Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Terremoto afeta empresas japonesas e estrangeiras

Por Da Redação 11 mar 2011, 14h39

O terremoto que atingiu o Japão nesta sexta-feira afetou inúmeras companhias japonesas e estrangeiras (instaladas no país). Segundo o Wall Street Journal, o braço de caminhões da Volvo – a Volvo AB – está entre as empresas mais prejudicadas. A fábrica da empresa sueca, que tem mais de 10 000 funcionários no Japão, está localizada em Ageo, no sudoeste da ilha, e teve de parar completamente a produção. Além disso, ainda não é possível ter acesso ao local para avaliar os danos totais. A empresa também afirmou que suas revendas, sobretudo a de Sendai, foram duramente atingidas pelo terremoto.

Já a indústria de alimentos suíça Nestlé afirmou que duas de suas três fábricas japonesas foram afetadas, inclusive o escritório da empresa em Sendai. A varejista inglesa Tesco, que tem mais de 140 lojas no Japão, afirmou ao WSJ que, apesar de alguns lotes de produtos terem sido afetados, a estrutura das lojas permanece intacta e nenhum funcionário está ferido.

A agência de notícias Associated Press relatou que a refinaria Cosmo Oil, próxima a Tóquio, foi incendiada. Algumas usinas nucleares foram desligadas.

As empresas japoneses Toyota e Sony anunciaram que suas fábricas não foram afetadas, mas algumas foram evacuadas por precaução. Várias outras companhias ainda buscam possíveis danos em suas instalações.

Todos os portos do país foram fechados, embora a medida seja apenas por precaução. Muitos voos foram direcionados para longe da áreas afetadas. O aeroporto da cidade de Sendai foi inundado pelo tsunami que se seguiu ao terremoto.

Continua após a publicidade
Publicidade