Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Quarto de Michael Jackson era quase uma enfermaria

Em imagens captadas logo após a morte do cantor, e divulgadas pelo site do 'Daily Mail', cômodo estava repleto de frascos de comprimidos - entre eles, várias embalagens do anestésico Propofol - e tubos de oxigênio

Por Da Redação
12 jun 2013, 11h17

O site do jornal britânico Daily Mail divulgou, nesta quarta-feira, fotos feitas pela polícia de Los Angeles no quarto do cantor Michael Jackson logo após a sua morte, em 25 de junho de 2009.

As imagens revelam que o cômodo onde o cantor passava a maior parte do tempo havia sido transformado em uma espécie de enfermaria improvisada, com muitos frascos de remédios espalhados, entre eles o anestésico Propofol, que causou sua morte. Além disso, havia tubos de oxigênio e um suporte para aplicação de bolsas de soro. Retratos de bebês e uma mochila que deveria pertencer ao médico Conrad Murray também aparecem nas imagens.

LEIA MAIS:

Mesmo morto, Michael Jackson é acusado de pedofilia

Filha de Michael Jackson tenta suicídio e é internada

Processo – As fotos foram usadas como prova pela família Jackson em ação judicial contra a produtora de shows AEG Live. Os parentes do cantor alegam que a empresa teria contribuído para a morte de Michael ao negligenciar seu delicado estado de saúde durante os ensaios para a turnê mundial This Is It.

Continua após a publicidade

A família também processa a empresa por ter delegado os cuidados com a saúde do astro ao médico Conrad Murray. A defesa da AEG Live nega a existência de qualquer procedimento malsucedido e chegou a argumentar, durante uma das audiências, que seria inapropriado fazer perguntas sobre a intervenção médica em Michael Jackson.

O médico Conrad Murray foi condenado em 2011 a quatro anos de prisão por homicídio culposo por ter aplicado uma dose letal de Propofol no cantor.

Quarto de Michael Jackson com fotos de bebês
Quarto de Michael Jackson com fotos de bebês (VEJA)
Continua após a publicidade
Cama de Michael Jackson após a sua morte em junho de 2009
Cama de Michael Jackson após a sua morte em junho de 2009 (VEJA)
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.