Blogs e Colunistas

19/03/2012

às 19:00 \ Vasto Mundo

Mulheres iranianas no exílio ficam nuas em vídeo de protesto contra a discriminação e os maus tratos

NPR_banner

Banner do calendário das mulheres iranianas que posaram nuas

A história de tirar a roupa para protestar aumenta cada vez mais.

Agora, são cidadãs iranianas no exílio — que, em seu país, são perseguidas pela Polícia da Virtude se saírem às ruas de cabeça descoberta — as que lançaram calendário de fotos em que aparecem nuas. É uma forma de protesto contra os maus tratos e a discriminação às mulheres praticados no Irã em nome do Islã.

O calendário foi lançado no dia 8 passado, o Dia Internacional da Mulher. A ideia é juntar forças ao protesto da blogueira egípcia Aliaa Magda Elmahdy, que postou várias fotos de si mesma e do namorado nus, e por isso sofreu ameaças de morte.

O calendário pode ser baixado – de graça – ou comprado – e a renda será revertida para apoiar as mulheres e a liberdade de expressão -, no blog da ativista Maryam Namazie, radicada em Nova York, que tem a inscrição: “nada é sagrado”, além de contar um convite  para juntar-se ao  movimento contra uma sociedade violenta, o racismo, o sexismo, o assédio sexual e a hipocrisia.

Namazie, em seu blog, diz que “o islamismo e a direita religiosa são obcecados com os corpos das mulheres e exigem que sejam velados, amarrados e amordaçados. Assim sendo, quebra de tabus, como a nudez, é uma importante forma de resistência.”

Vejam o que dizem as mulheres que participaram do calendário, no vídeo abaixo. Depois do vídeo, se quiserem, vocês podem consultar a tradução das curtasfrases ditas em farsi (idioma do Irã) e que aparecem em inglês na tela.

 

Mulheres iranianas protestam com calendário revolucionário de fotos com nudez

No lugar de quem quer mas não pode …

Eu acredito na igualdade entre mulheres e homens …

Minha nudez é um “não” ao apedrejamento até à morte …

Meus pensamentos, meu corpo, minha escolha …

Minha nudez é um “não” à política do Islã …

Por que não?
Eu sou uma mulher …

Leia também:

Femen: pequena história das garotas da Ucrânia que protestam em topless

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

16 Comentários

  1. Osvaldo Aires Bade Comentários Bem Roubados na "Socialização" - Estou entre os 80 milhões

    -

    14/12/2013 às 20:55

    O vídeo não existe mais.
    Abraço
    Muito obrigada, caro Osvaldo. O vídeo já está funcionando. Abraços.

  2. Luciane

    -

    09/04/2012 às 20:01

    CORAJOSAS!

  3. Think tank

    -

    23/03/2012 às 15:46

    A mesma repressão da ditadura teocrática que estas mulheres sofrem hoje, repressão imposta por teocracia da crença caçula derivada do mitológico Abraão, não faz muito tempo as mulheres dos seguidores da seita do meio também sofreram algo parecido, aliás até há pouco era comum ver estas irem à missa com véu cobrindo rosto. Ai está o verdadeiro inferno destas três doutrinas Abraânica.

  4. Marcello Firenze

    -

    23/03/2012 às 12:18

    Quanta hipocrisia. Tanto lá como cá, um pouco mais um pouco menos, mulheres e homens são explorados até a última gota de sangue. Será que ficar pelado é uma graaannnde conquista? A opressão acaba quando os oprimidos tomam consciência, se fortalecem e se dispõe à luta. Ou devemos implorar que a OTAN, os EUA invadam e despejem milhares de bombas, matem à vontade em nome do messianismo democrático ocidental?

  5. Teresinha

    -

    22/03/2012 às 16:48

    Essas mulheres estão se despindo de um modelo de repressão, de um domínio baseados em valores cruéis.
    Na nossa cultura ocidental conhecemos essa tentativa de domínio como machismo (sem implicação religiosa) mas temos recursos , temos leis contra eles, mesmo que falhas algumas vezes.

  6. Kaos

    -

    21/03/2012 às 13:22

    É deprimente constatarmos que em pleno século XXI, ainda existam países que se governam baseados em invencionices religiosas.

  7. Tico Tico

    -

    20/03/2012 às 21:57

    Não existe islamismo moderado. Recomendo ver Wafa Sultan na internet. Não acreditemos em aparentes moderações.

  8. Lucio

    -

    20/03/2012 às 16:03

    Até acho válido esse tipo de iniciativa, mas a verdadeira pergunta é: O QUÊ A MARIA BETÂNIA ESTAVA FAZENDO NO FIM DO VÍDEO?

  9. -

    20/03/2012 às 13:43

    Bem que poderíamos mandar as feministas progreÇistas da esquerda daqui pra lá né?

  10. Ronélio

    -

    19/03/2012 às 22:15

    off-topic – fraude em licitações da saúde

    A denúncia do Fantástico, reprisada no JN de hoje, ajuda a entender a obsessão do Sr. Lula da Silva com a CPMF.

  11. Chanceler Frydrich

    -

    19/03/2012 às 21:05

    Discordo da Angélica em alguns pontos…A nudez das mulheres iranianas é uma forma de chamar a atenção e mostrar seu repúdio á um regime totalitário e discriminatório. Até quando as mulheres do Islã serão “amordaçadas” e “pisoteadas”??? No vídeo não vemos mulheres “gostosas” ou “modelos” e sim mulheres corajosas que buscam seu espaço IGUALITÁRIO dentro de uma sociedade opressora que se esconde atrás de uma religião.

  12. Marcos

    -

    19/03/2012 às 20:42

    O protesto nesse caso tem a ver com nudez sim Jorge, pois no irã e em outros países árabes as mulheres são reprimidas e não tem o direito a liberdade é tudo controlado pelas leis absurdas que eles criam por causa de uma religião, colocando os homens acima da mulheres, vocês gostariam de ser obrigados a usar roupas cobrindo todo o corpo e deixando mal o olho de fora? Acho que não né. Essas mulheres sofrem maus tratos e muitas são mortas apedrejadas por simplesmente deixar a cabeça descoberta, como diz na reportagem acima, e também não se compara a causa dessas mulheres com propagandas de panela como você disse, são coisas totalmente diferentes e que pessoas sensata entendem muito bem o apelo delas.

  13. jorge

    -

    19/03/2012 às 19:45

    Concordo plenamente com a Angélica.Hoje em dia, é uma total desvalorização da mulher;até em propaganda de panela,tem mulher pelada.O que tem uma coisa com a outra? O que tem um protesto a ver com nudez?É um protesto para voltar aos tempos de |Adão e Eva?

  14. Angélica

    -

    19/03/2012 às 19:26

    Qualquer tipo de protesto feito com nudez, ao meu ver, é uma agressão à própria pessoa. Uma agressão a moral e os bons costumes e não fere ninguém mais do que o próprio nudista.
    Existem muitas formas de se protestar. É uma questão de inteligência e caráter.

  15. J.R.Monteiro

    -

    19/03/2012 às 19:15

    Está para ser lançado a resposta dos aiatolás a esse ultraje.
    Vão todos fotografar, só de turbante, nus de corpo inteiro, para mostrar que o Irã não tem nada a esconder.
    Se a moda pega…

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados