Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Publicidade

Notícias sobre Professor

Ajuste, acima da inflação de 2019 (4,31%), corresponde às expectativas da Confederação Nacional de Municípios
Currículos simples e com foco, implementados por professores instrumentalizados de forma adequada: caminhos com pouca chance de erro para a nossa educação.
Para melhorar a educação no Brasil, precisamos parar de falar em “mais” e começar a falar em "melhor". Inclusive melhor uso do tempo em sala de aula.
É mais relevante o professor ter um bom nível acadêmico geral e conhecer bem o conteúdo que leciona do que ter títulos de mestrado e doutorado.
Dado o caráter explosivo da pergunta, procuramos responder, como sempre, com base nas evidências. Dados conflitam com o senso comum.   
Não existe bala de prata. O tempo integral – qualquer que seja a sua definição – não vem afetando significativamente o desempenho dos alunos.
Caso vem sendo chamado de 'Breaking Bad da vida real' por semelhanças com a série de televisão americana
No Brasil, escola em tempo integral é sempre vista como um dos principais fatores de melhoria do desempenho escolar. O que as evidências mostram sobre isso?
O senso comum pode sugerir que municípios maiores têm mais recursos humanos e financeiros, e, consequentemente, podem oferecer educação de melhor qualidade.
Publicidade