Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Debate no SBT: França e Doria evitam ataques e fazem encontro de propostas

Candidatos do PSDB e do PSB ao governo de São Paulo fizeram até agora dois debates de muitos ataques e acusações pessoais

O clima tenso e de ataques que beiravam a honra pessoal, verificado nos dois últimos debates para o governo de São Paulo, ficou para trás e o encontro entre João Doria (PSDB) e Márcio França (PSB) exibido pelo SBT na tarde desta terça-feira 23 foi marcado pelo tom mais ameno e pela apresentação de propostas por parte dos candidatos. Nem a intensa claque por parte da plateia, que levou apoiadores a serem retirados do estúdio no debate anterior, foi verificada: já no início, o mediador Carlos Nascimento foi firme em dizer que não toleraria esse tipo de manifestação e acabou obedecido.

O debate foi promovido pela emissora em parceria com o jornal Folha de S.Paulo e o portal UOL e durou uma hora e vinte minutos. João Doria voltou a defender a articulação com a bancada paulista na Câmara dos Deputados para a aprovação de projetos que considera necessários para a segurança pública, como a redução da maioridade penal para 16 anos e a proibição de saídas temporárias de presos e também a adoção de drones para auxiliar os trabalhos das polícias Civil e Militar.

França, por sua vez, acenou com a pauta prometendo que, se vencer a eleição, fará dos policiais paulistas os mais bem pagos do país, com a exceção do Distrito Federal, que tem as suas tropas remuneradas com recursos do governo federal. Ele também prometeu adotar o programa de “alistamento civil”, em que 80.000 jovens de 18 anos dispensados do serviço militar obrigatório receberiam uma bolsa de 500 reais por mês para prestar serviço social de assistência às policiais, evitando o ingresso destes na criminalidade.

Pela primeira vez, o debate lembrou a curiosa situação vivenciada no estado, em que candidato à reeleição foi por mais de três anos vice de um governador do PSDB, partido do seu principal adversário. Ambos invocaram para si os louros de projetos de da gestão estadual, como a manutenção das estradas, a Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) e o programa Bom Prato.

As maiores divergências ficaram por questões relativas às privatizações e pela eleição nacional. O candidato tucano defendeu adotar um amplo programa de privatizações como forma de estimular a economia paulista, proposta descartada pelo postulante do PSB. Márcio França também prometeu não reformar a Previdência dos servidores paulistas.

De repetido dos últimos debates, mais uma vez João Doria afirmou seu apoio a Jair Bolsonaro (PSL) para a Presidência, enquanto o atual governador defendeu a sua posição de neutralidade, se negando a informar seu voto na urna eletrônica e apenas se colocando contrário à decisão nacional do PSB de declarar apoio ao petista Fernando Haddad. França também citou diversas vezes possuir o apoio de políticos que defendem voto em Bolsonaro, como o senador eleito Major Olímpio (PSL-SP) e o presidente da Fiesp Paulo Skaf (MDB).

O polêmico vídeo, que supostamente mostraria o candidato do PSDB João Doria em uma cena de relação sexual simultânea com seis mulheres, foi tocado apenas em uma pergunta feita por uma das jornalistas dos veículos que promoveram o debate. Sobre o tema, Doria voltou a dizer que se trata de uma montagem e cobrou das autoridades mudanças nas regras e endurecimento das penalidades contra pessoas que praticam fake news. Ele disse que não acusa seu adversário de ter espalhado o material e que todos os principais candidatos às eleições de 2018 foram vítima desse fenômeno.

Veja como foi o debate no SBT entre João Doria e Márcio França:

19:30 – Considerações finais: França diz que eleições não serão ‘de partido’ e pede voto pela ‘verdade’

Em suas considerações finais. Márcio França afirmou que as eleições de 2018 não serão de partidos políticos, mas de indivíduos e ressaltou sua trajetória como prefeito de São Vicente (SP), deputado federal, vice-governador e governador desde abril. Ele também pediu um voto pela “verdade”, alinhado ao seu discurso crítico a Doria, que renunciou à prefeitura de São Paulo após um ano e três meses de mandato.


19:25 – Considerações finais: Doria exalta debate de propostas, critica fake news e pede voto ‘bolsodoria’

Em suas considerações finais, João Doria elogiou o debate de propostas, criticou o compartilhamento de notícias falsas durante as campanhas eleitorais e pediu o voto nele para governador de São Paulo e em Jair Bolsonaro (PSL) para presidente. Prometeu investimentos em tecnologia e “defender a família”.


19:23 – Doria propõe desestatização; França promete não reformar a Previdência estadual e reajustar salários

O candidato do PSDB, João Doria, defendeu adotar um amplo programa de desestatização, a fim de gerar empregos, movimentar a economia e ampliar o caixa público estadual. Márcio França, por sua vez, descartou a “privatização pura”, prometeu não fazer uma reforma da Previdência estadual e reajustar os salários dos servidores públicos para que estes sejam “os mais bem pagos do Brasil”.


19:19 – Candidatos defendem Bom Prato e prometem expandi-lo

Ao seu modo invocando créditos por seu sucesso, França por ter sido vice de Alckmin e Doria por ser correligionário do ex-governador, ambos os candidatos elogiaram o programa Bom Prato e prometeram expandi-lo. O candidato do PSDB e do PSB defenderam a distribuição de sopas à noite, durante o inverno, nos restaurantes da rede. França, no entanto, cutucou Doria e afirmou que parte das unidades já fazem isso.


19:13 – Pesquisa Ibope: Doria tem 53% dos votos válidos e França, 47%

Candidatos estão empatados no limite da margem de erro, que é de três pontos porcentuais, para mais ou para menos. Em relação ao levantamento Ibope anterior, divulgado no último dia 17 de outubro, o tucano oscilou um ponto porcentual para cima e o pessebista, um ponto para baixo.


19:10 – Em Minas, candidato do Novo desiste de última hora e SBT realiza entrevista com Anastasia (PSDB)

O candidato do Partido Novo, Romeu Zema, cancelou sua participação no debate da TV Alterosa, afiliada do SBT em Minas Gerais, a minutos do início do encontro. Com a ausência, a emissora exibe ao vivo uma entrevista com o outro candidato, Antonio Anastasia (PSDB), que compareceu.

Antonio Anastasia (PSDB), participa de debate realizado pela TV Alterosa, sem a presença de Romeu Zema (NOVO) – 23/10/2018

Antonio Anastasia (PSDB), participa de debate realizado pela TV Alterosa, sem a presença de Romeu Zema (NOVO) – 23/10/2018 (TV Alterosa/Reprodução)


19:08 – Doria promete pedágio proporcional nas estradas de São Paulo

O candidato João Doria apresentou proposta de adotar o pedágio “ponto a ponto”, com a cobrança proporcional de acordo com o quanto cada motorista percorre. A proposta lembra uma semelhante, defendida por Celso Russomanno (PRB) nas eleições municipais de 2016, de cobrar tarifas de ônibus de forma proporcional na cidade de São Paulo. À época, a ideia custou a liderança do candidato do PRB, que ficou de fora do segundo turno.


19:04 – França afirma que eleição está ‘definida’ e que não revelará voto para presidente

O candidato do PSB, Márcio França, afirmou que as eleições para a Presidência da República já estão definidas, devendo ser vencidas por Jair Bolsonaro (PSL). No entanto, o atual governador disse que não revelará voto para presidente para evitar estimular divisões no estado e não confundir a disputa local com a nacional.


19:00 – Doria diz que respeita FHC e que descarta deixar o PSDB

Apoiador entusiástico de Jair Bolsonaro (PSL), João Doria afirmou respeitar a posição do presidente de honra do PSDB, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que tem seguidamente criticado o capitão da reserva, apesar de não declarar apoio a nenhum candidato. O ex-prefeito afirmou que divergências são normais e que não cogita deixar seu partido, apesar de sondagens do PSL.


18:55 – Ex-vice de Alckmin, França defende alternância ao PSDB em São Paulo

Márcio França, que foi vice-governador no governo de Geraldo Alckmin (PSDB) entre 2015 e abril deste ano, afirmou que, apesar da parceria com o tucano, adota uma forma diferente de governar, representando a alternância ao PSDB, partido que governou o estado nas últimas duas décadas.

Márcio França (PSB), candidato ao governo de São Paulo, participa de debate realizado pela SBT – 23/10/2018

Márcio França (PSB), candidato ao governo de São Paulo, participa de debate realizado pela SBT – 23/10/2018 (SBT/Reprodução)


18:54 – Doria diz que só não concluiu programa de privatização por falta de tempo

João Doria defendeu o programa de privatização adotado na cidade de São Paulo durante a sua gestão, que, apesar de muita visibilidade midiática, ainda não saiu do papel. Ele argumentou que esse tipo de coisa “leva tempo” e que o programa continua sendo tocado pelo seu ex-vice, o prefeito Bruno Covas (PSDB).


18:51 – Márcio França afirma que pretende procurar Bolsonaro e colocar São Paulo para ‘liderar unificação do Brasil’

O candidato do PSB, Márcio França, afirmou que, se for reeleito e Jair Bolsonaro confirmar o favoritismo nas eleições presidenciais, vai procurar uma aproximação com o presidenciável do PSL para que o estado de São Paulo possa “liderar a unificação do Brasil”. Ele admitiu que tem “ideias diferentes” às manifestadas por Bolsonaro, mas disse que não imagina que ele representará uma ameaça ao regime democrático.


18:47 – Doria pede mudança nas leis sobre fake news e cobra ‘ação rigorosa’ do TSE

O candidato do PSDB, João Doria, manifestou seu repúdio sobre um vídeo íntimo, que ele afirma ser montagem, envolvendo ele e que viralizou nas redes sociais nesta terça-feira. Doria pediu uma mudança nas leis sobre notícias falsas nas eleições e cobrou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para adotar uma “ação rigorosa” no combate a esse tipo de delito, que, segundo ele, atingiu todos os principais candidatos aos governos estaduais e à Presidência da República.

João Doria (PSDB), candidato ao governo de São Paulo, participa de debate realizado pela SBT – 23/10/2018

João Doria (PSDB), candidato ao governo de São Paulo, participa de debate realizado pela SBT – 23/10/2018 (SBT/Reprodução)


18:37 – Debate do SBT tem primeiro bloco de propostas e sem ataques

O primeiro bloco do debate promovido pelo SBT entre João Doria e Márcio França contraria os anteriores e é marcado por propostas. Candidatos trataram, até agora, de temas relacionados a saúde, segurança pública e geração de empregos.


18:29 – Candidatos acenam a policiais e prometem melhorias

Tanto Márcio França quanto João Doria prometeram, se eleitos, melhorar as condições salariais e de equipamentos das polícias Civil e Militar. Ambos fizeram acenos a pautas dos agentes de segurança: o atual governador lembrou que homenageou Kátia Sastre, policial – e agora deputada federal eleita pelo PR – que assassinou um assaltante na porta de uma escola. Doria, por sua vez, prometeu articular com a bancada de São Paulo para defender a aprovação da redução da maioridade penal para 16 anos e o fim das saídas temporárias de presos.


18:24 – França diz que polarização entre PT e PSDB impediu atendimento de água em Guarulhos

O candidato do PSB, Márcio França, manifestou uma posição crítica contra a polarização entre PT e PSDB. Segundo ele, a parceria entre o governo estadual e a Prefeitura de Guarulhos (SP) para o fornecimento de água foi impedida durante longo período pela oposição entre os dois partidos – o estado governado pelo PSDB e a cidade pelo PT. Em resposta, Doria prometeu não fazer “governo ideológico” e apoiar prefeitos independente de partido.


18:20 – França promete abrir AMEs aos finais de semana; Doria diz que ampliará rede

Candidatos começam debate com propostas para a área da saúde. Márcio França promete, se for reeleito, tornar permanente e para toda a rede a abertura das unidades de atendimento médico de especialidades (AME) aos finais de semana. Doria prometeu ampliar rede, com a construção de vinte novas unidades.


18:17 – Doria promete construir 1.200 creches

O candidato do PSDB, João Doria, prometeu construir 1.200 creches, caso eleito governador. A promessa foi feita em resposta a uma pergunta feita por Márcio França, que exaltou suas realizações na área enquanto prefeito de São Vicente (SP).


18:14 – Carlos Nascimento relembra problemas com a plateia e pede respeito

O mediador do debate no SBT, Carlos Nascimento, relembrou as crises com manifestações da plateia durante os encontros promovidos por Record e Band. No último, apoiadores dos candidatos chegaram a ser retirados.


18:11 – Os blocos do debate

Começa o debate entre Márcio França e João Doria no SBT. No primeiro bloco, candidatos perguntam entre si. No segundo, respondem a perguntas de jornalistas. No terceiro, voltam a se questionar e fazem suas considerações finais.


18:00 – Apostas da campanha de João Doria: Bolsonaro e o antipetismo

Do seu lado, a campanha do ex-prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) deve intensificar as apostas em aproximá-lo do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) – mencionado até no vídeo em que o tucano desmentiu vídeo íntimo – e de se apresentar como o verdadeiro representante do “antipetismo” no estado. No domingo, Doria compareceu a ato na Avenida Paulista de apoio a candidatura de Bolsonaro, que aparece com 70% das intenções de voto.


17:50 – Apostas da campanha de Márcio França: partidos aliados e deserções tucanas

Na reta final das eleições, a campanha do governador Márcio França (PSB) espera contar com partidos aliados e com as deserções da base tucana para impulsioná-lo e reverter a tendência atual das pesquisas, que é de derrota. Nesta quarta-feira, partidos aliados, capitaneados pelo MDB do ex-candidato Paulo Skaf, vão se reunir para definir a estratégia, como informa a coluna Radar. França também tem intensificado alianças com prefeitos tucanos que o apoiam, entre eles o de Santos, Paulo Alexandre Barbosa.


17:43 – Doria, sobre suposto vídeo íntimo: ‘vergonhoso’, ‘grotesco’ e ‘fake news’

Em vídeo ao lado da mulher, Bia Doria, tucano refutou ‘com toda energia’ imagens que mostrariam ele em meio a relações sexuais com seis mulheres.

João Doria (PSDB), candidato ao governo de São Paulo, posta vídeo nas redes sociais ao lado de sua esposa, Bia Doria – 23/10/2018

João Doria (PSDB), candidato ao governo de São Paulo, posta vídeo nas redes sociais ao lado de sua esposa, Bia Doria – 23/10/2018 (Facebook/Reprodução)


17:35 – Candidatos fizeram debates de muitos ataques

Os dois primeiros debates entre os ex-aliados João Doria e Márcio França, que se enfrentam no segundo turno da disputa pelo Governo de São Paulo, foram repletos de ataques e acusações pessoais. Doria reiteradamente se liga a Jair Bolsonaro (PSL) e busca apresentar França como um candidato de esquerda, próximo ao PT. O atual governador, por sua vez, se coloca como um líder neutro e o coloca o tucano como “traidor” de seu padrinho político, Geraldo Alckmin. Saiba como foram os encontros na Band e na Record.