Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Ricardo Teixeira deixa presidência da CBF e do COL

Por Da Redação
12 mar 2012, 15h36

(corrige título)

Rio de Janeiro, 12 mar (EFE).- O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, renunciou nesta segunda-feira a seu cargo e à chefia do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014 (COL), anunciou o vice-presidente da entidade, José Maria Marin.

Em entrevista coletiva na sede da CBF, Marin leu uma carta de Teixeira na qual o dirigente informa que se afasta da presidência depois de 23 anos no cargo. ‘Deixo definitivamente a presidência da CBF com a sensação do dever cumprido’, disse o cartola, de 64 anos, na carta.

‘Presidir paixões não é tarefa fácil. O futebol no nosso país é associado a talento e desorganização. Quando ganhamos, despertou o talento. Quando perdemos, imperou a desorganização. Fiz nesses anos o que estava ao meu alcance, sacrificando a saúde’, acrescentou.

Continua após a publicidade

De acordo com os estatutos da CBF, Marin, de 79 anos, até então o vice-presidente mais velho da entidade, passa a ocupar o cargo e também o lugar de Teixeira no COL, ao lado dos ex-jogadores Ronaldo e Bebeto.

A renúncia de Teixeira é oficializada depois que, na semana passada, o dirigente anunciou que se afastaria provisoriamente da presidência da CBF por motivos de saúde e 12 dias depois que a Assembleia Geral da CBF ratificou por unanimidade sua permanência no cargo.

A imprensa ventilava há semanas a possibilidade de o dirigente deixar o cargo devido ao desgaste político com o governo da presidente Dilma Rousseff.

Continua após a publicidade

Antes do carnaval, alguns jornais e sites noticiaram que o cartola deixaria o poder em breve para cuidar da saúde. Em setembro do ano passado, Teixeira foi internado por dois dias no Rio de Janeiro devido a uma diverticulite.

A esposa e a filha mais nova de Teixeira viajaram para Miami, assim como o dirigente, o que aumentou a especulação. As notícias sobre a possível saída do cartola aumentaram com as denúncias da imprensa internacional sobre o envolvimento dele em escândalos de corrupção da Fifa, onde é membro do Comitê Executivo.

Em sua nota de hoje, Teixeira agradeceu à torcida brasileira e lembrou os títulos conquistados pela seleção brasileira desde sua chegada à CBF em 1989. Durante seu mandato, o Brasil conquistou as Copas dos Estados Unidos, em 1994, e da Coreia do Sul-Japão, em 2002.

Continua após a publicidade

Por sua parte, José Maria Marin, o novo presidente da instituição, que foi jogador e governador de São Paulo durante alguns meses na década de 1980, se comprometeu a continuar com a linha marcada por Teixeira em seu mandato. EFE

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.