Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fifa autoriza a tecnologia – mas mantém o auxiliar de linha

Sistema para indicar se bola entrou ou não no gol será finalmente adotado; ainda assim, os auxiliares testados ao lado das metas continuarão no jogo

O chip na bola pode estrear no Mundial de Clubes, no fim do ano, no Japão, e será usado também na Copa das Confederações de 2013 e na Copa do Mundo 2014, ambas no Brasil

Em uma decisão histórica, a International Board, órgão da Fifa responsável por definir as regras do futebol, aprovou nesta quinta-feira o uso da tecnologia para auxiliar a arbitragem, com a inédita colocação de um chip na bola para resolver lances duvidosos. Depois de décadas de discussão e dezenas de lances polêmicos e decisivos, o sistema eletrônico para identificar se a bola entrou ou não no gol foi finalmente aceito poucas semanas depois de o presidente da Fifa, Joseph Blatter, ceder e dar seu aval definitivo à adoção de recursos tecnológicos no campo. “A tecnologia da linha do gol não é mais uma possibilidade, é uma necessidade”, anunciou Blatter, fazendo referência ao gol não marcado do ucraniano Devic no jogo contra a Inglaterra, pela Eurocopa (assista ao lance no vídeo abaixo). A Fifa ressaltou, porém, que a tecnologia será usada apenas nesses casos, e não para tirar nenhuma outra dúvida.

A partida parecia ter decretado o fracasso da última tentativa da Fifa antes de usar os recursos eletrônicos: colocar auxiliares posicionados na linha de fundo. A experiência foi iniciada depois da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, quando a Inglaterra marcou um gol legítimo mas a arbitragem não validou o lance. O chute de Lampard atingiu o travessão e caiu dentro do gol, mas o trio que mediava a partida não enxergou o lance – e a Inglaterra acabou fora da Copa. Desde então, mais dois auxiliares passaram a trabalhar em campo, olhando a linha, mas nem mesmo essa novidade foi capaz de resolver o problema. Ainda assim, a Fifa decidiu manter essa novidade. De acordo com a International Board, os auxiliares adicionais ajudam o árbitro, ainda que não garantam precisão nos lances duvidosos na linha do gol.

No jogo polêmico da Eurocopa, em Donetsk, a Ucrânia perdia por 1 a 0 dos ingleses quando o chute de Devic foi cortado pelo zagueiro Terry. O assistente de linha estava muito perto do lance, mas não deu o gol, apesar de a imagem da TV mostrar claramente que a bola ultrapassou a linha. A Inglaterra venceu o jogo por 1 a 0 e avançou para as quartas de final da Eurocopa como primeira colocada do grupo. A Ucrânia, uma das anfitriãs do torneio, foi eliminada. Mesmo com a aprovação, o uso dos equipamentos ainda exigirá um teste final de instalação antes que os sistemas possam ser utilizados em partidas oficiais. Se o teste der certo, o chip na bola pode estrear no Mundial de Clubes, no fim do ano, no Japão, e será usado também na Copa das Confederações de 2013 e na Copa do Mundo de 2014, ambas no Brasil.