Blogs e Colunistas

16/12/2014

às 20:15 \ Política & Cia

“E aí, doutor, meu filho quer fazer Medicina. Ainda vale a pena ser médico no Brasil?”

"Desde o momento que optamos por fazer o curso de medicina, trazemos para a nossa vida, uma série de obstáculos a serem transpostos"

“Desde o momento que optamos por fazer o curso de medicina, trazemos para a nossa vida, uma série de obstáculos a serem transpostos”

Post publicado originalmente a 18 de outubro de 2013

Por Roberto Corrêa Ribeiro de Oliveira, médico anestesiologista e professor universitário que trabalha no SAMU em Araguaina (TO)

E AÍ, DOUTOR, MEU FILHO QUER FAZER MEDICINA. AINDA VALE A PENA SER MÉDICO NO BRASIL?

campeões de audiência 02Como médico e professor universitário, que também trabalha no SUS, tenho tido a oportunidade de observar uma mudança radical na forma como a sociedade vê os médicos brasileiros.

Estamos presenciando um fenômeno social muito preocupante, que tem afetado de forma devastadora o ânimo e a autoestima dos estudantes de medicina e até mesmo de alguns colegas mais maduros e experientes.

Muitos alunos estão descrentes com a carreira e preocupados com o seu futuro profissional, alguns pensando até em desistir da profissão, antes mesmo de iniciar a sua prática profissional.

Esse sentimento é justificado pelas constantes campanhas publicitárias, veiculadas por alguns meios de comunicação de massa, que vêm investindo pesado contra a classe médica, jogando toda a culpa pela péssima qualidade dos serviços públicos nacionais de saúde em nossas costas.

O objetivo deste tipo de política difamatória foge do objetivo dessa análise. Para os mais esclarecidos, já está mais do que claro que é uma estratégia utilizada para o atual governo tentar vencer as próximas eleições .

Gostaria também de relembrar aos estudantes de medicina e aos jovens médicos de nosso imenso país que nossa luta não é e nem nunca será fácil, e que todo médico já deveria estar acostumado com os sacrifícios que acompanham a escolha de nossa profissão.

Post-do-Leitor1Desde o momento em que optamos por fazer o curso de medicina trazemos para a nossa vida uma série de obstáculos a serem transpostos.

O vestibular é muito concorrido, o nível dos candidatos é elevado, nossa profissão nos obriga a tratar os mais variados tipos de mazelas e doenças , que muitas vezes acabam por também machucar as almas de quem as trata.

Além disso, em alguns momentos de nossas vidas profissional, ainda seremos obrigados a levar a triste notícia do falecimento para alguns pais, mães, irmãos, filhos e amigos desesperados.

Isso dói muito.

Em um passado não muito distante, éramos respeitados pela comunidade brasileira , que de uma certa forma, sentia-se agradecida pelo nossos serviços e além disso, ainda não nos responsabilizava pelo total abandono da saúde pública brasileira.

Não vou negar que esse respeito e gratidão acabaram me fazendo escolher esta bonita e importante profissão.

Toda família sentia um enorme orgulho ao ver o seu filho vestido de branco preparando-se para ir para a faculdade de medicina.

Porém, os tempos são outros, enfrentamos atualmente um novo cenário, mais desfavorável e injusto.

Quando algum pai de estudante de cursinho ou mesmo um aluno me perguntam o que penso sobre o futuro de nossa classe, sou obrigado a confessar que, apesar de todas as dificuldades, não escolheria outra profissão.

Ser médico realmente não é fácil, é uma grande responsabilidade. Principalmente agora, com toda a campanha difamatória do atual governo.

Porém, não devemos nos acomodar e aceitar passivamente tal situação, devemos lutar com força, fé e determinação para mudar o mais rápido possível essa triste realidade .

Acredito que somos uma categoria especial de profissionais, não porque somos SUPER-HERÓIS, mas porque, apesar de feitos de carne e ossos, de termos sentimentos, sentirmos dores, ficarmos doentes, termos medo, tristeza, cansaço, problemas financeiros e familiares, somos obrigados a esquecer de tudo quando vamos à luta, entregando-nos de “corpo e alma” para podermos tratar de nossos pacientes.

Por fim, concluiria dizendo a todos os jovens que desejam cursar medicina, aos próprios estudantes de medicina e aos jovens médicos em geral que, apesar de tentarem nos humilhar, nos desvalorizar, nos desonrar perante a nossa população, ninguém tirará de nós aquele sentimento nobre, único e gratificante de termos salvo uma vida, de termos amenizado a dor de uma enfermidade, de termos visto a alegria de um pai e de uma mãe no momento do nascimento de seu tão esperado filho.

ISSO NOS FAZ REALMENTE ESPECIAIS.

Por isso, continuo afirmando, que apesar de tudo o que acabei de relatar e de todas as dificuldades que estamos enfrentando, vale sim, muito a pena ser médico.

FELIZ DIA DOS MÉDICOS, HOJE, DIA 18, A TODOS OS PROFISSIONAIS DO BRASIL E DO MUNDO.

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado

176 Comentários

  • kelvin Trindade

    -

    30/3/2015 às 16:16

    Bom quero ser muito Médico..Gosto muito da profissão, mas estou com uma Dúvida demora muito para um recém formado Ganha emprego?

  • giovani

    -

    9/3/2015 às 21:54

    medico consegue ter uma vida social normal?

  • Adriana Vidal Schmidt

    -

    12/1/2015 às 16:25

    Aos vestibulandos de todas as áreas e especialmente de Medicina, meu apoio e estímulo. Sonhe, acredite nos seus sonhos e não se detenha nas adversidades, nos obstáculos. Se falhar, cair, levante, enxugue as lágrimas e de cabeça erguida, tente de novo. Saiba que não é fácil, que a carreira de médico vai exigir muito, consumir seu tempo e roubar você da família por muitas e muitas vezes. Saiba que você será julgado elitista, chamado de “coxinha” por pessoas que não admitem a valorização do seu trabalho e querem que mesmo após 10, 15 anos de estudo específico na área em tempo integral, seu salário seja igual ao de quem mal saiu da escola básica. Espero que você não tenha um governo corrupto que te aponte como culpado pelo caos na saude pública e use a mídia pra te desmerecer… Saiba que irá enfrentar muitas dificuldades, outros “vestibulares” pra residência, especialização, prova de título… Saiba que terá que estudar uma vida toda. Pra ser médico tem que acolher, gostar de gente, estar disposto a ouvir, saber se colocar no lugar do outro, não julgar, mas dar o seu melhor para ajudar as pessoas a viver melhor. O caminho é longo, a jornada extenuante, os obstáculos, tremendos. Mas tudo fica mais leve, flui prazeirosamente quando exercemos nossos dons em prol das pessoas. Jamais faça Medicina por dinheiro – com tantos ” intermediários” e pessoas desvalorizando o nosso trabalho, o ganho financeiro está cada vez mais distante, vai ocorrer para alguns e após muitos anos de carreira, mas o ganho humano, este sim, não tem preço… Sendo médico de vocação e formação, você passa a ver a vida e as pessoas com outros olhos! Permita esta transformação, gostar de gente faz um bem danado pra alma… E de ver tanto sofrimento você acaba tendo a certeza que estamos aqui só de passagem… Então aproveite a viagem, saiba conduzir com responsabilidade seu destino, com muito amor ao próximo. Nesta profissão, você verá Deus sorrindo através dos olhos daqueles para os quais você for o alívio e a esperança. Persevere, lute, mas saiba aproveitar e aprimorar o que tem de mais valioso na Medicina : o amor ao ser humano! E que todo o resto será consequencia! Boa sorte, colega! Dê o seu melhor, e que 2015 seja ano mais produtivo da sua vida! Boa sorte no vestibular de Medicina e nos outros vestibulares da vida!!! Seja BOM em todos os sentidos, sempre! É o que desejo de coração, Adriana Schmidt (Médica formada em 1991)

  • Henrique da Mota

    -

    5/1/2015 às 23:24

    Não se entra em uma carreira médica com pensamento mercantil. Um médico torna-se especial quando exerce sua missão de acordo com o juramento de Hipócrates. É importante que o médico sinta-se feliz a cada dia por cumprir sua sagrada missão. A carreira é linda, desafiante e compensadora. Qualquer profissão assim deve ser escolhida. Se pensar em dinheiro, escolha atividades comerciais.

    Dr Henrique Da Mota, Fortaleza
    Médico especialista pela Universidade de Lyon – França

  • FRANCISCO DE LIMA GOMES

    -

    4/1/2015 às 22:59

    O grande problema indistinguindo-se profissão é a nossa Cultura da Educação Utilitária, já entregue no “…vale a pena ser Médico no Brasil?”.
    Quando se vai para a Universidade já se deve ter escolhido a Profissão. Esse pragmatismo imbecil brasileiro é coisa de pais para mais 500 anos anos de pauperrimidade.
    É o caso do Título para promoção na Repartição Pública. Aliás, no Serviço Público o apogeu dessa Cultura Idiotizada acarreta como resultado o “Fetiche do Concurso Público”: Salários cada vez maiores porque demasiadamente maiores são as dificuldades para se alcançar um pedacinho no Maior e Mais Cobiçado Latifúndio.
    E como contrapartida ao Cliente do Serviços Público, o Cidadão o “Contribuinte Compulsório”, são oferecidos Serviços Públicos por Parasitas Graduados, PORÉM Analfabetos no Que Fazem.
    Seja no Público seja no Privado, o dilema é o mesmo: são selecionadas pessoas sem o menor pendor para o que vão fazer.

  • Maria Helena

    -

    2/1/2015 às 2:16

    Bom, estou no 2° do ensino médio e gostaria muito de entrar na faculde cursando medicina.E gostaria da ajuda pra saber algumas indicações de livros pra ler e pra me ajudar..

  • JOAO

    -

    30/12/2014 às 10:53

    Cibele, querida, caia na real vc! deve ser uma recalcada!!

  • Cibele

    -

    29/12/2014 às 14:38

    Todo profissional no país sempre sofre muito, e agora por que o médicos são “menos estrelas” vão começar a reclamar, por favor… Todas as profissões merecem exatamente o mesmo respeito, não existe essa ou aquela pela qual a sociedade deva ser mais agradecida ou orgulhosa. A profissão de médico é tão bela e nobre como a engenharia, o direito, a enfermagem ou qualquer outra que um ser humano se digne a seguir com seriedade. Médicos, meus queridos, caiam na realidade, vocês merecem o mesmo prestígio que todos nós demais profissionais merecemos. Saim do pedestal.

  • Marlete Gregorio

    -

    28/12/2014 às 18:24

    Não sou medica, sou FONOAUDIOLOGA, gostaria de ser contratada por uma rede hospitalar publica, pois sei que não rxistem profissionais da área nos hospitais para avaliar os pacientes internados em estados estaveis para uma alimentação adequada com seu quadro patologico. Durante este ano pude observar no Hospital Pedro II em Santa Cruz, que pacientes que pideriam se alimentar com dueta pastosa estsvam sendo alimentados com dieta líquida, por falta de um profissional na área da FONOAUFIOLOGIA para orientar a equipe. Sei que assim como nesse Hospital Municipal existem também outros das áreas Estadual e Federal que não tem profissionsis da minha área…. Gostaria muito de poder ajudar as pessoas que necessitam de se alimentar por via oral sem ter que usar GTT. OBRIGADA POR ESSA OPORTUNIDADE DE DESABAFO.

  • Luis Carlos Alexandre

    -

    28/12/2014 às 17:38

    Ser médico no Brasil é muito estressante, já que não se observa investimentos satisfatórios na área de saúde pública no país. Infelizmente, para aqueles que pretendem ingressar em alguma faculdade de medicina tem que se adequar a esta realidade e fazer jus desta profissão tão bela e nobre.

  • J. Newton

    -

    26/12/2014 às 9:37

    Sou médico e professor, já no final da carreira. Sempre trabalhei muito, quase não tive férias, ganhei para sobreviver, mas nunca me arrependi de ter escolhido esta profissão. Não ganhei dinheiro que sobrasse para fazer inveja aos outros, mas também nunca tive esta pretensão. Sempre senti mais prazer quando sabia que tinha ajudado alguém do que quando me pagavam. Não tive emprego bom, pois o único, que é o de professor, sempre foi mal pago. Mas sempre gostei dele. Quanto a esta campanha de difamação, não se preocupem! O PT passa, nossa profissão fica. Médico nunca viveu de emprego, sempre viveu de produção, de trabalho. Sejam médicos, se gostam da profissão.
    Feliz 2015.

  • Marcio

    -

    25/12/2014 às 23:48

    Porque os médicos só sabem dizer que estudaram muito ?
    *****, queriam ser médicos sem estudar. Quando passaram em Medicina, não sabiam que teriam que estudar muito não ?
    Quando passaram em medicina, não sabiam que o salário era uma ***** não ?
    Quando escolheram a medicina, não sabiam que a saúde era outra ***** ?
    Agora, passar em instituição publica conceituada, é só para quem tem tempo pra estudar e poder tomar a vaga de quem estuda e não pode pagar senhor Adriano Batista. Pq medicina, não é um curso pra pobre e nunca será.Pode até entrar 2 no maximo, mas não é a maioria.
    Eu tenho certeza, se eu visitar o estacionamento do curso de medicina da USP, UFRJ, UERJ vai ter varios carrões de alunos. Agora vem com esse papinho de vai sentar o rabo na cadeira e estudar, tem que estudar mesmo, nem uma cueca lavou quando era jovem, nem um ovo sabe estalar, para com isso, com esse argumento que medico é coitadinho pq estudou muito, se levou 6 anos pra se formar e mais 2,3 ou 5 anos para se especializar, o problema não é de quem ta lá na fila da UPA ? foi a profissão que escolheram *****.

  • Márcio

    -

    25/12/2014 às 23:30

    Senhor Adriano Batista, não sei de onde o senhor é, mas eu sou carioca e moro aqui em fortaleza-Ce a 2 anos.
    Aqui no Ceará , médico é Rei.
    Não sei se na cidade do senhor Tiago também é.
    Mas aqui é possivel sim, um médico ganhar 2.000,00 por um plantão.
    O problema com os cubanos, foi que a senhora Dilma deixou de fazer uma política boa aqui com a saúde e achou que os cubanos dariam certo no Brasil.
    Todos sabemos que existem Médicos dedicados, profissionais e com dom para cuidar.
    Porém nessa leva de uns anos pra cá, não esta mais assim.
    Por mais que o governo faça esses tais de Prouni, Fies e sei lá mais o que, não adianta, dificilmente uma pessoa humilde consegue passar para medicina, não é impossivel, mas a realidade dos humildes, são outras.
    Quando o médico passa uma dipirona, ainda é bom, o pior é quando vc não consegue nem falar com o médico.

  • Adriano Batista

    -

    20/12/2014 às 18:16

    Ao Thiago: plantão de “dois mil reais” nem aqui nem na China. Só se for nos seus sonhos, no seu mundo! E não conheço absolutamente nenhum Médico que viva “passando Dipirona”. Não está satisfeito? Vá tratar-se com cubanos ou então sente o traseiro gordo na cadeira e vá estudar – como fez a maioria dos Médicos decentes deste “país” – e obtenha aprovação em vestibular para Medicina em alguma instituição pública conceituada. Ninguém aqui está criticando e descendo pau nas Engenharias. O problema do brasileiro é ficar de olho grande no quintal do vizinho e esquecer-se de cuidar do próprio quintal!
    Esquerdopatas complexados…

  • Adriano Batista

    -

    20/12/2014 às 12:16

    http://revistaepoca.globo.com/Sociedade/eliane-brum/noticia/2012/09/doutor-advogado-e-doutor-medico-ate-quando.html

    Infelizmente a jornalista incorreu em ignorância e/ou empregou viés comunista em seu artigo.
    No caso dos Médicos o título de Doutor é justificável pela seguinte razão: antigamente praticamente todos os Médicos eram também professores e lecionavam em Universidades. O termo Doutor é proveniente do latim “docere”. Posteriormente surgiram os programas de pós-graduação strictu sensu, como o Mestrado e o Doutorado. A verdade é que o Doutor antes do nome do Médico é muito anterior à existência do doutorado acadêmico. Remonta à Idade Moderna. Inclusive nos países anglo-saxões os Médicos recebem o título de MD (Medicine DOCTOR) automaticamente, sem ter que se submeter ao doutorado acadêmico. Ou seja, os Médicos foram os primeiros doutores e, portanto, os legítimos portadores do título. É algo histórico, natural e sacramentado pela tradição.

  • Thiago

    -

    20/12/2014 às 10:11

    Não vale a pena ser médico? Um plantão em um hospital público do RN não é menos de 2 mil reais para ficar passando dipirona.

  • thiago

    -

    20/12/2014 às 10:09

    Vão trabalhar que é melhor. Conheço um bocado de médico arrogante, seja em hospitais públicos e particulares. Só pq fez o curso, se acha superior. Quem trabalha na parte de medicina e direito, ganha muito dinheiro nesse país e isso é lamentavel. Tem que se investir mais na parte que da futuro ao país, as engenharias.

  • Alexandre Lopes

    -

    19/12/2014 às 16:20

    Sou médico e concordo em gênero, número e grau com o texto acima. Só quero deixar aqui o “último exemplo” da campanha de perseguição petralhista à classe médica que foi a veiculação, via Ministério da (des)Saúde, de um vídeo institucional que insinua que nós médicos do SUS atendemos de forma discriminatória os pacientes negros, principalmente as mulheres negras. Tenho 05 anos apenas de formado, mas já vi de tudo e nunca vi tamanha barbaridade sendo dita oficialmente por um governo! Absurdo mesmo!!!

  • Made

    -

    18/12/2014 às 12:53

    Que os médicos continuem a lutar pela sua classe trabalhando e dando resultados positivos…

  • Iris

    -

    17/12/2014 às 23:20

    Parabéns !! Otimo texto … O Brasil ultimamente não anda trazendo muitos motivos de orgulho para o povo brasileiro!!
    Que em 2015 possam ser mais conscientes e atentos a policica do nosso país .

  • FabRJ

    -

    17/12/2014 às 15:04

    Ao autor, se os estudantes de medicina estão desmotivados, sugiro que busquem outros cursos, que talvez irão lhes proporcionar uma visão do que é um mercado de trabalho real, onde a luta por um emprego (não digo nem um bom emprego, mas um emprego qualquer) é árdua, onde trabalha-se muito sob circunstâncias adversas para ao final do mês receber o que um médico ganha em 2 ou 3 plantões de 12hrs. Não quero, de forma alguma, dizer que o mundo da medicina é perfeito! Mas é impossível ler os lamentos de um médico sem colocar como contraponto a realidade dos milhares que escolhem (ou são escolhidos) por profissões onde a situação de emprego e salários é muito mais complicada do que para os médicos.

  • Kitty

    -

    17/12/2014 às 14:11

    Caro Ricardo,para quem tem a firme vocação de ser médico deve sim fazer Medicina, independentemente, de programas do estilo + Médicos, que o governo, depois de 12 anos no poder percebeu que a saúde pública no Brasil não é como Lula e Dilma pensam que é. Caíram na real, quando nos protestos de junho os manifestantes pediam Saúde padrão FIFA. Os marqueteiros que são bons e rápidos em inventar planos mirabolantes dando assim, uma satisfação-eleitoreira às vozes roucas das ruas e, copiando dos venezuelanos que, para ajudar Cuba no seu sufoco econômico, importaram médicos feitos em série do pais comunista, o governo brasileiro,nem curto e preguiçoso, rapidamente adotou a ideia que de quebra, ajudaria ao companheiro Padilha sair do anonimato político e assim, ficar mais visível na candidatura para governador de Sampa..um plano digno dos aloprados que, o maior deles, Aluísio Mercadante, ficou exultante com a ideia. Assim de simples! Ser médico é uma opção muito pessoal. Conheço médicos que fazem da sua profissão um apostolado, e no seu tempo livre incursiona nos bairros carentes, levando os seus conhecimentos para aliviar pessoas de suas dolências, além de promover palestras sobre saúde preventiva. Sempre que posso, assisto suas palestras.///Excelente a dissertação do Dr. Ribeiro de Oliveira que enaltece a profissão de médico. Parabéns Ricardo, por nos trazer este exemplo de como a Medicina, a pesar dos percalços atuais e que é a razão da desmotivação de muito jovens, vale sim a pena de ser Médico, nós precisamos muito deles e de seus conhecimentos e dedicação!//Meu carinho de sempre./Kitty

  • Ivan, o Terrível

    -

    17/12/2014 às 12:15

    A medicina é uma profissão NOBRE. Seus profissionais, na maioria, são pessoas NOBRES. O problema é que a medicina atual, EXIGE uma imensa e caríssima infra-estrutura de suporte: aparelhagem, medicamentos, salas especiais de atendimento, profissionais auxiliares de alto nível, etc…
    Prover esta infra-estrutura é a parte do GOVERNO. Aí, já viu, né…

  • SIMONASSI G ELIANA

    -

    17/12/2014 às 9:41

    CONTRADIÇÃO E CONTRAMÃO ? Na realidade, se tivéssemos um sistema brasileiro de governo sério , preocupado com o povo, não teríamos que importar médicos com diplomas de medicina curativa, nem teríamos médicos de metrô. A culpa nunca é do governo quando se trata de saúde. Logo é do médico que passou entre 8 ou 10 anos se dedicando a vida do próximo e socorrendo os mais necessitados com uma energia fora de série. A quem diga sem conhecimento nenhum , eu diria , um ignorante, que eles querem dinheiro e muito. Claro! Muito ? Como? Roubando de que forma ?. Eles precisam do dinheiro para viver com dignidade , uma vez que dedicaram-se e adquiriram um diploma. Não trabalham com medicina curativa como em outros países da América Latina que Lula idolatra. Se dinheiro fosse ruim, Lula estaria vivendo numa ilha sozinho , ou não teria saído do Nordeste. Aonde o índice de viroses é grande por falta de higiene . É ai entra a questão da educação. O governo não investe . Os menos esclarecidos confundem pobreza com sujeira. Os hospitais e centros de saúde pública não possuem infraestrutura . E para confeitar o bolo da miséria , algodão , esparadrapo… nem o cheiro . Já foi pedido. Mas a burocracia é grande. Ou o médico compra ou o paciente.E além da falta de cultura geral do povo e do governo, ainda existem aqueles que gostam de um barraco na porta do hospital, acompanhado da imprensa,( as que gostam de aparecer) que precisa deles para comprar o pão de cada dia. Como se não bastasse, falam mentiras processam os médicos. Quem com 9 ou 10 anos de Medicina aguenta tudo isso? Voltam para a cidade e ainda ganham mal. Para completar , não ganham propina nem dos ricos. Ganham essa batalha vencendo a morte com a vida. Nenhum médico dos quais eu conheço fica alheio a morte do seu paciente. Não são mágicos. Quem têm culpa no cartório é o governo. Para ser médico, é preciso muito mais que ser um deputado que se vende por 748,00. Muitos , como Lula não têm diploma e nem diplomacia.No interior do Brasil a coisa é muito pior do que se imagina , Então o jeitinho brasileiro que o governo ensinou ,é pegar uma ambulância com os 4 pneus carecas, sem freios e mandar o paciente, impaciente para a capital que possui poucos leitos e acabamos por ver paciente até em corredores, morrendo por negligência política. E não por falta de atendimento. Esse quadro cai bem lá nos Estados aonde Dilma ganhou e Lula em 12 anos não fez nada. Não têm nem como corromper essa classe . Fizeram um juramento . Qual o juramento dos governantes ? Tirar? Enganar o povo ? Um médico nem têm como empregar as artimanhas de um figurante como os que estamos convivendo no poder do regime dos aloprados.Para viver um pouco melhor , fazem plantão. Nós aqui debaixo dos pés da ditadura, sabemos quem aparece nos CAIS.-BANDIDOS !!

  • Paulo

    -

    17/12/2014 às 8:37

    No atual governo Dilma,diploma nao vale mais nada.Medicos desvalorizados, engnheiros sem empregos,a quadrilha do PT acabou com as construtoras que davam empregos. So esta bom pra filhos de politicos do PT e aliados ,mesmo sem estudo e QI tai o filho do lula *****

  • Luiz Guerriero

    -

    17/12/2014 às 7:12

    A dra. Ludmila U.C.P.O. – 7/3/2014 às 5:21 falou tudo. Nada a acrescentar.

  • wilson

    -

    16/12/2014 às 23:37

    A justificativa é que os enfermeiros cubanos apalpam o
    paciente então no Metrô, Trem de Subúrbio, tem um monte
    de ginecologista.

  • JB Figueiredo

    -

    16/12/2014 às 21:36

    Voces sao confusos. O Grande Irmao Luizinacio, a Grande Irma Dilma e altas autoridades tem atendimento por medicos regiamente remunerados nos hospitais mais caros do Brasi e, se for preciso, no exterior. Obviamente voces pagam todas as contas porque decidiram eleger essas pessoas não apenas uma vez mas repetidamente. Voces merecem. O doutor anestesista deveria ter entrado para a politica a exemplo de outro anestesista, o doutor Geraldo Alckimim, Vejam so como pessoas com nível educacional baixo são tao bem sucedidos’ pelo menos financeiramente, na carreira política para ver que no Brasil estudar, trabalhar e ser honesto são valores ultrapassados. As “elites” nazipetista estão importando escravos cubanos para atender a rale, portanto fiquem quietos e agradeçam aos senhores da gleba.

  • dayane

    -

    13/12/2014 às 15:16

    meu sonho sempre foi em ser medica eu eu tenho chance de ser ? por favor mim diga dotor ?

  • Marcio

    -

    7/12/2014 às 23:40

    Bom, fazer medicina no Brasil, vale muita a pena sim. Pois continua sendo o curso mais concorrido.
    Pois e uma profissao que nao é todos que entram, é um curso totalmente blindado, pois a seleçao, começa na inscrição , aqui no nordeste vc encontra vestibular com a inscricao por apenas uma merreca de 500, 00 , 400, 00 e por aívai. Todos os cursos aceitam ingresso para portadores de diploma , se alguem me informar o ÚNICO CURSO QUE NAO ACEITA, eu dou um beijo na boca.
    Sei que muitos dizem que a saúde ta ruim, pq esta ruim ? Pq o que mas tem no Brasil e faculdades de medicina. A realidade, é que medico , quer ganhar um absurdo e trabalhar pouco.
    Eu morei minha vida toda no Rio de Janeiro, meu filho nasceu lá, em 2010 ele entrou em uma fila de espera para um pneumologista, o que eu acho incrivel é que ja estamos no final de 2014 e ele nao consegue sair da mesma colocação.
    A pessoa quando faz o vestibular de medicina, ja sabe que alguns médicos, ganham uma ***** e sabe que pouca coisa vai mudar após a sua formatura. Então, pra que fazer medicina? Pra depois ficar fazendo graça.
    E mais um detalhe, boa parte desses medicos, nao tem dom pra serem medicos, pois fazem por estatus, pq e inteligente e os amiguinhos e professores ficam falando pro cara fazer medicna.
    E mais tenho um conhecido, que foi primeiro lugar geral da selecao e de um curso, com as mesmas especificas do vestibular de medicina e a outra pessoa apenas passou em medicina, so deram os parabens apenas para o futuro medico e o futuro biologo, teve apenas os parabens dos familiares e amigos proximos.
    Quem fazem os kedicos serem o que sao somos nos, que colocam eles acima de tudo e de todos.

  • Ricardo T

    -

    30/11/2014 às 1:18

    Bem …. Depois de toda essa discussão de Vale a pena ou Não ser médico eu diria para todos os profissionais da Saúde .. Não vale a pena a área da Saúde , ela ficou sucateada por diversos motivos.Fisioterapeutas cobram 40 reais uma consulta e avaliação ! Mas a consulta é demorada pois é essencial para o paciente e sua melhora é realtiva de quantas vezes forem feitas o tratamento e o profissional se desgasta , o motivo é que você se “estoura” pela melhoria da saúde dos outros .. Se você é fisioterapeuta “novinho” vai aguentar o peso dos pacientes e todo o desgaste que você tem .. Agora imagine você com 60 anos tendo que alevantar uma senhora que pesa uns 110 kg , obesa , somente alevanta da cama com extremo esforço do profissional !!! ???
    E os enfermeiros que se arriscam todos os dias com fluidos de pacientes que eles nem sabem se tem HIV ou alguma hepatite ??? Fazem um serviço monstruoso para ganharem 3.500 ? É isso ?
    E os médicos aonde o planos de saúde só querem sulgar os profissionais pagando pouquíssimo a consulta … Hum .. Deixa eu ver … Estão pagando 30 reais a consulta ??
    Aqui no JJ serviços médicos uma consulta está 30 reais .. De boa .. Isso é uma vergonha ! Quantos pacientes o médico terá que atender para tirar um salário digno ?
    E o coitado do farmácêutico que vai ganhar 3 mil o resto da vida se não mudar de profissão …
    Esqueci de Falar de odontologia .. muitos colocam consultório , que eu saiba se matam trabalhando e os produtos odontológicos são caros também .. Recém formado até pegar o “nome” pena bastante !!!

    E sabem de quem é a Culpa ???? Dos próprios profissionais da área da Saúde ! Sim … todos eles … Todos eles …. Farmacêutico , enfermeiro , fisioterapeuta não pode prescrever .. Não é mesmo médicos ?? mas o médico cubano que fez um técnico em enfermagem em Cuba pode !!!!!!
    A área da saúde em geral deveria ser somente 1 conselho para todas as áreas assim , todos seriam unidos e os médicos não iriam passar por tanta desvalorização , nem farmacêuticos , nem fisioterapeutas , nem odontologia …

    Eu acho que tem muito servente de pedreiro , mestre de orbas ganhando muito mais que médico , farmacêutico , fisioterapeuta , enfermeiro …

    Não existe neste abismo uma inversão de valores ????

    Gente é só um diploma .. Muitos tiveram algumas dificuldades outros muita dificuldade … Alguns nem irão conseguir se formar !

  • Ronaldo

    -

    6/11/2014 às 0:11

    No Brasil não compensa ser médico , engenheiro , professor , padeiro , pintor , pedreiro nem nada! compensa ser político , vagabundo e bandido rsrs… Zoeira pessoal … rsrs… Mas serio agora. Cada povo tem o governo que merece ! Vejo o recalque da sociedade em relação aos médicos , quando eles ainda estavam bem , uma certa inveja e uma torcida pra desvalorizar a profissão . Coisa de povo burro! Temos que valorizar a classe médica (todos seremos beneficiados ) e lutar tb , para que as outras profissões sejam valorizadas ! e sem dúvida , médico hj é bem menos valorizado . a Profissão não tem mais essa “panca ” toda .

  • Solange

    -

    15/10/2014 às 23:09

    Parabéns Doutor, sabias palavras, a medicina e a profissão mais linda que existe, vocês são pessoas especiais que estudaram muito um exemplo.
    Muitos só irão reconhecer isto quando realmente precisarem de um médico seja para si ou para seu ente querido.
    Admiro e respeito à classe médica , pois em certos momentos , estão mais para anjos enviados por Deus que os escolheram para salvar vidas.
    Obrigada a todos os médicos .

  • Helena

    -

    26/9/2014 às 9:59

    Infelizmente, doutor discordo com sua opinião que o governo quer jogar a culpa do caos da saúde pública nos médicos. Os casos que estão na mídia, em sua maioria, são de profissionais relapsos, corruptos, desumanos, que não prestam o serviço pelo que são pagos. Realmente é necessário que haja mais investimento na saúde dos brasileiros, porém vivencio a triste realidade, de ver muitos colegas médicos chegando tarde em seus plantões e indo embora cedo, sei que existe profissionais comprometidos com o que se propõe a fazer, no entanto existem vários que dão o mal exemplo de receberem e não cumprirem o horário de serviço contratado e não oferecerem assistência de qualidade.É UMA PENA!!! Cabe ressaltar que o salário dos médicos, ao menos no DF é excelente, e ainda que não fosse, a obrigação de um contratado é prestar o serviço proposto se estiver insatisfeito, peça demissão e procure outro serviço onde vc se sinta valorizado.Vejo também que a causa do caos da saúde está relacionada a má gestão do sistema público de saúde como um todo, que não vem apresentando um bom desempenho em seus vários níveis hierárquicos, ou seja, quando a saúde não é trabalhada a partir da atenção primária de modo efetivo gera aumento de pessoas doentes sobrecarregando todo o sistema, tirando o foco da saúde para a doença, então essa sobrecarga de pessoas doentes aliada ao atendimento médico insatisfatório (uma parte grande de médicos não atendem de forma humanizada, não dão atenção merecida e não cumprem horário) mantém o estado de caos da saúde. Resumindo infelizmente existem muitos médicos que não tem comprometimento com a saúde pública, fazem o serviço de forma relaxada e se vc procura os mesmos na rede particular tem um atendimento totalmente diferenciado. Não podemos deixar de mencionar que a equipe de enfermagem dos serviços secundários e terciários estão sempre presentes(existem também entre esses profissionais pessoas que não querem trabalhar), mas de que adianta? Sem médico nada pode ser feito. Acredito em bons profissionais, pois vivencio na prática isso, mas uma grande parte deixa a desejar. Presencio, LAMENTAVELMENTE, muitos colegas prestando atendimento como se o médico da rede pública estivesse fazendo um FAVOR aos clientes, sem se preocupar em desenvolver a sua função de forma eficiente, humanizada, responsável. O cenário dos mesmos nos serviços particulares é outro. A realidade é que assim como na educação pagamos o serviço público mas não há qualidade dessa assistência, por parte dos gestores corruptos e muitos profissionais de saúde descompromissados. Em algum momento da nossa vida sempre necessitaremos da ajuda de diferentes serviços, então porque não fazer a nossa parte? Amo a minha profissão, posso fazer a diferença com meu atendimento e não só para pessoas do meu convívio e de instituições particulares, mas para toda a clientela que necessite. Não podemos ajudar em tudo, não somos Deus, mas podemos fazer o melhor no período em que somos pago (pois precisamos do dinheiro como qualquer outra pessoa) para isso.

  • HAC

    -

    11/9/2014 às 10:18

    respondendo ao aparecido f. (deve ser nome falso) na minha familia ocorre o contrario: os engenheiros é que sao os ‘bacanas’, viajam 2 (duas) vezes ao ano para o exterior, trocam de carro todo ano e trabalham pouco, muito pouco! sem contar que o trabalhho é muuuito mais exato que o de medico, onde cada caso clinico é unico, cada anamnese é diferente e tratamos de pessoas, onde o erro é impensavel. tambem tiveram uma carga horaria infinitamente menor na faculdade (basta olhar e fazer contas, caro engenheiro), a carga horaria da medicina, se os engenheiros tivessem a mesma, formar-se-iam em metade, isso mesmo, METADE, do tempo! Então PARE DE INVEJA, pq a profissao é dura SIM. E outra coisa, as pessoas DEVEM SIM verificar se vale a pena financeiramente fazerem o curso de que gostem, pois se for receber o mesmo por um plantao que outros recebem para coletar lixo (como em algumas cidades) podem escolher esta ultima, pois a RESPONSABILIDADE é menor! é assim no sistema capitalista: às vezes vale a pena ganhar 10x menos por um mesmo tempo de trabalho com MENOS intelecto e MENOS RESPONSABILIDADE!!! TUDO, mas TUDO vai acabar no hospital… se o teu predio cair pode ser que tenha solução ainda – a vitima vai ao hospital para tentar (sim, a profissao é de MEIO e não de FIM) se recuperar. Agora, se não se consegue melhorar no hospital, bom aí nao tem mais saída! por isso deve ser uma profissao muito valorizada. Veja o exemplo dos EUA! Agora se voce nao cre que os EUA sejam um exemplo… entao vai morar na URSS oooops! so sobrou CUBAAA!

  • HAC

    -

    11/9/2014 às 10:06

    chega de baboseira, TODOS escolhem uma profissão porque gostam dela; com os médicos não é diferente. TODOS trabalham para ganhar $ e serem valorizados, com os médicos também não é diferente. Agora, sendo direto: NÃO VALE MAIS SER MEDICO NO BRASIL! ninguem te valoriza, te culpam por tudo. VALE estudar e IR PARA UM PAÌS DECENTE. e deixar nosso país para os tecnicos de enfermagem cubanos (sim, é o que são: 3 anos de uma carga horaria que nao formaria um quiropraxista, basta checar.)

  • Cid Rossi

    -

    5/9/2014 às 16:18

    Me arrependo muito de não ter feito medicina mais meu filho se Deus quiser vai fazer, não existe uma profissão mais completa, mais prazerosa do que essa, ajudar o ser humano num momento de dificuldade não tem preço.

  • Hatus Almeida

    -

    21/8/2014 às 16:18

    A complexidade da profissão média é realmente assustadora porque vai além da dinâmica capitalista (apesar de que a sociedade realmente “conhecedora” da razão salário/qualidade de vida julgue o contrario)..ela entremeia a própria vida…sim..porque não se é médico em momentos determinados do dia, da semana,do ano…ser médico é assumir uma posição integral de serviço, seja ele bem feito ou mal feito (por favor..será que apenas na profissão médica existem profissionais de péssima qualidade?)…seja por parte de sua familia, ou um vizinho, um desconhecido, sabendo de sua identidade profissional esse virá a abordar o profissional médico a qualquer momento, pois não se escolhe a hora de se ficar doente ou não…salários exorbitantes?..médicos tem familia, médicos tem sonhos, médicos tem vida, ora..se esse profissional buscou qualificação e deseja receber por ela…que seja…não sei se os que criticam essa questão são conhecedores, mas decadas de história apontaram pra uma realidade capitalista, ou por acaso o sistema social vigente no Brasil é o comunismo? Sou estudante de medicina e reconheço o desafio imposto pela minha escolha…se vou receber bem..dependerá do meu desempenho..mas acima disso está a minha preocupação para com a vida do próximo, se não fosse essa a verdade, seis anos de faculdade seriam perda de tempo, pois ao que me parece o mercado oferece salários maiores para profissões com menor grau de comprometimento.

  • Ludmila

    -

    16/8/2014 às 16:28

    Quanta gente invejosa aqui! Vejo que temos aqui outros profissionais que morrem de inveja dos médicos…Tenho tanta dó!!! Vocês deveriam parar de criticar a classe médica. Sentar numa cadeira seis anos e estudar horas e horas vocês não querem, né? Tem que ganhar muito mesmo. Cuidado, inveja mata…

  • Mara Eliza

    -

    2/8/2014 às 22:49

    O problema que se a população continuar a desvalorizar os médicos, eles (nós) sofreremos com a falta de médicos. O problema é que o governo paga menos que o particular, assim, os piores médicos trabalham no serviço público.
    Para ser médico, é muito difícil, entrar numa faculdade e estudar é quase impossível para os pobres. Assim, acho que deveriam ser mais respeitados.
    Ah! Eu não vi arrogância em seu texto. Parabéns pelo seu trabalho!

  • Isaias

    -

    25/7/2014 às 13:46

    Desculpa,doutor, mas vcs não são especiais. Se faltassem as aulas de arrogância, fariam melhor o trabalho,que lhes competem fazer.

  • Jessé

    -

    5/7/2014 às 0:34

    Muito obrigado por ter publicado este texto motivador, que de alguma forma me ajudou. Realmente, ser médico, principalmente atualmente com essa visão errônea sobre os médicos não é nada fácil, mas ainda desejo tornar-me, sou estudante por enquanto e vou ser vestibulando de medicina. Grato dr. Roberto

  • josiane barbosa dos santos

    -

    30/6/2014 às 16:22

    As regras para publicação de comentários no blog, conforme relembrei aos amigos leitores incontáveis vezes, não aceitam textos escritos somente em maiúsculas, em respeito à boa educação, aos leitores e seguindo uma norma internacionalmente praticada na web.
    Como presumo que você saiba, palavras em maiúsculas significam palavras gritadas, não é mesmo?
    Confira as regras no link http://goo.gl/u3JHm
    Obrigado

  • cubano

    -

    4/6/2014 às 3:34

    quem realmente pode reclamar são somente os cubanos eles sim ganham uma miséria cerca de R$ mil reais por mes e os outros R$ 9 mil vai para o governo deles isso sim é patifaria , fora isso cuba que apesar do sistema politico ser atrasado , a medicina é uma das melhores do mundo e eles ganham quanto la?? quando vieram pro Brasil pra eles mil reais era uma fortuna em comparação com o que eles ganhavam em cuba depois que eles ficaram sabendo da realidade ai sim eles cairam fora e com razão agora voces médicos brasileiros falando que não valem a pena ser medico aqui ?? salario de R$ 10 mil a 20 mil pra mais??? com certeza voces medicos brasileiros estão pensando que nosso país é de 1 mundo né? que todos nós ganhamos esses salários que voces com certeza estão fora da realidade do brasil mesmo os únicos que ganham o mesmo que voces são politicos e alguns cargos de esfera federal mas o diferencial é que voces fazem uma carga horaria bem menos (com exceção dos politicos que nao fazem nada), mudando de assunto eu tinha uma tia minha professora que passou pela mesma santa casa de uma cidade duas vezes uma pelo sistema particular quando ela tinha convenio e outra pelo sistema público, por coicidÊncia nas duas oportunidades tanto pelo convenio quanto pelo publico ela foi atendida pelo mesmo médico quando foi pelo particular o médico lembro me bem ele lembrava até do nome do paciente puxando o saco e tal quando foi da outra vez agora pelo publico ele passou batido nem lembrava da cara e do nome da minha tia …. e depois falam que fazem por amor a profissão de ser super heróis e não tem nada ver com dinheiro??? Santa hipocrisia …… hoje em dia até mesmo os médicos dos particulares com convenio atendem mau pra caramba ou seja nem pagando atende bem mais …. a situação ta tão critica mesmo só que não é a dos médicos e sim do povão esse sim ta critico que não tem a quem recorrer nem a governo , nem sistema publico de todos os setores só resta o povão ir a benzedeiras e afins porque é o único jeito pelo visto de o povão se curar é pelo poder da crença de deus e para os que não cre o efeito placebo …….

  • medico fanfarrão

    -

    4/6/2014 às 1:55

    ….HIPÓCRATES ficaria com vergonha de alguns discursos hipócritas de que ganham pouco e blabla e tal o fato é fazer medicina para ajudar o próximo ato nobre agora voce ve diariamente médicos batendo ponto e caindo fora de serviço publico,jogando paciencia na hora do trabalho que ja é pouca carga horaria, dormindo e quando voce reclama eles falam que estão estão ocupados fora fato de eles ganharem por produção ganham por atestado médico então vão receitando chegam ate sua meta etc ,existem de fato bons profissionais mas é o minmo que se espera tambem e mesmo assim são raros os medicos dedicados , sentimos reconhecidos profissionalmente quando temos salários bons agora quando dão horna ao mérito e um monte de titulos inuteis mas sem reconhecimento financeiro o que adianta? na minha opiniao é só pra alegrar alienados esses tituos de honra e tal pra mim o melhor reconhecimento que se pode dar a um profissional é o reconhecimento financeiro se sentir valorizado , igual a bombeiro esse sim é um heroi trabalha arrisca sua vida e ve se eles ganham como um médico??? no maximo ganham honra ao merito por bravura e blablabla no maximo um aumento pouco consideralvel por aumento de patente e tal mas nem se compara com um salario de um medico portanto reconhecimento pra mim é financeiro simples assim e ficam chorando que a classe não é reconhecida?? claro que são ganham muito bem sim a nivel de Brasil quem tem que chorar são os brasileiros que trabalham duro mais que 44 horas semanais sem contar as horas extras e ainda assim ganham menos do que um salario minimo portanto temos que parar de falar bravatas e ser realistas médicos são reconhecidos sim pois ganham muito bem ok , aqui somos todos carne e osso, todos vão para o mesmo poço porem o julgamento sob as leis do universo é o diferencial para cada ser !!!! sera que vão boicotar agora??

  • papo furado

    -

    4/6/2014 às 1:04

    favor né gente,papinho furado esse de fazer medicina por amor ao jaleco de salvar vidas e blabla hoje nesse mundo consumista a maioria procuram esse curso apenas pelo fato de ganhar bem e nunca ficarem desempregados somente isso são rarissimos os casos de amor a camisa os unicos que realmente gostam da profissao são aqueles que ficam em pronto socorro de madrugada , aqueles que vão trabalhar la no fim do mundo pra ajudar aldeias indigenas, ou algum povoado pobre com falta de médicos ou vão a outro país pobre como ajuda humanitária da onu ou ainda em países com guerra em curso esses sim eu acredito piamente que gostam da profissão de salvar vidas agora o resto são apenas ratos atras de dinheiro e quanto mais pra eles melhor, sem contar os residentes filhinhos de papai que vão nos hospitais apenas para se mostrarem , mostrar o novo sapato, fica se mostrando com o jaleco e estetoscópio achando que no hospital é uma passarela de moda o que esperar desses tipos???

    “Os únicos” são os que ficam em pronto-socorro?
    Nenhum dos centenas de milhares de outros presta?
    Rapaz, você realmente odeia os médicos, não?
    O problema é que, queira ou não, cedo ou tarde você precisará de um deles.

  • medico é fanfarrão

    -

    4/6/2014 às 0:41

    As regras para publicação de comentários no blog, conforme relembrei aos amigos leitores incontáveis vezes, não aceitam textos escritos somente em maiúsculas, em respeito à boa educação, aos leitores e seguindo uma norma internacionalmente praticada na web.
    Como presumo que você saiba, palavras em maiúsculas significam palavras gritadas, não é mesmo?
    Confira as regras no link http://goo.gl/u3JHm
    Obrigado

  • RAFAEL

    -

    4/6/2014 às 0:18

    papinho furado de que médico se da mal no brasil médico são os únicos que nunca vão ficar pobres , só fica se quiser ,médicos que realmente trabalham por amor é raro eu mesmo vejo isso nos hospitais publicos principalmente essas patricinhas e mauricinhos fúteis filhinhos de papai passeando de salto alto pelos corredores com jaleco e estetosópio só para se exibirem se achando o tal, quando se formam se tornam um péssimo profissional visando somente o lucro pois esse papo de trabalho dificil isso é papo furado mesmo trabalham muito pouco pra ganhar muito ,qual outro profissional que ganha R$500,00 por uma consulta de 30 minutos? advogados podem ter a possibilidade de ganhar bem mas são poucos pois esta inflacionado de advogados no brasil agora médicos pode fazer que nunca vai faltar emprego e o melhor ganhar bem ,para engenheiros agora a situação esta boa porem temporária até quando a bolha imobiliária inflacionar agora médico nunca vão faltar gente precisando em qualquer tempo seja ele de tempos de crise ou não e o pior ganham muito façam me o favor né a unica coisa que eu concordo é de que a estrutura é falida sim muitos locais sem condiçoes de trabalho sim agora os unicos que se ferram com isso é o povão porque os medicos mesmos não estão nem ai pois deu o horario e vão embora e recebem o seu e quando eles precisarem de médicos eles vão nos particulares dos amigos, outras profissões de respeito como biólogo pouco reconhecido não da grana,ser um cientista por exemplo é só para os apaixonados mesmo pois tambem não da grana nenhuma se for muito voce ganha um nobel e uma grana de 300 mil e olha que pra chegar a um nobel é dificil…. resumindo médicos aqui nesse país choram de barriga cheia pois reclamam de concurso que pagam R$ 5 a 9 mil por 20 horas de trabalho semanal e as vagas nem são preenchidas me digam qual a classe que rejeita um salario desse por tao pouco trabalho??? o fato é que aqui se formam apenas filhos de papais que só querem zuar por isso noso país esta breve de uma falÊncia próxima!!!

    Como irmão, sobrinho, primo e tio de médicos, acho seu comentário generalizante extremamente ofensivo a uma categoria digna que presta um trabalho imenso ao país e aos brasileiros.

  • maria Helena

    -

    28/5/2014 às 22:00

    Sou da área da saúde e, conheço poucos médicos que realmnte estão nessa profissão por gostar mesmo. O que a maioria que é ganhar muito e trabalhar pouco. Os médicos realmente já foram muito respeitados mas também tratavam a população com respeito. Tenho certeza que , se no Brasil, fosse proibido o serviço de saúde privado, fazendo com que todos, ricos e pobres utilizassem o SUS, um serviço qualidade seria prestado ao cidadão.

  • Tadeu Tedesco

    -

    27/5/2014 às 15:42

    Espero que meu filho seja médico!Aposto todas as fichas nisto, por um simples motivo: Trabalham muito pouco e são muuuuito bem remunerados!
    Não existe hoje outra profissão no Brasil que ganhe tanto dinheiro quanto ser médico!e falo com conhecimento de causa, pois tenho contato com mais de 50 médicos por ano devido a assuntos profissionais! tenho parentes médicos: Todos com carrões do ano, trabalham quando querem, casas de luxo e viagens ao exterior periodicamente…e claro…a arrogância normal da classe médica!
    Acham que por que estudaram 6 anos e passaram em um vestibular difícil o mundo deve estar à seus pés: MAS ESQUECEM QUE ENTRARAM POR QUE A PROFISSÃO OS TORNARÁ MILIONÁRIOS EM CURTO ESPAÇO DE TEMPO!
    Claro que há os maus profissionais: Aqueles que passam anos e anos estudando especificamente para prestar medicina, e que quando médicos, SÓ QUEREM SABER DE DINHEIRO. E estes, talvez por falta de vocação ou até mesmo capacidade, são os que vivem de forma mais SIMPLES. Carro do ano nacional e uma excelente casa em condomínio.
    Um plantão pagando 1.500 reais? fala sério! Parem de chorar as pitangas e vão trabalhar DE VERDADE! É muito chororô e pouco empenho! ME APONTEM QUALQUER OUTRA PROFISSÃO QUE JÁ SAIA PRATICAMENTE EMPREGADO NO BRASIL…SÓ MÉDICO MESMO!O problema do ser humano é que quer trabalhar cada vez menos e ganhar cada vez mais!
    VALE A PENA SER MÉDICO NO BRASIL??? A resposta é simples: SIM! E MUITO! basta olhar a quantidade candidato/vaga no curso de medicina e a pouca evasão!

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados