco Dutra. Neste ano, o festival acontecerá entre 21 e 28 de julho. Os nomes dos filmes que serão exibidos, porém, ainda não foram anunciados.

Os filmes que recebem ajuda financeira do governo municipal são escolhidos por meio de editais. Para o cineasta que se instala no polo, outro incentivo é a maior rapidez no processo de produção. “É quase impossível filmar e lançar no mesmo ano”, explica o diretor Michel Tikhomiroff. Mas o seu “Procura-se”, com orçamento de R$ 4,7 milhões, tem previsão de lançamento, graças a Paulínia, para o segundo semestre.

Continua após a publicidade

Em “O Vendedor de Passados”, de Lula Buarque, então, o Rio de Janeiro se mudou para o interior paulista. “O filme se passa no Rio de Janeiro, mas as cenas internas serão todas feitas nos estúdios de Paulínia”, conta o cineasta. Atores, figurantes, assistentes de direção e figuristas foram contratados com ajuda do município.

Novidades do polo – Procura-se, que tem no elenco Mateus Solano e Fernanda Machado, conta a história da chef de cozinha Mari (Fernanda), que se envolve com Caio (Solano) sem saber que ele é mau caráter. Atores e diretor apresentaram o longa, em fase de filmagens, à imprensa em Paulínia. “Meu personagem foge do comum”, conta Solano. “Ele se mostra um homem bonzinho, mas no fundo fará de tudo para prejudicá-la.” Fernanda, por sua vez, teve aulas de culinária para o papel. “É uma experiência que vou levar para a vida”, brincou.

Já no longa de Lula Buarque, com orçamento de R$ 5 milhões, Lázaro Ramos, Alinne Moraes, Odilon Wagner, Mayana Neiva e Anderson Muller reconstroem a história do livro “O Vendedor de Passados”, do angolano José Eduardo Agualusa. Vicente (Lázaro) é um homem capaz de apagar o passado das pessoas – vende documentos, fotos e vídeos falsos para recriar o passado delas. O diretor levou cinco anos desenvolvendo o projeto, até que ele tomasse forma em Paulínia. As informações são do Jornal da Tarde.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.