Clique e assine a partir de 8,90/mês

Novo esquema da JMJ será apresentado nesta sexta

Em dia de confissões para os fiéis, organização da Jornada Mundial da Juventude anuncia o que muda no planejamento do evento. Pelo Twitter, papa Francisco agradeceu a "inesquecível Festa de Acolhida" na véspera

Por Da Redação - 26 jul 2013, 06h36

A sexta-feira será de perdão para os peregrinos da Jornada Mundial da Juventude, que terá pela manhã a confissão de um grupo de jovens com o papa Francisco. Pouco antes de receber o grupo, o sumo pontífice agradeceu, pelo Twitter, o carinho dos fiéis na véspera. “Inesquecível Festa de Acolhida em Copacabana! Que Deus abençoe a todos”, escreveu, na manhã de hoje.

O dia também será marcado por um pedido de desculpas por parte dos organizadores, que decidiram transferir a programação do final de semana de Guaratiba, na Zona Oeste do Rio, para Copacabana, devido à chuva que alagou o Campus Fidei – o Campo da Fé. Às 11 horas, representantes da prefeitura, da Igreja, da empresa Dream Factory e dos órgãos de segurança vão apresentar, no Forte de Copacabana, o novo esquema para o sábado e o domingo na JMJ.

Infográfico: A agenda do Papa na Jornada Mundial da Juventude

Desde a madrugada, está sendo desmontada a estrutura em Guaratiba. A organização corre contra o tempo para deslocar para Copacabana banheiros, tendas do atendimento médico e demais equipamentos. Uma das dúvidas que ainda pairam sobre o evento é a segurança. Em Guaratiba, o previsto era o policiamento feito pelo Exército. A tendência é de que os militares também estejam no comando em Copacabana. Se isso se confirmar, os militares terão poder de polícia. Isso dá a eles a atribuição de fazer revistas e de prender as pessoas. ​

Outro ponto sensível na questão da segurança diz respeito à onda de manifestações. Em Guaratiba, o Exército apostava na distância e no respeito às Forças Armadas. Em Copacabana, a distância, pelo menos, deixa de ser motivo para não haver protesto. Além disso, a troca pela praia impõe ainda muitas outras definições, desde as transferências da montagem de praças de alimentações e banheiros químicos à questão do tíquete alimentação dos peregrinos, que se alimentariam dentro do Campus Fidei em Guaratiba. A expectativa é de que, após se reunirem desde a noite desta quinta-feira, representantes da prefeitura, Igreja e órgãos de segurança​ acabem com as dúvidas quando apresentarem o novo planejamento.

Confissão – O dia do papa Francisco nesta sexta começa às 7h30, com uma missa fechada na residência do Sumaré. Às 10 horas, Francisco se desloca para a Quinta da Boa Vista, para ouvir a confissão de cinco jovens, dois deles brasileiros. A próxima parada do pontífice será um encontro com jovens detentos, no Palácio São Joaquim, na Glória, de onde também será feita a tradicional oração Angelus Domini. Em seguida, Francisco terá um almoço com outros jovens, ainda na Glória, e, às 18 horas, assiste à encenação da via-sacra em Copacabana.

O Calvário dos peregrinos no Rio: erros na organização prejudicam a JMJ

Feriado – Nesta sexta-feira ainda é feriado na cidade – como ocorreu na quinta. A restrição vale para todas as categorias profissionais e atividades econômicas, como fábricas, serviços, empresas, bancos, universidades, etc. Ficam excluídos do feriado serviços públicos essenciais, como atendimentos de hospitais e postos de saúde, além dos comércios de rua, bares, restaurantes, supermercados, shoppings, galerias, estabelecimentos culturais e pontos turísticos.

Continua após a publicidade

Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), as agências bancárias estarão fechadas. As contas com vencimento neste período, poderão ser pagas sem multa no dia 29, quando o atendimento bancário começa a partir do meio-dia. “Normalmente, as datas de pagamento de tributos já são ajustadas ao calendário de feriados”, explica a Febraban, lembrando que grande parte dos pagamentos pode ser feito pela internet, pelo celular e em caixas eletrônicos, além de casas lotéricas.

Missa final da JMJ será em Copacabana, não mais em Guaratiba

Transporte – O metrô continua operando em esquema especial. Todas as estações abrem às 7 horas e ficam em funcionamento normal até o meio-dia, aceitando todos os tipos de cartões para embarque. A partir desse horário, começa a operação diferenciada, que se estende até as 5h do dia seguinte, e quando só serão aceitos os bilhetes especiais, vendidos com horário demarcado. Para a viagem de ida, o usuário terá à disposição sete faixas de horário (entre 12 horas e 19 horas). A volta poderá ser realizada no período entre 19 horas e 5 horas.

Leia também:

Jornada Mundial da Juventude é oficialmente aberta no Rio

Francisco em Aparecida: “Rezem por mim e até 2017, que vou voltar”

Continua após a publicidade
Publicidade