Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

SP terá isenção de pedágio para eixo suspenso a partir desta quinta

Medida faz parte do pacote de iniciativas para atender às reivindicações de caminhoneiros

Por Da Redação Atualizado em 30 Maio 2018, 18h17 - Publicado em 30 Maio 2018, 17h07

Começa valer a partir de zero hora desta quinta-feira 31,, em São Paulo, a isenção da cobrança da tarifa de pedágio dos eixos suspensos para caminhões vazios, conforme previsto pela Medida Provisória 833/2018, editada pelo governo Michel Temer (MDB) para atender à revindicação dos caminhoneiros. Segundo a Agência de Transportes de São Paulo (Artesp), a isenção vale para os 8,3 mil quilômetros de rodovias do estado concedidas à iniciativa privada.

“Com a medida implantada, a Artesp fará a devida apuração de valores de desequilíbrio das concessionárias e, a partir da semana que vem, estabelecerá contatos com todas para definir a melhor forma de reequilíbrio. Tão logo essa decisão seja acordada entre as partes, será amplamente divulgada”, diz nota da agência. 

  • Além da isenção de cobrança de pedágio para eixo suspenso de caminhões vazios, o governo publicou na noite de domingo 27,  em edição extra do Diário Oficial da União, outras duas MPs para atender a novos pedidos dos caminhoneiros. Para tentar pôr fim à greve, Temer cedeu e reduziu em 46 centavos o valor do diesel, com corte em tributos como a Cide e o PIS/Cofins – o valor será pago à Petrobras com recursos do Tesouro Nacional.

    O pacote de medidas inclui a reserva de 30% dos fretes da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) por caminhoneiros autônomos, que serão contratados por meio de cooperativas, entidades sindicais ou associação. Outra MP institui a Política de Preços Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas.

    Continua após a publicidade
    Publicidade