Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Velódromo: o primeiro dia de um estranho no Parque

Com futuro incerto depois dos Jogos, arena que abriga esporte pouco praticado no Brasil é tomada por grande maioria estrangeira

Por Thiago Prado Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
12 ago 2016, 00h01

Foi inaugurada hoje a arena mais polêmica dos Jogos. Entregue faltando pouco mais de um mês para o início da Olimpíada, o Velódromo que vai abrigar as provas de ciclismo abriu as portas em um clima bem diferente das outras estruturas do Parque Olímpico: sem atletas brasileiros de destaque e com torcida de maioria estrangeira. Até a trilha sonora é toda de fora (nada, portanto, de Ivete Sangalo e Zeca Pagodinho, tão comuns em outras arenas).

O futuro do Velódromo depois dos Jogos é nebuloso – ao contrário de boa parte das arenas, que tem um plano de legado razoavelmente definido. Até agora, não está claro qual será o modelo de gestão do espaço a partir de outubro. Como o ciclismo é um esporte pouco praticado no Brasil, o mais natural seria a concessão da instalação para uma empresa privada administrar. A crise econômica e a profusão de arenas na Barra da Tijuca tornam mais difícil o interesse da iniciativa privada.

Os amantes do esporte no exterior não ligavam para a questão. O americano David Heat, de 56 anos, viajou da Califórnia até o Rio para acompanhar o ciclismo. “Boa sorte para vocês”, respondeu, ao ser questionado sobre a construção de um Velódromo no Brasil que dificilmente será usado no futuro “A arena está muito bonita. O piso está ótimo”.

O Velódromo foi a última obra a ser entregue para os Jogos. Custou 143 milhões de reais (estava orçado em 118 milhões de reais). O atraso que deixou irritado o prefeito do Rio Eduardo Paes foi causado pela Tecnosolo. À beira da falência, a empresa demorou a entregar várias etapas da obra, a ponto de ter o contrato rescindido às vésperas dos Jogos.

Nas pistas hoje, ouro para a Grã Bretanha, que bateu o recorde olímpico. O pódio foi completado por Nova Zelândia e França. As competições no Velódromo continuam neste sábado.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.