Blogs e Colunistas

26/11/2014

às 15:30 \ Vasto Mundo

Vejam as fotos de mulheres soldados de diversos países. É uma conquista, mas problemas e preconceitos continuam a existir

Post publicado originalmente a 25 de fevereiro de 2011

Campeões-de-audiênciaFardadas e de fuzil na mão, as mulheres podem passar despercebidas no meio de uma tropa, embora estejam conquistando cada vez mais espaço dentro das Forças Armadas em diferentes países do mundo.

Em países como Alemanha, Canadá, Dinamarca, Estados Unidos, Finlândia, Israel, Noruega, Nova Zelândia, Suécia e Suíça, por exemplo, elas podem participar, inclusive, da linha de frente dos combates. No Brasil, só podem ser combatentes, por enquanto, as mulheres pilotos de caça da Força Aérea Brasileira (FAB), como é o caso da tenente-aviadora Daniele Lins, primeira na galeria de fotos abaixo.

Só nos Estado Unidos, entre 2003 e 2009, mais de 200 mil mulheres serviram no Oriente Médio, principalmente no Iraque. Entre elas, cerca de 600 ficaram feridas e pouco mais de 100 morreram em combate. Na França, de acordo uma pesquisa divulgada pelo Ministério da Defesa, entre os cerca de 340 mil soldados no país, há mais de 50 mil mulheres.

Um email que circula na internet mostra militares de diversos países com seus respectivos uniformes.

As bonitas fotos que selecionamos, entretanto, não mostram um dado alarmante: elas continuam sofrendo preconceito dentro das Forças Armadas e os casos de estupro são freqüentes. Por exemplo: cerca de 3 mil militares norte-americanas sofreram violência sexual em 2008, 9% a mais do que no ano anterior. Dentre as que estavam servindo no Iraque e no Afeganistão, o número subiu para 25%.

Em 2009, segundo dados do Exército americano divulgados pelo site da BBC, 30% das mulheres foram estupradas durante o serviço militar, 71% foram vítimas de violência sexual e 90% de assédio sexual.

Isso sem consideram os casos não divulgados. Um relatório do Government Accountability Office, organismo investigativo do Congresso dos EUA, concluiu que 90% das agressões sexuais não são notificadas, na maioria dos casos, devido ao receio das vítimas de serem perseguidas.

Áustria

Brasil

Finlândia

Grécia

Indonésia

Irã

Israel

Nepal

Noruega

Polônia

Reino Unido

República Checa

Sérvia

Suécia

Turquia

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado

409 Comentários

  • Marcio

    -

    18/12/2014 às 12:26

    @Brasileiro Nato: Você já garantiu o seu lugar no céu com este discurso de demagogo. Todos os brasileiros estão vendo nos meses atuais onde está o DESPERDÍCIO do dinheiro público. Só não ver quem é alienado, inocente útil ou quem faz parte da curriola.

  • Marcio

    -

    18/12/2014 às 12:17

    Realmente pode ser muito difícil a vida militar. Uma coisa é ficar posando de uniforme bonitinho e, de vez em quando, brincar de jogos de guerra. Outra bem diferente é enfrentar no seu DIA A DIA grupos que TE ODEIAM E TE MATAM NO PRIMEIRO “MOLE” que você der.
    Para ter uma breve idéia do que é isso basta procurar um documentário sobre as mulheres soldado de Israel.

  • Jefferson

    -

    16/12/2014 às 15:48

    Não concordo, acho que é muito pesado isso para mulheres.

  • Antonio Marmo

    -

    4/12/2014 às 18:06

    Setti…

    Você já tinha visto esse vídeo? Tudo a ver… Bella Ciao é uma música tradicional italiana, dos tempos da Resistência na 2ª Guerra

    http://www.youtube.com/watch?v=2sK3cloquDo

  • FABIO

    -

    3/12/2014 às 10:05

    Queria ser capturado e torturado por uma dessas soldadas, ai como queria. A da finlandia mesmo, é pra ficar apaixonado.

  • Farias

    -

    28/11/2014 às 9:04

    Bommmmmmm, essa ***** mermo.
    esse espaço nas forças armadas para mulheres é digno a elas, exercendo assim, a democracia e direitos iguais. caindo por terra a tese que a mulher é sexo fragil, a massa pode até ser, adotando uma vida sem esforços e desafios, mais as que estão a serviço de seu País não…. Parabens mulheres, vocês estão cada vez mais mostrando seu potencial, seu espirito de guerreira.
    SELVAAAAAAA!!!!

  • ERIVAL MARTINS DA COSTA

    -

    27/11/2014 às 20:35

    As regras para publicação de comentários no blog, conforme relembrei aos amigos leitores incontáveis vezes, não aceitam textos escritos somente em maiúsculas, em respeito à boa educação, aos leitores e seguindo uma norma internacionalmente praticada na web.
    Como presumo que você saiba, palavras em maiúsculas significam palavras gritadas, não é mesmo?
    99% dos leitores escrevem assim, como neste texto, em maiúsculas e minúsculas.
    Peço que você faça o mesmo das próximas vezes.
    Confira as regras no link http://goo.gl/u3JHm
    Obrigado

  • domenico

    -

    27/11/2014 às 0:26

    Mulheres que merecem admiração e respeito !

  • sergio

    -

    17/11/2014 às 12:03

    o orgulho de pais equando os seus filhos podem usufluir da iguaudade.sem preconseito de brancos e negros.pobre ou rico……a riquesa do nosso povo independente de quauquer lingua parabems pelas conquista´>

  • Roberto Caramonete Valcarcel

    -

    15/11/2014 às 20:19

    No brasil o serviço militar deveria até por questão moral ter a participação feminina o que não acontece temos por exemplo Israel que possui mulheres e homens em sua defesa e por lá não existe nada que impeça a presensa feminina nas trincheiras e também elas fazem parte da equipe de apoio nas áreas sociais afinal nessa área elas são mais dedicadas e isso poderia ser feito no brasil pelo serviço social obrigatório onde elas iriam ao invés de ficarem por ai vadiando passariam a se dedicar em ajudar a população em escolas – hospitais – etc como acontece em Israel – falta melhor dedicação do governo brasileiro nesse assunto afinal só cobram os rapazes e esquecem que o país está cheio de mulheres sem ter o que fazer e deveriam estar fazendo algo pelo país até por uma questão moral.

  • Roberto Caramonete Valcarcel

    -

    15/11/2014 às 20:12

    Não existe motivos para a ausência da mulher nas forças armadas pois não é só pro motivos de guerra que existem as forças armadas mas também para dar apoio a população pelo menos é assim que pensam as autoridades de países mais avançados onde a mulher faz parte do serviço militar seja ele obrigatório ou não elas tem suas funções e são bem vindas uma vez que defender a pátria não é uma atividade apenas a ser defendida pelo sexo masculino como pensam os menos entendidos mas a defesa da pátria deve ser de ambos os sexos afinal a pátria não é apenas “deles” mas “delas” também e pra mim quem não defende a sua pátria não merece ter os mesmos direitos e regalias a não ser por misericórdia.

  • marcos

    -

    11/11/2014 às 20:51

    so gata lindaa

  • Luana Silva

    -

    9/11/2014 às 11:17

    Jose teve mulheres que participaram da guerra de Stalingrado, maioria participando como enfermeiras ou médicas, minoria como combatente, na guerra germano-soviética tbm. Tamara Shmakova salvou mts homens na época pois tinha a fama de retirar soldados feridos da linha de frente, Valia Pakhomova retirou mais de 100 feridos no campo de batalha, Nadia Koltsova 2x condecorada com a bandeira vermelha,posso citar várias.
    Mas eu concordo com vc, os homens são mais fortes e resistentes do q nós, e cm ctz desempenharam um papel mais importante, mas dizer q nao aguenta 1 dia na guerra é exagero ne, só pra essas mulheres q ñ levam a carreira militar à sério.

  • Brasileiro Nato

    -

    1/11/2014 às 12:06

    Que desperdício brutal, covarde, ainda precisarmos empunhar armas contra nossos próprios irmãos. Quanto energia, quanto dinheiro desperdiçado em guerras, quanto poderia estar sendo usado para o bem comum, para acabar com a fome, a miséria. Com isto o astral da Terra mudaria para melhor e a paz, a fraternidade, a beleza, a glória reinariam em todos os países e a FELICIDADE PLENA SE ESPALHARIA PELO PLANETA E SERÍAMOS VERDADEIRAMENTE IRMÃOS.

  • jose silva

    -

    31/10/2014 às 15:50

    Olha vamos ser realistas já imaginaram essas lindas mulheres em guerra, vamos pensar mais longe, imaginaram essas mulheres na Batalha de Stalingrado, Batalha de Okinawa, Operação Overlord, bom a resposta nos já sabemos, por mais que as feministas digam que as mulheres não são frágeis, eu duvido que uma beldade como essa da Finlândia aguentaria um dia em umas dessas batalhas da segunda guerra. Mulheres lindas assim não devem ir para o exercito, elas nasceram para serem amadas e não para lutar, se encontrasse alguma delas na minha frente eu as diria “Faça amor, não faça guerra”, e para concluir eu reflito que exista um limite racional para os ideais do movimento feminista.

  • Eugênio

    -

    30/10/2014 às 10:27

    Sou antiquado mesmo.Considero as guerras, absurdas. Imaginem agora ter uma beldade dessas na mira do meu fuzil…Acho que eu iria preferir namorá-las que matá-las ou violentá-las. Mulheres humanizam o mundo – ou deveriam.

  • João Medeiros

    -

    28/10/2014 às 23:45

    Acho muito interessante essas belas mulheres entrarem para as forças militares e realmente chamam a atenção para o mundo, porém o que eu gostaria mesmo de saber é como elas conseguem dividir o serviço militar, o amor, a família, filhos, marido…. etc…????

  • Djo

    -

    28/10/2014 às 15:23

    Já ouvi, no passado, alguma feminista se vangloriando que as mulheres estavam se mostrando mais valentes em combate, que os homens, pois não se recusavam a lutar, enquanto estes queriam pular fora da briga, sendo possível. Continuo achando, uma tremenda ignorância essa ideia de mulheres combatendo. Quero ver quando uma dessas beldades retornarem para casa, toda arrebentada, marcada para o resto da vida; aí, talvez se arrependa amargamente. Guerra não serve para ninguém, mas já que existe, deixe para o homem que é mais rústico; a não ser que as mulheres fiquem só em serviços mais amenos, em suas bases; caso contrário, seria um tremendo desperdício ver tantos monumentos maravilhosos deixando de ser modelos femininos para se transformarem em homens, simplesmente.

  • Ricardo Henriques

    -

    26/10/2014 às 1:06

    É uma carreira brilhante do ponto de vista da conduta! agora fica uma questão em dúvida: será que elas estão totalmente preparadas para enfrentar uma batalha naqueles dias ???

  • lucas

    -

    25/10/2014 às 22:23

    elas estao indo p a guerra que desperdicio.

  • lucas

    -

    25/10/2014 às 22:19

    sao lindas .inteligentes mas seguiram pelo lado sombrio deixando o amor ao proximo em ultimo caso .

  • hoteleiro

    -

    25/10/2014 às 10:15

    Cara tem mulher linda por esse mundo né?

  • zoraide

    -

    23/10/2014 às 16:22

    Essa criatura wesley não é desse planeta.

  • Victor

    -

    23/10/2014 às 13:39

    Deixa de ser burro, José de Carvalho Sampaio Filho. Você está misturando dois dados distintos. Um está relacionado às mulheres em si e o outro às agressões. Uma mulher pode sofrer mais de uma agressão.

  • Wesley

    -

    22/10/2014 às 4:41

    Deveria ser proibido de mulheres entrarem nas forças armadas, na politica e nos órgãos públicos e em todos os cantos da sociedade, porque elas foram feitas p/ ficar na cozinha, lavando, passando e cozinhando, e além do mais elas querem direitos iguais, mas não querem deveres iguais.

  • José de Carvalho Sampaio Filho

    -

    21/10/2014 às 0:05

    Fantástico! A BBC, baseada em dados o Exército Americano, diz que 90% das mulheres sofrem assédio sexual e o Government Accountability Office afirma que 90% das agressões sexuais não são notificadas… Ou seja, 180% das mulheres são molestadas…

  • Denis

    -

    16/10/2014 às 15:22

    Na linha de frente…fala sério!!! adm até que sim, mas há diferenças que nunca mudaram, por mais que tentem! e na guerra, urubu é frango!

  • NIGHT RIDER

    -

    15/10/2014 às 12:11

    As regras para publicação de comentários no blog, conforme relembrei aos amigos leitores incontáveis vezes, não aceitam textos escritos somente em maiúsculas, em respeito à boa educação, aos leitores e seguindo uma norma internacionalmente praticada na web.
    Como presumo que você saiba, palavras em maiúsculas significam palavras gritadas, não é mesmo?
    99% dos leitores escrevem assim, como neste texto, em maiúsculas e minúsculas.
    Peço que você faça o mesmo das próximas vezes.
    Confira as regras no link http://goo.gl/u3JHm
    Obrigado

  • Helbert

    -

    15/10/2014 às 1:27

    Essas mulheres se acham as poderosas camufladas pintadas. Deviam ver minha mulher com liquitificador na mao o que ela faz quando não LIGO do trabalho kkk

  • Rodrigo

    -

    12/10/2014 às 13:53

    Existe aquele documentário ‘A GUERRA INVISIVEL’ onde narra a chocante história de estupros dentro do exército americano.

  • keili

    -

    11/10/2014 às 17:40

    como sempre as mulheres negras não fazem parte deste quadro,o povo cheio de preconceito.

  • marcio leonel

    -

    10/10/2014 às 23:03

    a finlandesa e a noroeguesa são muito lindas. babei

  • Rainer

    -

    8/10/2014 às 12:30

    Que mediocridade esses comentários, como se tudo se baseasse apenas em forca bruta, por terem essa linha de pensamento pode se dizer que vocês não enxergam que lógica, raciocínio rápido, inteligencia podem sim sobrepor forca bruta.
    Por Que o preconceito? todos tem direitos iguais, ou pelo menos deveriam ter. Capacidade não se julga a partir da aparência.

  • Danilo

    -

    6/10/2014 às 15:38

    Bruno, você tá brincando, né ?? Só pode…
    E Daniel, se houver uma guerra … Você tem razão… Tem que mandar os homens, mas não por razões idiotas como essa sua mas sim porque não vão fazer falta alguma ! Ah se guerra fosse só força ou arrombar uma porta !! Sabe de nada inocente ! Para de jogar video game !

  • bruno

    -

    6/10/2014 às 4:10

    Meu povo vota na Dilma vamos acordar pra vida meu povo não vote no Aécio vote em Dilma do PT

  • Daniel

    -

    4/10/2014 às 2:34

    Muito bonito pra desfiles, mas é comprovado que devido a biologia, a mulher dificilmente terá a força e resistência de um homem, a menos que seja submetida a doses de hormônios masculinos e perca as características femininas (e ainda assim provavelmente não será igual a um homem treinado como soldado). Em uma guerra, ou uma situação de risco, é potencialmente mais perigoso para as vítimas depender de soldados mulheres. Isso também já foi comprovado entre bombeiros por exemplo, onde um homem tem mais chances de arrombar uma porta do que uma mulher. Isso não é preconceito, nem outro bla bla bla marxista, é biologia humana.

  • Marcos Botelho

    -

    3/10/2014 às 15:07

    É bonito e há muitos anos existem mulheres nas forças armadas de outros países.Por que preconceito, os direitos são iguais.E também em outras áreas.Acho muito legal e quero que vocês mulheres tomem conta do mundo.

  • marcelo

    -

    3/10/2014 às 12:18

    O preconceito começa nesta mesma sessão de fotos da reportagem… ou alguém ta vendo alguma mulher feia ? Ou alguma mulher Afro-descendente ? …hipocrisia bagarai

  • Gabriel

    -

    30/9/2014 às 18:14

    Levei uma flechada do cupido bem no coração.
    Com essa mulher eu não ia pra guerra, eu ficava em casa com ela.

  • Júlia

    -

    27/9/2014 às 21:00

    Sim,e quem disse que elas não lutam,que não vão para o campo de batalha? Não é porquê tiraram fotos que elas são apenas modelos.Se for assim,as fotos que tiram dos soldados homens,também fazem eles serem “modelos” e tudo aquilo ali é mentira.
    Francamente,é triste saber que existe gente que acha que a mulher é um “sexo frágil”.As duas piores dores que existem são a de ser queimado vivo e a dor do parto normal; e as mulheres passaram pelas duas : na inquisição as diversas mulheres queimadas e até hoje,o parto normal.
    Têm mais do que capacidade de enfrentar uma guerra.

  • clarindo

    -

    27/9/2014 às 10:22

    ar eu guero ser prezo por estas beleza

  • Daniel Zanini

    -

    26/9/2014 às 20:00

    Pessoal, posto e graduação militar não possui gênero. Então é soldado, cabo, sargento, subtenente (suboficial), aspirante, tenente, capitão, Major, tenente-coronel, coronel e general (na Marinha e na Força Aérea os postos e graduações são diferentes).

  • alex silva

    -

    25/9/2014 às 18:56

    belas modelos,mas só servem pra enfeite,eu concordo quando dizem que mulheres são privilegiadas, e que em muitos aspectos são mais valorizadas pelo poder publico,se utilizando sorrateiramente da carapuça de sexo fragil e oprimido quando convém,porém no caso do serviço militar é simples,exercito sempre foi coisa de homem,da mesma forma que vai outras areas,homens tradicionalmente sempre ocuparam posições de risco e trabalho braçal,da mesma forma que sempre foram cientistas,engenheiros,advogados,etc…,se mulher quer ter direito,tem que ter os mesmos deveres também,não ainda nada ficar fazendo propaganda de mulher nas forças armadas,se elas vão la pra atender telefone,trabalhar nos recursos humanos,tem que ir pro campo de batalha também,queimar sutiã é fácil

  • julio nascimento

    -

    25/9/2014 às 17:29

    as mais lindas servia e israel!

  • alvaro m

    -

    24/9/2014 às 15:08

    Tinha uma letra de música, cantada pelo Miltinho que se não me falha a memoria, que falava assim: ” Aí aí ai seu capitão bota mulher na parada e me convida pra empurrar canhão….”

  • Jonas

    -

    19/9/2014 às 18:12

    Race, muito bom…!!!

  • Natália Prado

    -

    19/9/2014 às 9:53

    Interessante as informações e as fotos,porém os dados sobre violência sexual chocam,a falta de respeito contra mulheres é grande Há ainda muito preconceito contra o sexo feminino desempenhar muitas profissões isso precisa mudar!

  • jucelito

    -

    15/9/2014 às 11:44

    Odillon, Só para esclarecer, a candidatura de KAssab ja estava bem definida em SP, a novidade foi em ultima hora o Jose Serra querer ser candidato e ainda por cima pedir para o Kassab retirar a sua candidatura, então uma pessoa dessa forma não pode ser considerado Traidor concorda!!!

  • Odillon Avilla Santos

    -

    12/9/2014 às 19:41

    Lamento muito não poder votar no senador Álvaro Dias, por residir em SPaulo. E em meu Estado, é provável que seja eleito para o senado, um dos piores governadores que o RS, teve: Olivio Dutra. E os paulistas e paulistanos, cometerão mais um erro grave sê reelegerem Suplici. Mas quem manda é o povão.

    Calma lá! Suplicy não lidera as pesquisas de intenção de voto por aqui — embora a candidatura do ex-prefeito Gilberto Kassab, que traiu com isso a José Serra, seu criador, se destine exclusivamente a tirar votos do ex-governador e prejudicá-lo no embate com Suplicy.

  • Race

    -

    11/9/2014 às 0:15

    Daniel Cortes – Como é? “Primeiro, é soldadAs”? Quem foi que lhe disse isso? Tu estas em frente a um computador com internet e nao pôde consultar um dicionario on-line antes de vir aqui corrigir o texto? Tu deve ser um daqueles que diz ” PRESIDENTA” também..

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados