Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Protesto em São Paulo deixa 85 ônibus danificados

Segundo a SPTrans, 41 coletivos foram depredados e 44 vandalizados durante as manifestações contra o reajuste de tarifas de ônibus e metrô

Por Da Redação
12 jun 2013, 15h40

O grupo de arruaceiros que voltou a tumultuar a capital paulista nesta terça-feira danificou 85 ônibus, segundo balanço da SPTrans, empresa que administra os coletivos da cidade de São Paulo. Segundo a companhia, 41 foram depredados – incluindo os que foram queimados – e 44 foram vandalizados – pichados ou amassados.

A destruição de ônibus e os estragos causados no Terminal Dom Pedro II, na região central da cidade, demonstram a irracionalidade dos atos comandados pelo Movimento Passe Livre, que reclama justamente do reajuste das tarifas de ônibus e metrô de 3 reais para 3,20 reais. Ou seja, além de atrapalhar a circulação dos ônibus pelas ruas da cidade, os baderneiros acabaram tirando alguns deles de circulação.

O Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos Urbano de Passageiros de São Paulo (SPUrbanuss) e o Metrô informaram que ainda não calcularam o valor do prejuízo.

Continua após a publicidade

Encapuzados, os manifestantes também picharam paredes, destruíram placas, bancas de jornal e vidraças de locais públicos e privados. O protesto juntou 4.000 pessoas e bloqueou faixas da Rua da Consolação e da Radial Leste.

Leia também:

Alckmin: manifestantes são baderneiros e vândalos

Continua após a publicidade

Reinaldo Azevedo: Haddad referenda terroristas

Vice-prefeita de São Paulo diz que atos de vandalismo impedem diálogo

Ao todo, dezenove pessoas foram detidas durante o protesto desta terça-feira e treze seguem sob custódia da Polícia Civil e aguardam transferência para um Centro de Detenção Provisória da capital. De acordo com a polícia, dez pessoas foram presas por formação de quadrilha e vandalismo, sem direito a fiança, e duas por lesão corporal – com fiança estipulada em 3 000 reais.

Continua após a publicidade

Esse é o terceiro protesto em menos de uma semana comandado pelo Movimento Passe Livre, formado por radicais e partidos de esquerda. O movimento planeja um novo ato nesta quinta-feira.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.