Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Montillo reclama de marcação excessiva e de 4-3-3 do Cruzeiro

Por Da Redação
20 abr 2012, 10h21

O armador argentino Montillo, principal jogador do Cruzeiro, tem reclamado bastante da forte marcação que vem sofrendo dos adversários. No último jogo da Raposa, contra a Chapecoense, pela Copa do Brasil, o atleta teve uma atuação discreta, e Montillo justifica que até quando a equipe catarinense tinha a posse de bola, que ele continuava marcado.

‘Às vezes é difícil jogar uma partida quando o treinador adversário faz marcação individual. Contra a Chapecoense um marcador ficou comigo até quando o time deles tinha a bola. Mas, não vai acontecer em todos os jogos. É normal marcação individual como no ano passado também. Tenho que achar este espaço. Jogar com certos times vai acontecer. É tratar de achar os espaços’, disse.

Outra justificativa dada por Montillo para queda de rendimento no seu futebol e o novo esquema adotado pelo técnico Vágner Mancini, que passou a escalar o time celeste no 4-3-3. Segundo ele, quando o Cruzeiro atua com três atacantes, normalmente dois abrem pelos lados do campo, e ele é obrigado a atuar no meio, sem possibilidade de cair pelas laterais, o que facilita a marcação.

‘O que acontece é que, com três atacantes, é tirado o espaço das laterais para eu cair e fica mais fácil para uma marcação individual. Fico apenas pelo meio e tenho menos espaços para tirar essa marcação individual. Mas, de qualquer forma, eu tenho de achar o espaço correto para ajudar, senão tenho de falar com o Mancini para ver o que melhorar em campo’, declarou.

Questionado se seria melhor a entrada de mais um armador do time, Montillo afirmou que sim. ‘Se entra outro meia, o marcador tem de dividir a responsabilidade. Mas aqui quem escala é o Vágner Mancini, estou com ele se quiser jogar com três atacantes e achar que é bom para o time. Vou fazer sacrifício de tentar fugir da marcação, fazer o melhor para o Cruzeiro’, finalizou.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.