Clique e assine a partir de 8,90/mês

Fotógrafo tem câmera furtada dentro da sala de imprensa

Equipamento subtraído de profissional neste domingo vale cerca de R$ 15 mil

Por Leo Pinheiro, da Cidade do Rock - 26 set 2011, 02h59

A coisa fedeu na Sala de Imprensa do Rock in Rio IV na noite deste domingo. Designado para fazer a cobertura do evento pela agência Getty Images, o fotógrafo Buda Mendes foi vítima de furto dentro do local reservado para a realização da cobertura jornalística do festival.

Funcionária limpa urina espalhada pelo chão em frente aos banheiros da sala de imprensa do Rock in Rio IV
Funcionária limpa urina espalhada pelo chão em frente aos banheiros da sala de imprensa do Rock in Rio IV VEJA

O fotógrafo saiu para usar o mesmo banheiro usado pelo público entre os shows do Motorhead e Slipknot, já que os banheiros da sala de imprensa estavam interditados. Ao voltar, cerca de dez minutos depois, deu-se conta de que sua câmera havia sido furtada. Buda estava com duas máquinas para cobrir o evento, mas o gatuno escolheu justamente a mais cara. “Sabia o que estava fazendo”, comenta Buda, referindo-se à aparelhagem furtada, a câmera 1D Mark IV da Canon e uma lente teleobjetiva com capacidade para fotografar objetos a longa distância. O conjunto é avaliado em cerca de 15 mil reais.

“Num primeiro momento, pensei que fosse brincadeira de algum colega. Quando vi que era sério, me dirigi à assessoria de imprensa para informar do absurdo que havia ocorrido”, conta Buda. Logo em seguida, ele foi até a sala de controle, local que monitora as câmeras de segurança de todo o evento. “Tem câmera em toda Cidade do Rock. Mas não tem uma única câmera de segurança na Sala de Imprensa, um local que tem milhões de reais em equipamentos de todos os profissionais que trabalham na cobertura do evento”, avalia Buda.

“Se você perde o crachá, deve pagar 200 reais a título de indenização. Eu perdi 15 mil reais. Quem vai me indenizar?”, questiona o fotógrafo. A assessoria de imprensa falou ao site de VEJA sobre o ocorrido: “A organização do Rock in Rio não se responsabiliza por pertences deixados na Sala de Imprensa e reforça que a área é restrita apenas para o uso da imprensa credenciada. Como medida preventiva, será ampliado o número de lockers [armários com cadeados] disponibilizados na área para o atendimento dos jornalistas e fotógrafos”.

Continua após a publicidade
Publicidade