Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Turquia prende 11 envolvidos em tentativa de capturar Erdogan

Um grupo de doze militares pretendia sequestrar o presidente turco no hotel onde passava férias, durante a tentativa de golpe militar no país

Por Da redação 1 ago 2016, 08h29

A polícia da Turquia encontrou e deteve nesta segunda-feira onze soldados que atacaram o hotel em que estava o presidente do país, Recep Tayyip Erdogan, durante o fracassado golpe militar do dia 15 de julho. O grupo era composto por doze soldados que tinham planos de capturar o presidente e um dos militares segue foragido.

Os soldados foram localizados durante uma operação no litoral do mar Egeu, em uma floresta a cerca de 20 quilômetros de Marmaris, a cidade litorânea na qual Erdogan estava passando férias quando o golpe aconteceu. O presidente, que recebeu informações de que estava em perigo, deixou o hotel antes de o grupo chegar.

Leia também:
Presidente turco assume o controle das Forças Armadas
Erdogan diz que povo da Turquia quer volta da pena de morte
Presidente turco quer controlar Inteligência e Estado-Maior

Um morador descobriu o paradeiro dos militares ao sair para caçar javalis e avisou a polícia, que realizou uma operação com helicópteros e drones, informou a rede CNN da Turquia. Nove soldados se entregaram em um primeiro momento e outros dois foram localizados mais tarde.

(Com EFE e Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade