Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

7º dia da greve dos caminhoneiros para rodovias e aeroportos

Ministro Marun participou de reunião com o governo estadual de São Paulo e caminhoneiros paulistas para discutir as reivindicações

Iniciada na última segunda-feira, a greve dos caminhoneiros chegou ao 7º dia neste domingo, 27, com 14 aeroportos com falta de combustíveis e as Forças Armadas continuam nas estradas com o objetivo de liberar as rodovias obstruídas. No sábado, havia 596 pontos bloqueados em estradas de todo o país, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). O ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Marun (MDB), esteve em São Paulo em reunião com o governador Márcio França (PSB) e caminhoneiros paulistas para discutir as reivindicações da categoria e vai levá-las ao presidente Temer. Outra reunião está prevista para a tarde deste domingo.

Veja também

O governo federal anunciou que donos de transportadoras paradas intencionalmente serão multados em 100.000 reais por hora, conforme autorizado pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Motoristas parados que, em suas cargas, tenham insumos do setor da saúde, serão multados em 10.000 reais por dia.

Veja como foi a cobertura e as notícias sobre a greve dos caminhoneiros neste domingo:

 

22h – Encerramos a cobertura do 7º dia de greve. Acompanhe as notícias em tempo real desta segunda-feira, 28, aqui.

21h35 – Temer anuncia novidades acordadas com as lideranças da greve

O presidente Michel Temer fez um pronunciamento no Palácio do Planalto para anunciar as medidas adotadas pelo governo após a reunião com os líderes da greve dos caminhoneiros. Temer comunicou que o preço do diesel sofrerá uma redução de 0,46 centavos por litro. O governo assumirá o que ele chamou de “sacrifícios no orçamento” e honrará seus compromissos sem comprometer a Petrobras. As outras novidades são três medidas provisórias que tratam da isenção da cobrança do eixo suspeito nos pedágios, a garantia de 30% dos fretes da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para os caminhoneiros autônomos, e uma tabela com valores mínimos para os fretes rodoviários.

19:40 – Faltou muito pouco para acordo com caminhoneiros, diz governador de SP

O governador de São Paulo, Márcio França, em São Paulo, que não houve sucesso na nova rodada de negociação com os caminhoneiros, da qual participaram secretários do Executivo paulista e representantes dos profissionais de transporte de cargas e combustíveis. Em entrevista coletiva no início da noite de hoje (27), no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, o governador disse que “estão bem próximos de um acordo com boa parte da categoria”, mas que isso ainda não ocorreu. “Faltou muito pouco”, disse o governador, que tem intermediado as negociações entre o governo federal e os caminhoneiros.

16:29 – No WhatsApp, caminhoneiros dizem que greve está longe do fim

Nos grupos de WhatsApp dos caminhoneiros, a ordem é manter a paralisação, pelo menos, até terça-feira, 29. Por ora, a maioria concordou em liberar as estradas e continuarem estacionadas em pontos estratégicos. Num vídeo que está circulando nos grupos de WhatsApp, representantes chamam, além dos caminhoneiros, veículos de passeio para parar as BRs. Além disso, uma manifestação em pontos estratégicos das principais capitais também está sendo organizada.

16:03 – Rodízio de veículos será suspenso nesta segunda-feira em São Paulo

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) mantém a suspensão do rodízio de veículos nesta segunda-feira, conforme nota divulgada pela prefeitura de São Paulo. De acordo com o comunicado, a orientação é para que os agentes de trânsito não apliquem multas aos motoristas que tiverem pane seca, fazendo apenas a remoção do veículo para um local seguro e onde não prejudique o trânsito. 

15:56 – Infraero diz que falta de combustível em 9 aeroportos

O número de aeroportos sem combustível diminuiu na tarde deste domingo. De acordo com a Infraero, administradora de aeroportos, até as 15h20, tinham 9 aeroportos com falta de combustível. No início da manhã, o montante chegou a 14 terminais. Os aeropotos que ainda estão com problemas são: São José dos Campos (SP), Uberlândia (MG), Ilhéus (BA), Campina Grande (PB), Juazeiro do Norte (CE), Maceió (AL), Aracaju (SE), Joinville (SC) e João Pessoa (PB).

15:36 – Perda de vendas nos supermercados com paralisação já é de R$ 1,3 bilhão

Com a greve dos caminhoneiros, os supermercados brasileiros já perderam vendas equivalentes 1,32 bilhão de reais por conta do desabastecimento de produtos perecíveis, frutas, verduras, legumes, laticínios e carnes in natura. Só os supermercados do Estado de São Paulo deixaram de vender cerca de 400 milhões reais de produtos perecíveis desde o início da greve. O cálculo é do superintendente da Associação paulista de Supermercados , Carlos Correa.

15:20 – Polícia Militar vai escoltar caminhões de combustíveis para os postos de São Paulo nesta tarde

A Polícia Militar de São Paulo informou que começou a fazer a escoltar os caminhões de combustíveis para garantir que eles cheguem aos postos da cidade. De acordo com a PM, a proteção policial teve início na tarde deste domingo, 27, e será realizada sempre que a Petrobras pedir a escolta militar.

13:29 – Petroleiros convocam greve por redução dos preços dos combustíveis

A Federação Única dos Petroleiros e seus sindicados filiados convocaram uma greve nacional de advertência de 72 horas a partir da quarta-feira, 30, pela redução dos preços dos combustíveis e pela saída do presidente-executivo da Petrobras, Pedro Parente. A convocação ocorre em um momento em que o país vive uma crise de abastecimento de combustíveis, por conta dos bloqueios realizados por caminhoneiros em greve desde segunda-feira, que pedem a redução do preço do diesel.

12:48 – Manifestação na Av. Paulista apoia greve de caminhoneiros

Um grupo de manifestantes se reuniram na manhã deste domingo na Av. Paulista para prestar apoio à paralisação dos caminhoneiros.

Manifestação na Av. Paulista em apoio aos caminhoneiros

Manifestação na Av. Paulista em apoio aos caminhoneiros (Isabela Sperandio/VEJA.com)

12:44 – Com postos exclusivos, prefeitura de SP mantém serviços essenciais

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), afirmou que os serviços essenciais na cidade de São Paulo estão voltando ao normal neste sétimo dia de paralisação dos caminhoneiros. De acordo com ele, 100% da frota de ônibus  esperada para este domingo, 27, está circulando e a previsão é que nesta segunda-feira entre 60% e 80% dos ônibus vão operar. Isso só foi possível porque a prefeitura determinou que alguns postos de combustíveis estão autorizados apenas a abastecer carros de serviços da cidade, sendo que até escolta da Guarda Civil Metropolitana (GCM) foi acionada para garantir a chegada dos caminhões com combustível aos postos.

12:12 – Prefeitura de São Paulo suspende restrição de caminhões até o próximo domingo

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, informou no início da tarde deste domingo, 27, que assinou decreto suspendendo a restrição de circulação de caminhões até o próximo domingo, 3 de junho.

12:09 – Prefeitura de Belo Horizonte decreta ponto facultativo nesta segunda-feira

A prefeitura de Belo Horizonte decretou ponto facultativo nesta segunda-feira, 28, em razão do risco de desabastecimento de combustível no município. 

11:43 – Prefeitura de São Paulo recorre à escolta da GCM para abastecer postos da cidade

A Prefeitura de São Paulo recorreu à escolta da Guarda Civil Metropolitana (GCM) para abastecer alguns postos de combustíveis da cidade nesta madrugada. Esses postos autorizados podem abastecer apenas os carros de serviços do município, como o funerário, ambulâncias, coleta de lixo, entre outros.

Posto autorizado a abastecer apenas carros de serviços da cidade

Posto autorizado a abastecer apenas carros de serviços da cidade (Prefeitura de SP/Divulgação)

11:25 – São Paulo tem 37 interrupções em rodovias

O estado de São Paulo tem interrupções em 35 rodovias estaduais e 2 estradas federais, segundo balanço divulgado pelo governo do estado. Na noite deste sábado, eram contabilizadas 143 bloqueios em rodovias estaduais e 15 em federais. O governador Márcio França atribui a redução no número de impedimentos ao acordo proposto às lideranças dos caminhoneiros que prevê a suspensão da cobrança do pedágio sobre o eixo levantado nos caminhões, o perdão das multas aplicadas e a redução no aumento do diesel, com fiscalização do Procon nas bombas dos postos.

11:15 – Infraero diz que falta de combustível cai de 14 para 11 aeroportos

A Infraero, administradora de aeroportos, informa que diminuiu o número de aeroportos sem combustível na manhã deste domingo, 27. Até as 9h10, tinham 11 aeroportos com falta de combustível. No início da manhã, 14 terminais estavam sem operar, mas foram abastecidos. Os terminais que ainda estão com problemas são: Carajás (PA), São José dos Campos (SP), Uberlândia (MG), Ilhéus (BA), Goiânia (GO), Campina Grande (PB), Juazeiro do Norte (CE), Maceió (AL), Aracaju (SE), Joinville (SC) e João Pessoa (PB).

11:05 – Governo avalia congelamento de diesel por 60 dias e suspensão de pedágio

O ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Marun, apresenta na manhã deste domingo a pauta de reivindicações dos caminhoneiros ao presidente Michel Temer. A negociação foi articulada com o governador de São Paulo, Márcio França, com o objetivo de suspender a paralisação, que entrou no sétimo dia neste domingo. Os trabalhadores querem a suspensão da cobrança de tarifa de pedágio para o terceiro eixo elevado dos caminhões, garantia de que a redução de 10% no preço do diesel chegue às bombas nos postos de combustível e aumento do prazo de 30 para 60 dias no congelamento do desconto de 10% do preço do diesel.

09:45 – Presidente se reúne com Marun para ouvir reivindicações de caminhoneiros

Começou há pouco em Brasília reunião para o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Marun (MDB), apresentar as reivindicações dos caminhoneiros paulistas ao governo federal. Na noite deste sábado, 26, o ministro participou de encontro com o governador de São Paulo, Márcio França, e um grupo de manifestantes. O ministro se comprometeu a levar os pedidos ao presidente Michel Temer e novo encontro está marcado para a tarde deste domingo.

09:37 – 30 decisões judiciais proíbem a obstrução de rodovias federais

A Advocacia Geral da União (AGU) informou no sábado, 26, ter chegado a 30 o número de decisões proibindo a obstrução de rodovias federais durante as manifestações de greve de caminhoneiros. Os entendimentos mais recentes ocorreram no Distrito Federal e Rio Grande do Sul. Também foram proibidas obstruções nas rodovias do Acre, Ceará, Sergipe, São Paulo, Paraná, Pará, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Goiás, Santa Catarina, Pernambuco, Paraíba, Rondônia. As decisões, porém, apenas reforçam a liminar obtida na sexta-feira, 25, pela AGU no Supremo Tribunal Federal para desbloqueio de todas as rodovias e acostamentos, com alcance nacional. O ministro Alexandre de Moraes acatou o pedido do órgão para a imposição de multa de 100 mil reais por hora às entidades responsáveis pelos atos e de 10 mil reais por dia para cada motorista.

09:25 – 625 pontos foram desbloqueados nas rodovias federais

O último balanço da Polícia Rodoviária Federal (PRF), divulgado às 22h deste sábado, 26, mostra que 625 pontos foram desbloqueados nas rodovias federais. O levantamento mostra que há 554 pontos ativos de bloqueios por manifestações de caminhoneiros, em sua maioria parciais e sem prejuízo à livre circulação. Corredores para a circulação de transporte de animais vivos, gêneros alimentícios, equipamentos essenciais, medicamentos, combustíveis e outras cargas sensíveis estão sendo mantidos pela PRF.

08:49 – Alimentos desaparecem das prateleiras dos supermercados

Batata, cebola, tomate e verduras estão entre os produtos que o consumidor mais sente falta nas prateleiras dos supermercados. A normalização do abastecimento dos supermercados ainda poderia levar de 5 a 10 dias mesmo com o desbloqueio de estradas, segundo a Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Em nota, a entidade informou que ainda não estimou as perdas e prejuízos com a paralisação de caminhoneiros. Como a maioria dos supermercados trabalha com estoque médio de não perecíveis, a falta no abastecimento está concentrada nos perecíveis.

08:30 – Infraero diz que 14 aeroportos seguem sem combustível

Em nota, a Infraero, administradora de aeroportos, informa que, até as 7h30 da manhã deste domingo, 27, tinham 14 aeroportos com falta de combustível. Carajás (PA), São José dos Campos (SP),Uberlândia (MG), Ilhéus (BA), Goiânia (GO) , Campina Grande (PB), Juazeiro do Norte (CE), Recife (PE), Maceió (AL), Aracaju (SE), Vitória (ES), Petrolina (PE), Joinville (SC) e João Pessoa (PB).

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Eixo suspeito? 0,46 centavos?
    Demitiram o revisor?

    Curtir

  2. Democrata Cristão (Liberdade de Expressão é meu direito CF 88 art 5 e art 220)

    Como tem gente da Direita burra. Com isso os caminhoneiros passam toda a conta a pagar para população. Caminhoneiros não pediram reformas mas passaram a conta a população.

    Curtir

  3. Democrata Cristão (Liberdade de Expressão é meu direito CF 88 art 5 e art 220)

    Com esse acordo simplesmente os caminhoneiros passam a conta do diesel artificialmente reduzido para a população pagar.

    Curtir

  4. Não seriam 46 centavos? Ou R$ 0,46? Da forma como está escrito, significa menos que 1 centavo….Pelo jeito a gasolina do revisor também acabou e ele não conseguiu chegar à redação….rsrsrs….

    Curtir

  5. Alberto Lopes Lapolli

    Dois erros..Não é Greve pacífica se alguém é impedido de trabalhardware, isso é fato..O povo diz favorável a Greve..errado..O POVO diz favorável ao Caminhoneiro não a greve que trás prejuízos ao Cidadão..Outra..Juridicamente as Empresas que estão tomando prejuízos bilionários podem se ressarcir??

    Curtir

  6. Mentira, andei nas estradas e não havia ou não bloqueios.

    Curtir