Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Seis inimigos pouco conhecidos da imunidade – e como combatê-los

Atitudes como dormir pouco ou passar muito tempo sozinho podem estar por trás de resfriados constantes, unhas fracas e infecções recorrentes

Por Marina Morelli 2 Maio 2015, 09h33

Para ter uma imunidade de ferro é preciso alimentar-se bem, fazer exercícios e não exagerar com o stress. A lógica está certísima. Mas seguir apenas essas regras pode não ser suficiente para blindar o sistema imunológico. A qualidade do sono ou mesmo da relações com amigos e parentes são também fatores importantes para que o sistema imunológico mantenha-se protegido de doenças.

Assim, dormir pouco, passar por longos períodos depressivos ou estressantes podem ser algumas das causas menos conhecidas dos resfriados constantes, unhas fracas ou infecções recorrentes. “A baixa imunidade costuma ser mais comum em pessoas de 30 a 50 anos que trabalham demais, sentem-se irritados o dia todo e têm uma alimentação com a falta de algumas vitaminas ou nutrientes”, explica o médico João Viola, pesquisador do Instituto Nacional do Câncer (Inca) e presidente da Sociedade Brasileira de Imunologia (SBI).

Leia também:

“Nossa meta é achar a cura científica da aids até 2020”

8 sinais de que você pode estar com depressão

Proteção – O sistema imunológico é o responsável pela proteção do nosso organismo contra as doenças. Trata-se de uma barreira formada por milhões de células de diferentes tipos e com diversas funções. Entre elas, estão os anticorpos, organismos responsáveis por eliminar a ameaça causada por invasores externos como vírus, bactérias, protozoários, fungos e até agentes químicos, como venenos. Quando alguma parte desse sistema começa a falhar, os anticorpos não são mais produzidos na quantidade certa ou se tornam incapazes de nos proteger corretamente. Por isso, o corpo fica vulnerável a uma série de doenças.

Alguns dos sinais de que a imunidade não vai bem são herpes, queda de cabelo, unhas fracas, resfriados e, principalmente, infecções. “Não há regra nos sintomas. Eles vão depender do órgão que estiver mais sensível: se forem as vias respiratórias podem aparecer resfriados e gripes”, afirma o médico Renato Kfouri, membro da Academia Brasileira de Imunologia.

Quando algumas dessas coisas começarem a aparecer, é hora de prestar atenção no que pode estar causando as brechas na imunidade. Veja abaixo alguns fatores menos conhecidos que derrubam as defesas do organismo e como combatê-las

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês