Blogs e Colunistas

14/05/2012

às 19:53 \ Tema Livre

Um espanto: fotógrafa documenta diariamente um lanche do McDonald’s que, 2 anos depois de comprado, ainda não se deteriorou

happy-meal-project-dia1

"Happy Meal Project": as batatas fritas e o hambúrguer fotografados no primeiro dia

Oito anos depois do documentário Super Size Me, que obrigou a rede de fast food McDonald’s a reformular seu cardápio no mundo inteiro, incluir alimentos saudáveis nos famosos combos, como frutas e saladas, e investir pesadamente numa campanha para melhorar sua imagem de disseminadora de alimentação prejudicial à saúde — o que o documentário sugeria fortemente –, a cadeia internacional está diante de um novo desafio.

Trata-se do Happy Meal Project, da artista plástica e fotógrafa novaiorquina Sally Davies que, em 2010 resolveu registrar em fotografias diárias o processo de decomposição de um McLanche Feliz, formado por um hambúrguer e uma porção de batatas fritas. O lanche não está em geladeira nem nada parecido: fica no ambiente natural de uma casa.

Com o passar do tempo, a fotógrafa ficou estupefata: o sanduíche e as batatinhas continuavam com a mesma aparência, não mostrando sinais de alteração. Como se fossem de borracha ou de isopor.

No dia 10 de abril, o projeto completou 2 anos e — pasmem! — estava tudo igualzinho ao primeiro dia. As fotos, todas as 756 delas, estão expostas em seu site, e em seu espaço no flickr, e mostram que a única variação se deu no pão do hambúrguer, que se partiu em alguns pedaços devido ao ressecamento.

“Eu demoro a acreditar que se passaram dois anos desde o dia em que o comprei”, disse a fotógrafa dà agência espanhola de notícias EFE. “Eu pareço dois anos mais velha, mas para o hambúrguer o tempo não passa”.

 

Dia 756: o pão secou e se partiu em alguns pedaços; a carne do hambúrguer encolheu um pouco e endureceu, e as batatas fritas têm quase o mesmo aspecto

As batatinhas e o hambúrguer, 756 dias depois: tudo o que aconteceu foi que o pão secou e se partiu em alguns pedaços; a carne do hambúrguer encolheu um pouco e endureceu, e as batatas fritas têm quase o mesmo aspecto

“Continuarei fotografando o hambúrguer até que ele se desintegre, o que pode custar o resto da minha vida natural”, explicou a artista, que constatou como nos 751 dias em que se dedica a fotografar esse exemplo de fast-food muito pouco mudou nos componentes do lanche infantil.

Davies acha que o lanche que comprou há mais de dois anos sofreu algum tipo de desidratação mas não iniciou nenhum processo de putrefação. E se pergunta que qualidades nutricionais que pode ter “um alimento que não apodrece nem se corrompe com a passagem do tempo”.

 

Um mês só comendo no McDonald’s — e o cineasta ficou péssimo

Em 2004, o cineasta americano Morgan Spurlock passou 30 dias se alimentando exclusivamente no McDonald’s: café da manhã, almoço e jantar, sendo monitorado por exames clínicos e acompanhado por um médico, para realizar o Super Size Me.

Chegou a consumir em média 5000 kcal (o equivalente de 6,26 Big Macs) diáriamente durante o experimento.

Super-Size-Me

"Super Size Me": em 30 dias, o cineasta Spurlock ganhou 11 quilos, problemas no fígado, disfunção erétil e depressão

Spurlock, antes do experimento, mantinha uma dieta variada, era saudável e magro, com 1,88 metro de altura e 84,1 quilos. No final dos 30 dias, havia engordado 11,1 quilos, seu índice de massa corporal se elevara de 23,2 para 27 (grande aumento de gordura), sofreu problemas como mudanças de humor (um começo de depressão) e disfunção sexual, além de danos ao fígado. O cineasta precisou de 14 meses para perder o peso que havia ganhado.

 

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

216 Comentários

  1. adriano

    -

    16/09/2014 às 10:20

    Não consumo esse tipo de comida,mas respeito quem gosta.Mas que esse tipo de alimento é horrível,isso é,além de ser um veneno para o corpo!A obesidade é só um dos problemas que acontecem a curto prazo.Tem que haver também a preocupação com as doenças mais graves que surgem a longo prazo,devido ao consumo desses produtos,como câncer por exemplo.Não os chamaria de alimentos pois eles não alimentam,só entopem suas veias e destroem o seu fígado!!

  2. Julio

    -

    11/09/2014 às 19:29

    Tenho dó de quem se acha o dono da verdade e acha que pode saber o gosto de todo mundo. O lanche é bom e já era, se fosse podre como todo mundo fala, primeiro que ninguém comia, segundo que pessoas já teriam morrido por isso. Enfim, Mc Donald’s, Coca Cola, e blá blá blá, sempre serão criticadas pq são gigantescas e muitos babacas atacam o princípio jurídico da transcedentalidade, ou seja, se está fazendo mal somente a vc, se é que realmente está, ninguém tem que meter o bedelho. Qto a parte da matéria que diz que o cara comeu um mês e ficou mal, pow, é lógico, é uma comida gordurosa, com conservantes, glútem, e tudo o mais que MUITAS outras comidas tem e que não podem ser comidas todos os dias. Tente comer só chocolate por um mês, ou só salda, obviamente vc não ficará bem, não é uma alimentação balanceada, precisamos de gordura exemplo do chocolate, precisamos de vitaminas exemplo da salada, mas precisamos de carboidratos, potássio, fósforo… enfim, não manjo disso, o fato é, tudo que é enorme, será invejado.

  3. Leonardo Lourenço

    -

    09/09/2014 às 11:52

    Tenho dó de pessoas cujo paladar é tão pobre a ponto de achar esses lanches gostosos. Além de, obviamente, tratar-se de um alimento que não traz absolutamente nada de bom à saúde, muito pelo contrário. Então, só resta a alguns tolos dar conotação ideológica ao tema. Pfffff!

  4. Alexa

    -

    08/09/2014 às 16:49

    Nao acreditem em tudo que leem.

  5. Brasileiro Cansado

    -

    08/09/2014 às 15:08

    Se eu comer feijoada ou churrasco, todos os dias, também vou ganhar peso e ter problemas de saúde.

  6. Ricardo

    -

    08/09/2014 às 0:54

    Só ***** para acreditar nesta besteira nota-se claramente que saõ diferentes o pão as batatas ,as posiçoes que se apresnta no prato!!!!

  7. Ishnowa

    -

    07/09/2014 às 22:59

    Os comentários denotam o ponto de vista pessoal. Não há problema se uma pessoa aceita se alimentar com um “alimento” saboroso, porém envenenado com tudo o mais de substancias que podem ” e devem” proporcionar paladar e aspecto apreciáveis, entretanto, desprovidos de nutrientes necessários à manutenção da vida.

    Todo o radicalismo é deplorável! Somos mamíferos e nossa dieta engloba tanto cereais, vegetais e carnes – somos animais onívoros!

    O fato é: alimentos naturais e livros de conservantes fugiram das nossas prateleiras há muitas décadas. Creio que não devemos nos radicalizar em nos alimentarmos sempre de comidas de rápido preparo, como também de vegetais.

    Creio que devemos equilibrar nossos desejos e permitir o “dia do lixo” e comer e beber todas os “alimentos que não alimentam”, sem fugir da regra de nos alimentarmos adequadamente como onívoros na maior parte de nossos dias.

  8. nobile

    -

    06/09/2014 às 21:15

    Quanta perda de tempo, não ? Aqueles que odeiam os Estados Unidos estão sempre procurando pelo em ovo para tentar difamar seus símbolos. Lembram-se da famosa barata encontrada numa garrafa de Coca-Cola ou do cara que desentupia pias com Coca-Cola ? Tudo pulha virtual. Ninguém é suficientemente imbecil de se alimentar todos os dias com fast food. Experimentem se alimentar todos os dias com pastel e coxinha. Vai dar no mesmo resultado.

  9. JHR

    -

    06/09/2014 às 20:50

    Assustador! E o pior que levamos nossos filhos para comer isto…Mac lanche Infeliz

  10. Felipe

    -

    05/09/2014 às 14:14

    Os patrulheiros da dieta “politicamente correta” me enojam. Maldita sociedade adoecida pela saúde.

  11. flavio dos santos

    -

    04/09/2014 às 4:37

    Bem há algo bom ai houve um milagre,quém sabe a “vaca” que doou a carne pode ser canonizada, quem como o Mac lanche Feliz nunca ficará velho…é isso?

  12. Glaucia da Fonseca Pereira

    -

    02/09/2014 às 11:06

    O que será que estamos consumindo? É preocupante essa informação e espero que nosso Ministério da Saúde investigue o por que dessa longevidade. Já pensou se este é o segredo da JUVENTUDE ETERNA?

  13. Júnior

    -

    02/09/2014 às 9:05

    Mais eu sou bobo mesmo, perdi tempo lendo isso! Os melhores lanches que existem são do McDonald´s e vão querer fala mau!

  14. Homem Bomba

    -

    31/08/2014 às 23:53

    Por acaso, isso aconteceu numa gaveta de arquivo do meu escritório.
    Comprei duas dessas bombar, comi uma e guardei a outra na gaveta.
    Esqueci dissso.
    Quinze dias depois ao abrir a gaveta vi essa bomba em perfeitas condições.
    Nem formiga ou vermes comem essa bomba.
    Nesse dia PAREI de ser trouxa.

  15. Cadu

    -

    15/08/2014 às 19:55

    O que me deixa mais admirado é que essa fotógrafa deve morar dentro de um filtro, não tem um pózinho no prato mesmo depois de 2 anos!!! Se fosse na minha casa ninguém consegueria ver o Lanche pq estaria todo encoberto por pó… haha

  16. Cristina Silveira

    -

    11/05/2014 às 14:16

    Eu não como estas porcarias industrializadas. Esta cultura americana, em relação à alimentação, é tão eficaz que basta olhar para o povo daquele país: obesos, enormes. É o preço que se paga por serem o país de maior desenvolvimento do mundo, e consumirem a maior parte dos alimentos produzidos.

  17. Gabii

    -

    06/03/2014 às 19:03

    Tá..todo mundo sabe que esses tipos de lanches engordam e no futuro vai ser prejudicial a saúde..
    Maaais esses lanches são uma deliciia…muiito boom e outra fala que o cara ficou com DEPRESSÃO(kkkkkkkkkk)
    isso não tem lógica…e outra se vc deixa um mc de um dia para outro o hamburgue fica duro e fica com um gosto estranho..que que esse povo ta falando aff
    ddeve ser quaiquer concorrencia BARAATA isso siim (((((((:

  18. DIZ

    -

    03/03/2014 às 16:43

    Pegue dois pedaços de isopor + fatias de papelão + pedaços de gordura hidrogenadas. Esta pronto seu MacFeliz. Meus pêsames.

  19. Eduardo

    -

    02/03/2014 às 23:41

    esse lanche é sintético não pode ser organico ,e esses que não acreditam é pq já comerão esse plástico d +

  20. Lara

    -

    18/02/2014 às 19:54

    Gente, isso está desatualizado, olha no flickr dela, tem foto de *pasmem* 1402 dias depois, quase 4 anos

  21. Fabiana Azevedo

    -

    17/02/2014 às 23:16

    Olhando as fotos e me perguntando: como será que a ação do tempo desamassou o pão?
    É nítido que os vincos e marcas entre o pão inicial e o final são diferentes.

  22. Lucinda Rolnic Rodrigues

    -

    14/02/2014 às 21:42

    O que mais vem intrigando os ciêntistas é que o ser humano não mais humano tem hoje estomago de avestruz.

  23. Vinícius

    -

    08/02/2014 às 12:15

    Achei o “Supersize Me” uma grande bobagem.
    Experimentem comer Pizza 3 vezes por dia; ou qualquer outra “porcaria”: O efeito será muito parecido.
    Qualquer pessoa que não tenha um cérebro de ervilha sabe que fast food não são alimentos para serem consumidos diariamente; são lanches feitos para serem consumidos eventualmente, num momento de lazer…
    As pessoas agem como idiotas e querem sair impunes…

  24. eriberto

    -

    05/02/2014 às 11:31

    Esse negócio não é de Deus!

  25. Rogerio

    -

    28/01/2014 às 21:38

    Parabens por perder 2 anos de sua vida.

  26. Celso

    -

    25/01/2014 às 1:41

    Não costumo comentar esse tipo de matéria, mas o senso comum do Sr. Deyson Tomé foi tão grande que não posso deixar de dizer que para se ter 5000 kcal consumindo brócolis são necessários aproximadamente 15kg da deste, sendo que o consumo de 700g de brócolis em um dia já é suficiente para causar um intoxicação e hipervitaminose por vitamina A, ou seja se vc comer isso em brócolis na melhor da hipóteses vc sera hospitalizado, TUDO em excesso É TOXICO, inclusive ÁGUA. Eu assisti o documentário e nem preciso dizer que é ridículo, agora este experimento do post, além das imagens denunciarem uma possível substituição dos alimentos, como trabalho na área de microbiologia posso dizer que é simplesmente IMPOSSÍVEL… Não vou julgar as intenções de quem realizou o experimento mas infelizmente pela minha experiencia e conhecimento não posso dar credito algum. Acho que existem muitas outras formas mais inteligentes e honestas de se promover uma campanha para alimentação mais saudável se é que foi essa a intenção…..

  27. Paulo

    -

    22/01/2014 às 18:20

    Deu-me vontade de comer um. Aproveito que estou de saída para o shopping e vou devorar um Big Mac com fritas e uma coca-cola.

  28. FÁBIO CARDIM

    -

    22/01/2014 às 10:33

    Fico satisfeito em saber que meu mc donald não vai estragar. Posso comprar o suprimento de uma semana inteira e econimizar o combustivel.

  29. Aurea

    -

    17/01/2014 às 14:21

    Dúvida honesta: como as batatas mudaram de lugar?

  30. Deyson Thomé

    -

    16/01/2014 às 8:09

    Hussar, se vc comer isso em brócoli, sua saúde vai melhorar muito, já, mac donalds, basta comer moderadamente para vc prejudicar sua saude, agora se vc quer comer coma. o problema é seu.

  31. André

    -

    07/01/2014 às 23:38

    Sal é um grande conservante…

  32. Hussar

    -

    26/12/2013 às 16:20

    A manipulação é óbvia. Ele escolheu as opções hipercalóricas do McDonalds.
    Tivesse usado com moderação não teria propiciado todo este espetáculo e seria um pouco menos famoso.
    Se ele comer 5000 calorias por dia de brócoli, o resultado vai ser o mesmo, só que com muitos gases.

  33. Jorge Medeiros

    -

    21/12/2013 às 8:28

    Não é só a comida dessas redes de lanchonetes.
    É toda a industria alimentícia, processando alimentos saudáveis, para torná-los deliciosos, viciantes, e … sem quase nenhum valor nutricional.
    Entre num supermercado e tente, com toda honestidade, identificar o que é saudável ou não.
    Sobra muito pouco.
    Até o que seria o saudável, tem agrotóxico, vacinas, antibióticos, componentes transgenicos e, sabe-se lá o que mais.
    Pode-se eliminar, de cara, quase tudo que está transformado e embalado.
    Paga-se muito caro para ficar doente.
    E querem que o governo garanta saúde, enquanto a população inteira se regozija comendo, e se deliciando, com porcarias, que geram uma enormidade de impostos.
    Que charada hein!
    Catch 22!

  34. MAURÍLIO I BRGES

    -

    19/12/2013 às 17:49

    A nossa sobrevivência está diretamente relacionada com a nossa capacidade de assimilar conhecimentos e, a partir deles, resolver problemas. Já sabemos o que é e o que não é saudável, no entanto, por conta da ambição e da ganancia, desmedida, de alguns (as gigantes das sementes, dos pesticidas, dos produtos farmacêuticos, do mercado financeiro etc), somos levados a nos intoxicar, nos envenenar, nos tornar reféns de tudo aquilo que interessa à classe dominante (detentores do capital econômico-financeiro). As coisas vão piorar – nas próximas décadas – por conta do agigantamento da população mundial, já que este evento, preocupante, favorece às liberalidades, ou seja, neste contexto – superpopulação – garantir a alimentação da massa justifica todos os meios ora empregados, já que a fome é tida como uma emergência mundial. Mas, aqui comigo: “eu nunca estive no Mc Donalds, mas, nem por isso posso dizer que escapei destas porcarias. Elas nos acometem por inúmeras outras vias, ou seja, elas estão por ai, nos supermercados, nas feiras livres, nos restaurantes, nos bares e lanchonetes, enfim, somos seus reféns, incondicionalmente”.

  35. fabio

    -

    05/12/2013 às 1:52

    acho que farei esse teste ….cubatao sp otimo para esse tipo de estudo…

  36. debora ramos

    -

    04/12/2013 às 10:37

    proponho o mesmo experimento em regiões de clima tropical ou com maiores variações de temperatura.
    exposição a um maior número de agentes decompositores no ar e no solo.

  37. -

    01/12/2013 às 22:11

    Não publico comentários cafajestes como o seu. E você presta tanta atenção ao blog que citou um vídeo que, no post, não existe.

  38. Antonio R. Melo Jr.

    -

    01/12/2013 às 0:16

    CORREÇÃO:
    Caro Ricardo Setti.
    Primeiramente peço desculpas se meu texto foi um tanto quanto contundente a ponto de ter sido agressivo.
    Mas gostaria de esclarecer que a crítica contida na minha opinião NÃO foi contra a sua pessoa ou NEM contra quem tornou pública tal experiência, se é que ela realmente foi feita de forma honesta.
    É notório que existe um forte movimento de alguns setores (minoritários) com finalidade de difamar e desqualificar essa cadeia de fastfood.
    Não tenho procuração, nem interesse algum em defendê-los, mas acho irritante esse esforço – muitas vezes infundado – em difamar uma cadeia de lanches, cujos lanches são vendidos praticamente no mundo todo.
    Quanto aos meus sanduiches, de fato, fiquei curioso em reproduzir o mesmo experimento.
    Se o resultado for o mesmo, farei questão de informar.
    Grande abraço e minhas sinceras desculpas.

    Está desculpado, claro, prezado Antonio.
    Um abração pra você.

  39. Antonio R. Melo Jr.

    -

    29/11/2013 às 23:42

    Seu comentário é incrivelmente agressivo para quem apenas reproduziu uma experiência realizada por uma profissional. Não vou publicar, não. Faça o que quiser com seus sanduíches.

  40. LEONARDO

    -

    25/11/2013 às 16:38

    A reportagem da fotografa é falso, pq já esqueci um bigmac na geladeira por ter ido viajar e depois de 1 semana, ele estava podre, e se olhar bem a foto ou a mulher comeu umas batatas ou mexiam de lugar as batatas, e o hamburger se reparar no pão ele não tem a mesma ranhura e o papel depois de 2 anos com certeza ia mudar o aspecto e o dela esta perfeito como novo. A segunda reportagem é sobre o comedor de hamburguer, poxa, ele come 6 bigmac mais 1/4, lógico que vai engornar, basta uns 2 no máximo para o dia para satisfazer, se o cara é glutão qq lanche vai fazer mal, só uma pessoa muito mal informada para acreditar nessas reportagens sensacionalistas.

  41. Duda

    -

    21/11/2013 às 10:22

    Não como isso nem de graça. Eles querem enriquecer a custa de nossa saúde.

  42. D.

    -

    14/11/2013 às 17:15

    Quem não gosta de comer um lanche desses que atire a 1° pedra!!Pessoal, eles não seriam o n° 1 se o lanche fosse uma “porcaria”.Vamos combinar que ninguém vai até eles com um revolver apontado pra cabeça.Se o lanche engorda?Claro que engorda, assim como o cafezinho se tomado em excesso.
    Quanto aos órgãos competentes, não acredito que a carne tenha essa procedência, afinal a ANVISA está sempre nos meios televisivos como fantástico por exemplo, apontando irregularidades e nesse caso não seria diferente.

  43. Monaliza

    -

    09/11/2013 às 2:49

    Nem me fala. Alem de conter hidroxido de amonia, a carne do Mc Donalds nao e para consumo humano. Ate que em fim um Chef de cozinha nos Estados Unidos ganhou na justica contra o Mc Donalds pois conseguiu provar como e feito e processado a ‘carne’ do hamburguer.
    Sem contar os chicken nuggets, atraves de uma analise, constataram que eles possuem visceras, orgaos e pele de animais alem xe farinha e tempero.
    Brincadeira…..

  44. Thiago Camargo

    -

    08/11/2013 às 17:29

  45. MV

    -

    06/11/2013 às 22:13

    Não publico ofensas a ninguém, o que naturalmente inclui leitores do blog.

  46. JESUS

    -

    05/11/2013 às 21:35

    Se não se deteriorou é coisa boa, coisa de Jesus, eu amo Jesus, tenho até Jesus nu meu nome, afinal, se não deteriorou é alimento de Jesus, que nunca para de existir, nunca fica feio

  47. Mirian

    -

    05/11/2013 às 9:47

    estou impressionada com certeza conservante aí não deve faltar ou pelo menos algo que não deve ser muito bom pra saúde!!! acredito que o Mc Donalds precisa melhorar, renovar… se não… mas tem que ser averiguado direito pelos órgãos competentes!!!

  48. João Vicente

    -

    04/11/2013 às 21:20

    Até acredito na fotógrafa, mas acho que aqui no Brasil isso não aconteceria por razões climáticas. Já aconteceu de eu comprar um combo desse e deixar dormindo na cozinha do dia pra noite e a aparência mudou bastante nesse pequeno período. Mas aqui faz muito mais calor e a umidade do ar é bem maior … pelo menos por aqui na Bahia!

  49. Gabriel

    -

    01/11/2013 às 15:17

    Já assisti a dieta de um palhaço (Super size Me) e até concordo com o q vi no documentário, mas, vão me perdoar, quem acreditou nesse post é ignorante. Não tem nem como. E se vcs acham que isso é possível, basta ir no Mc donald’s comprar um Mc Lanche Feliz e fazer o teste. Vão ver q esse post é invalido. E aquele tag ali a respeito de carne de minhoca, outra coisa ridícula q inventaram!

  50. Anne

    -

    30/10/2013 às 23:26

    Isso se come uma vez ao ano e olhe lá…..

  51. ZR

    -

    30/10/2013 às 11:19

    Claro que ficou doente! Ficaria da mesma forma se ela fizesse um lanche similar em sua casa e só comece isso todos os dias. Nosso corpo precisa de sais minerais e vitaminas diariamente, e elas não são encontradas em lanches. Qualquer pessoa que tenho um pouco de inteligência sabe que isso não é para ser consumido diariamente, mas sim esporadicamente!

  52. Brasilino Brasa

    -

    29/10/2013 às 11:23

    Portanto, não joguem hamburguers do Mac Donalds na natureza pois eles não irão se deteriorar. Se as bactérias não gostam deles, no estômago dos glutões, eles desaparecem rapidamente. De qualquer forma, se substituir boas refeições com os “fast foods”, instintivamente já se sabe que comprou gato por lebre.

  53. Ferreira Neto

    -

    23/10/2013 às 16:31

    Bem, não acho que seja a seriedade de algum país que determine se algum de seus habitantes pode falsificar dados ou não.
    Admito que pode ser fake e também aceito que não seja. Acho difícil não ter criado bolor depois de tanto tempo, mas como não sei como foi conservado, em que tipo de ambiente, vá lá, pode ser.
    Mas o que eu não consigo compreender é o que a autora do trabalho quer demonstrar. Se apodrece é bom e se não apodrece é ruim?
    Talvez falte um pouco de suco gástrico para dissolver o sanduíche.
    Mas não entendo mesmo, a intenção do trabalho da fotógrafa.

  54. J.B.CRUZ

    -

    12/10/2013 às 21:40

    O MAL DO SÉCULO:CÂNCER..
    Com a industrialização dos alimentos,ficamos negligentes com a pureza e a qualidade da nossa alimentação de cada dia..Usa-se desordenadamente,inseticidas e pesticidas nas plantas e hortaliças,para matar pragas e insetos..Não há metabolismo que aguenta!!! Não há fiscalização do Ministério da Agricultura;aliás,neste governo não se fiscaliza nada..Estamos a DEUS dará……

  55. LUCAS

    -

    11/10/2013 às 11:50

    MC Donalds não é alimento e nunca será. é um mero fast food com pouquíssimas proteínas e vitaminas. desde os sanduiches que são pura gordura e conservantes até o suco que é adoçado e também lotado de conservantes , quem come sabe que está o que ingerindo…Conservantes em excesso. Porém é importante ressaltar que não é só o mac donald que faz isso. Todos os restaurantes, estabelecimentos que trabalham com fast food servem lanches de péssima qualidade, visando sempre o lucro, portanto ao invés de comer uma porcaria de mac donald faça um hamburguer natural em sua casa, vai lhe alimentar 200x mais e melhor…

  56. Beatriz Antonieta Lopes

    -

    10/10/2013 às 20:39

    E os conservantes??? Quantos novos casos de Câncer surgem diariamente??? E a obesidade que virou epidemia?
    Deixei um copo de leite durante 15 dias, não azedou, não talhou…Estamos ingerindo o que?????
    E a ANVISA, faz o que???

  57. celia

    -

    10/10/2013 às 16:06

    existe outros comentarios nas redes sociais sobre a procedencia da carne do macdonalds.

  58. crisanto

    -

    10/10/2013 às 1:08

    2 anos e o pão não criou bolor? OK!

  59. wilson

    -

    08/10/2013 às 13:14

    as duas fotos não são do mesmo hamburger. Observem que no de 2010 temos duas linhas que se cruzam no pão, e no de 2012 uma das linhas sumiu. As batatas também não parecem as mesmas. Acho que tem algo muito falso na proposta.

  60. Denise

    -

    07/10/2013 às 12:06

    Depois de ler alguns comentários, fiquei admirada com a quantidade de pessoas defendendo este tipo de alimento. Conheço várias pessoas absolutamente viciadas em mcDonald’s , que precisam comer lá toda semana (mesmo tendo médicos sugerindo distância de fast-food).
    Bom, verdade seja dita, cada um faz do seu dinheiro o que quer. Se não tá prejudicando ninguém tá bom, né ?
    Eu fico feliz é com arroz, feijão fresquinho. hummm, vou almoçar.

  61. Eu mesmo.

    -

    19/09/2013 às 22:11

    Uma coisa é diferente da outra claro que tudo em excesso vai prejudicar , é só comer moderadamente.

  62. Valdiele

    -

    18/09/2013 às 20:31

    Depois as pessoas não sabem de onde sai tanto cancer,infartos, excesso de peso, entre tantas outras coisas maléficas.
    E ainda tem nutricionista metido a sabichão, que diz que comer gordura animal faz mal. kkkk Meu vô tem 88 anos e sempre comeu “banha” e incrivelmente não tem nenhuma doença.

  63. leonardo oliveira

    -

    18/09/2013 às 8:19

    so quero saber porque a fiscalizaçao permite que isso continue sendo vendido sera que os fiscais sao coruptos pois ese lanche so tem quimica entre outras coisas formol botox entre outros produtos

  64. Rodrigo

    -

    07/09/2013 às 22:42

    “Michelle – 14/06/2013 às 11:42
    Que horror oq eu vih nees lixo do mc donald’s, por causa deles que muitas pessoas sofrem por doenças que aparecem no seu proprio corpo…” O pior são as pessoas que sofrem por doenças que nascem no corpo alheio…

  65. Marcelo Nascimento

    -

    27/08/2013 às 14:45

    Esse mito do hamburguer que nao apodrece eh somente um exemplo de mal jornalismo.
    O hamburguer nao apodrece pq o seu tamanho eh pequeno e com uma grande superficie nao possibilita a existencia de fungos e bacteria. Veja por exemplo como eh feito a carne seca, salami, presunto, etc.
    O mesmo experimento foi feito com carne normal e diversos tamanhos para comprovar que a carne nao apodrece.

    http://aht.seriouseats.com/archives/2010/11/the-burger-lab-revisiting-the-myth-of-the-12-year-old-burger-testing-results.html

    Meu jornalismo é tão “mal” quanto seu português é “bem”. Incrível como não se consegue criticar sem ofender.

  66. Wagner Junior

    -

    21/08/2013 às 1:05

    É inquestionável a quantidade de conservantes antioxidantes e outros “antes” nesses fast-foods (McDonald’s ou QUALQUER outro). Não sou defensor dessas biroscas, porém, duvido muito que haja algum aditivo químico que faça alimentos altamente perecíveis, como o pão e,principalmente, a carne durarem tanto tempo assim. IMPOSSÍVEL.

  67. Kawana

    -

    14/08/2013 às 14:18

    Eu já havia assistido, o documentario super size me, e realmente da pra ver o quanto ele engorda, comentei até no meu blog
    Onde fiz um post hoje onde explico porque devemos evitar refrigerantes
    http://euqueroeupossoemagrecer.blogspot.com.br/

  68. Gustavo

    -

    07/08/2013 às 8:12

    apesar de tudo,eles fazem trabalhos sociais,eles também tem uma preocupação ambiental

    http://www.newsrondonia.com.br/noticias/mcdonalds+realiza+atividades+sociais+em+porto+velho/30536

  69. marien

    -

    06/08/2013 às 11:10

    kkk… pegue outro hamburguer qualquer e verá que fica do mesmo modo. Aff… será só o da Mac que é ruim? Pensem um tanto, gente! E cadê os outros? Que não é saudável todos sabemos. Agora, come quem quer, não? Digamos que o Mac vá a fal~encia, daí vão começar a falar de quem? Do que estará no topo, do gigante da vez, né? E covenhamos que nem precisava ele comer Mac um mês para ficar mal, qualquer outra comida, como por exemkplo comer bife durante um mês ele iria ficar mal. me poupem!

  70. Luiz

    -

    03/08/2013 às 0:08

    Paulo Anjos, análise sociológica mais furada a sua.

  71. Paulo Anjos

    -

    02/08/2013 às 18:32

    Comida artificial é isenta de nutrientes e é a preferencia de pessoas superficiais, onde ausentes estão o importar-se por si mesmas e pelo bem da sociedade.

  72. Elton Pereira

    -

    31/07/2013 às 23:16

    Por isso so como Macdonaldos Uma unica vez por ano

  73. Patrícia de Sampa

    -

    31/07/2013 às 20:46

    Ao Jaime Barbosa – 16/07/2013 às 14:26,e a outros que pensam como ele: tenho uma filha extremamente alérgica ao ar de São Paulo, envenenado pelos poluentes emitidos pelos carros. Ela se mudou para o interiorzão do Estado, perto do Mato Grosso, só para poder respirar e parar de tossir. E, como ela, existem milhares de paulistanos. Nem por isso deixam de fabricar carros e combustíveis altamente poluentes. Será que essa perseguição ao McDonald’s não é modismo,não? Por que ninguém fala do Bob’s e tantas outras lanchonetes? será que só o McDonald’s resolveu envenenar todo mundo?

  74. Patrícia de Sampa

    -

    31/07/2013 às 20:35

    Alex – 21/07/2013 às 14:40, garanto que não colocam mais do qualquer outro restaurante. Conhecí um dos fornecedores do McDonald’s que me disse que eles são extremamente rigorosos com a qualidade dos produtos. E nas lanchonetes, qualquer lanche que sobre, não é aproveitado; simplesmente vão para o lixo. Além disso, não permitem que moradores de rua se utilizem desses lanches descartados. Portanto, fora os boatos e preconceitos, pode comer sossegado. Mas, não exagere, pois nem só de lanche pode viver um homem (ou mulher, ou criança, etc.)

  75. Patrícia de Sampa

    -

    31/07/2013 às 20:28

    Que sorte tem essa fotógrafa! Eu compro batatas fritas no McDonald’s e, se não as como em meia hora, ficam murchinhas, murchinhas! Adoro batatas fritas de lanchonete. Fazem mal? Mas a vida é curta, e isso é muito, muito bom!!!!

  76. André Luís

    -

    23/07/2013 às 13:49

    Não sou nenhum vegetariano e neurótico com comida, mas está mais do que provado que fast food é péssimo pra saúde e também os alimentos processados em geral, biscoitos, etc. Não sei como aguentam, mas tem gente que come isso 2, 3 vezes por semana. Terrível pra saúde, assim como o fumo e refrigerantes.

  77. wagner

    -

    23/07/2013 às 10:16

    Amo muito tudo isso!!! rsrsrsrs

  78. Alex

    -

    21/07/2013 às 14:40

    Ela pelo menos podia não ter mexido no lanche durante esse tempo. Parece até que as batatas aumentam de quantidade.
    Mas realmente acredito que a mecdonalds colaca muito conservante em seus alimentos. Afinal, ela trabalha para obter o máximo de lucro, e alimentos saudáveis e de rápida deterioração, além de serem caros para a manutenção podem causar intoxicação alimentar caso deteorem, ai não é nada lucrativo para ela e para a sua imagem.
    Tomara que ela continue enchendo o rabo dos mauricinhos e patricinhas com essas químicas industriais que ela ensiste em chamar de lanche.

  79. Jaime Barbosa

    -

    16/07/2013 às 14:26

    Engraçado, em casa ao cortamos uma maçã e comermos uma banda e guardar a outra na geladeira, após 20 min é só retornar à geladeira e observar que a banda já está com alguns pontinhos escuros (deterioração), o que é normal em produtos orgânicos livres de conservantes. Comprei em determinado e infeliz momento um mc lanche (in)feliz, que no qual vinha uma maça descascada e cortada em cubos. Por puro esquecimento a porção foi esquecida sobre a geladeira e pasmem, depois de quatro dias escondida atrás de um pote de margarina achei os cubinhos clarinhos e intactos, os quais em seguida fizeram uma rápida viagem para a lata do lixo! Acho estranho que em alguns comentários as altas taxas de conservantes e corantes sejam consideradas como algo normal. As ocorrências crescentes de câncer e distúrbios diversos à saúde humana estão aí para provar, estamos morrendo pela boca, e tem mais, pessoas morrem em virtude de reações alérgicas a tais componentes. Meu filho é alérgico e assisto de camarote e sofro todos os dias essa luta constante e incessante contra os conservantes e corantes. Valeu!

  80. Carlos

    -

    13/07/2013 às 12:44

    Duvido que isso tudo seja verdade. Sim, a qualidade da comida do McDonald’s não é boa porque tem muita gordura e etc… Mas essa história da decomposição me cheira a fraude. Que tal fazermos essa experiência nós mesmos?

  81. Maria fernanda

    -

    05/07/2013 às 22:02

    Quando eu fui no McDonald eu vi que a cumida estava com uma imagem muito boa mas depois que eu comi , passei quase uma semana doente !!!

  82. jorge

    -

    25/06/2013 às 17:53

    é por isso que temos os ácidos do estômago para digerir a comida. quando se morre tbm se leva no mínimo 3 anos para ser exumado o corpo, que ainda pode ter restos de carne.

  83. jo soares

    -

    21/06/2013 às 15:44

    O que eu ainda não entendo é como algo que é considerado comida barata para os menos afortunados num país vira artigo de luxo e objeto de desejo da classe média em outro.

  84. jo soares

    -

    21/06/2013 às 15:42

    Os que questionam a veracidade do experimento ou estão “pêgos” ou são fakes a serviço das relações públicas da empresa, algo bastante comum. Lembrando que não é experimento científico e sim artístico, por isso não há rigor algum, pode ser que o prato seja movido de lá pra cá. O importante é o questionamento levantado. Talvez o excesso de conservante seja benéfico, prevenindo doenças, quem sabe, o fato é que é bizarro!

  85. Kaio Saens

    -

    20/06/2013 às 5:35

    Todo mundo sabe que a comida desse lugar faz mal, mesmo sabendo, insistem em ir lá. É a realidade.

  86. Clarissa Torres

    -

    19/06/2013 às 10:29

    Fiquei com vontade de comer Mc Lanche :D
    Não entendo porquê, mas quando assisti ao documentário “Super Size Me”, eu tive a mesma vontade e acabei pedindo o lanche.
    Ai que fominha!

  87. renan

    -

    18/06/2013 às 12:42

    Imparcialmente, nao vejo nada saudavel no McDonald e em nenhum fastfood, mas em tambem nao vejo nenhuma veracidade nesse teste. Algo esquisito e que o Pao Nao mofou, com no maximo uma semana ja fica com varias pintinhas verdes, com um mes, manchas enormes, com meses entao, todo verde… perdi meu tempo!

  88. Michelle

    -

    14/06/2013 às 11:43

    Crítica, sim. Palavrões e xingamentos, não. Sinto, mas deletei seu comentário, Michelle. Por favor, siga as normas para publicação de comentários no blog, que têm chamada permanente na home page.

  89. Michelle

    -

    14/06/2013 às 11:42

    Que horror oq eu vih nees lixo do mc donald’s, por causa deles que muitas pessoas sofrem por doenças que aparecem no seu proprio corpo…

  90. Alaércio Flor

    -

    14/06/2013 às 10:59

    Pode provar????

  91. Fernando

    -

    13/06/2013 às 9:03

    O Fato é que nenhum outro ser vivo se interessa por esse tipo de alimento cheio de conservantes e altamente processado! Nem os fungos.
    Só o ser humano mesmo.

  92. Domingo

    -

    12/06/2013 às 16:59

    E impresionante como ainda tem maluco que defende essa porcaria de comida e o pior e que tratam de fazer ver aos outros que não existe escapatoria na hora de se alimentar. O cara que fala das galinhas e dos ovos, compra ovos industrializados porque são mais baratos. Eu por opção compro ovos orgánicos da Korin por ejemplo, o mesmo para os legumes, carnes e demais alimentos que EU escolho com base na minha saúde. E não preciso estudar pra saber que se quiser comer saudável tem sim como fugir da mediocridade dos alimentos-lixo que nos rodeiam. Se você não consegue comer melhor e por algum dos seguintes casos:
    1) Gosta de comer porcaria mesmo!
    2) Não tem o mais minimo conhecimento de nutrição (nesse caso coitados de seus filhos)
    3) A sua economia não lhe permite optar por uma alimentação mais saudável!!!

  93. Sergio

    -

    06/06/2013 às 17:31

    Parece que o velho e conhecido MacDonalds, quando o mundo acabar, irá fazer companhia as baratas.

  94. Matheus Vieira

    -

    05/06/2013 às 19:57

    Sobre o Super Size Me: É claro que comer por 30 dias direto vai fazer mal. O lance em si não é o McDonald’s, mas questionar a alimentação baseada em Fast Foods. Pra muita gente é obscuro este documentário, mas nas grandes cidades norte-americanas as refeições são basicamente lanches, uma vez que uma alimentação regular baseada em legumes e frutas sai super caro para um cidadão norte-americano. O ponto principal do documentário era questionar a base de alimentação norte-americana, e não o McDonald’s em si.

    E sobre comer lanche por 30 dias. Bem, eu como arroz e feijão todos os dias e não passo mal. Agora se fosse o contrário, comer lanches todos os dias e um alimento natural de vez em quando, tenho certeza que o meu corpo iria agradecer.

    E pra finalizar, os EUA tem pouco mais da metade de sua população de obesos, e graças à nossa mania de usá-los como modelo, estamos seguindo o mesmo caminho. Crianças com problemas de colesterol alto, com problemas envolvendo diabetes e má formação óssea, disfunções renais e do fígado, são só alguns dos problemas que envolvem uma má alimentação.

    Acho que questionar a veracidade da notícia é válido, mas é imprescindível levar em conta também os motivos que a inspiraram. Pra finalizar, uma alimentação natural (pelo menos no Brasil) sai muito mais barato do que comer lanches e produtos industrializados todos os dias.

  95. adriana marques

    -

    05/06/2013 às 16:43

    Não precisa ser lá muito inteligente para saber que qq pessoa que passe 30 dias comendo lanche, batata frita e refrigerante 3 vezes por dia vai engordar e ficar com a saúde prejudicada. Aliás em qq que fosse a lanchonete o resultado seria o mesmo.

  96. Carlos

    -

    03/06/2013 às 22:50

    Completamente falso, onde já se viu depois de 2 anos não ter poeira no prato? E as batatas estão fora do lugar, parecem outras, com certeza isso é uma enganação tola, o Mac Donalds devia processar essa pessoa por falsidade e fraude com seus produtos. É óbvio que se você comer todos os dias o mesmo produto vai passar mal, se você comer todos os dias beringela, ou xuxu, banana, qualquer alimento em excesso faz mal, até vitaminas demais faz mal, o resto é bazófia!

  97. marilu conde

    -

    03/06/2013 às 11:03

    No programa MULHERES a apresentadora Catia Fonseca fez este teste com varias lanchonetes e realmente ,apesar de não citar nomes,aconteceu exatamente igual.Foram varios dias de teste…

  98. felipe

    -

    02/06/2013 às 17:11

    Não agrido leitor com meus posts, jamais fiz ou faria isso. Seu comentário é ofensivo e mentiroso, e por isso foi deletado.

  99. MeuNomeNaoInteressa

    -

    31/05/2013 às 17:42

    O engraçado é que no Mc Donald’s a comida parece que já vem deteriorada.

  100. Macbuchadadebode

    -

    22/05/2013 às 2:43

    Tambem acho que é falso.

    Depois de 2 anos em ambiente natural, a embalagem das batatas continua branca e sem vestígios de poeira.
    O pão da primeira foto tem duas depressões que se cruzam, e o da última foto apenas uma.
    O prato tambem está limpo e sem vestígios de poeira.
    FAKE !!!

  101. Ronaldo

    -

    15/05/2013 às 13:30

    Estamos cercados de ameaças – http://www.youtube.com/watch?v=GgSTchOnNHs

  102. Químico

    -

    03/05/2013 às 21:47

    Acredito que seria bom uns testes laboratoriais… Se a carga de conservantes estiver tão alta, esse “alimento” não estaria apto para o consumo de ninguém!

  103. Carolina

    -

    03/05/2013 às 17:04

    Mas as batatas estão fora do lugar… quem garante que ela não trocou?! Ficou meio difícil de acreditar na credibilidade do “experimento”…

    Há países em que as pessoas são sérias, e sua credibilidade não é posta em dúvida a menos que haja razões fortes e concretas.

  104. ShaoLin JiangHU

    -

    01/05/2013 às 21:14

    Hambúrguer de 2012 é novinho ainda… Tem um dos anos 80, com quase 25 anos ainda inteiro… Comprado no Mc Donalds em 1989, vejam no site bionicburger.com e ainda encontra-se conservado… Bem, a gente não sabe qual o segredo, mas se esse troço pudesse ser aplicado em gente viva, e não ingerido, quem sabe ninguém ia ficar velho, rs rs….

  105. Kéfren

    -

    01/05/2013 às 1:12

    Exploração capitalista com números alterados por malabarismos bancários transformam à força, homens em escravos, os quais dispendem seu tempo em prol das estruturas que o vampirizam.
    Desde o Governo, investidores estrangeiros, bancos com seus juros “justiceiros” e toda uma cadeia de ordens, instituições e aglomerados, tiram do seu bolso, suor e lágrimas.
    Vivendo pior do que um escravo do Brasil Colônia, o sujeito fica sem tempo.
    Aí surgem as fórmulas milagrosas de cozinha corisco, aquela que a mulher e o marido conseguem em dez minutos ou então optam pela entrega pronta.
    As redes de fast food fazem fortuna enquanto os escravos fazem banha!

    PS
    A ausência de água não permite o desenvolvimento de bactérias, coisa que ocorre em alimentos “liofilizados”, processo que jamais pode ocorrer espontaneamente antes da putrefação da carne.
    Se assim fosse, não haveria geladeira, já que a carne do dia anterior deixada sobre o fogão secaria e não apodreceria.
    No salgamento, os ìons Cloro e Sódio do sal marinho, altamente eletronegativos e eletropositivos, aniquilam os microorganismos…
    Só falta o tal hambúrguer ser feito de jabá não dessalgado!
    Não façam a análise de nitritos, por favor!

  106. Ricardo

    -

    23/04/2013 às 14:12

    Bom, estou chegando a conclusão que o santo graal é comer no mcdonalds sempre……rsrsrs

  107. Mario Silva

    -

    03/04/2013 às 23:15

    Ultrapassado.
    Provaram em outro estudo que isso nada tem a ver com o Mc Donalds… fizeram a experiência com hamburguer caseiro e deu o mesmo resultado. O segredo está nas dimensões do lanche (fino), e também na posição em relação ao pão. Ele seca, e o fungo não desenvolve sem umidade.
    Nada a ver com conservante, ou outros “venenos”.
    É o mesmo princípio milenar pelo qual se faz carne seca (“jabá”, “jerky beef”).
    Procurem no google:
    “The Burger Lab: Revisiting the Myth of The 12-Year Old McDonald’s Burger That Just Won’t Rot”

  108. Cid José de OLiveira

    -

    03/04/2013 às 15:23

    Não concordo com esta perseguição não.
    Primeiro porque eu desconheço alguém que faça sua dieta baseada no Mc Donald’s, só se for louco e tiver dinheiro para jogar fora, pois os lanches não são baratos.
    Segundo, mesmo que os lanches oferecidos não tenham nenhum valor nutritivo, não vai fazer mau saborear um ou dois por mês, nunca colocaram uma arma na minha cabeça me obrigando a comprar nada la, tenho duas filhas e sempre levei as duas ao Mc Donald’s, elas tem sua rotina com seu pediatra, e nunca houve nenhuma alteração por causa dos lanches.
    E em terceiro, acho que a responsabilidade da educação alimentar dos filhos cabe aos Pais, na minha casa por exemplo, não tomamos refrigerantes, somente suco natural, e da mesma forma a alimentação é variada, mas uma ou duas vezes ao mês, saímos para satisfazer o “ego do estomago”, dai fica tudo liberado, mas com moderação.

  109. Paulo Faustino

    -

    31/03/2013 às 15:02

    É um paradoxo doido, por um lado a industrialização e as novas tecnologias de produção aumentaram enormemente a oferta de alimentos, ao ponto de gerar fatias enormes de obesos na população, tanto adulta quanto infantil, por outro lado a confiabilidade da qualidade e do benefício nutricional caiu enormemente. A relação do ser humano com o alimento se tornou, em larga escala, doentia. Tudo é fonte de prazer, uns saudáveis e outros danosos e arriscados a saúde humana. Os governos, por seus órgãos técnicos/científicos deveriam ter vigilância ferrenha sobre a indústria da alimentação, o caso de consumo de carne de cavalo em produtos vendidos como de boi é um exemplo. Um alimento é por origem orgânica, portanto sujeito a deterioração como processo normal, se como visto na matéria, comportasse como se fosse um SINTÉTICO, é notória a falsificação de suas propriedades nutricionais e malefícios aos humanos. Para pasteurizar o sabor de uma laranjada, feita com 1000 laranjas na filial “y” dando o mesmo sabor de outra da filial “x”, o jeito é acrescentar um agente de sabor, tipo ácido cítrico, para produzir um “padrão comercial”, resultando daí um suco de laranja “natural”(?)aditivado. As pessoas adultas, crianças e com idade mental equivalente terão dificuldades de entender, precisam aceitar o fato de que 70% da qualidade de nossa saúde é determinada por nossos hábitos alimentares, e que o consumidor tem direito a informação, até mesmo sobre veneno de rato, caso resolva ingeri-lo.
    Se um sanduíche não se decompõe com o tempo, isso é antinatural e pode-se dizer que ele está MUMIFICADO. Vamos aguardar e ver o que acontece com o sanduíche da fotografa.

  110. ral

    -

    31/03/2013 às 0:45

    Não deixarei de comer no Mac. Ricardo, por que você virou comunista?

    Sua pergunta é tão idiota que não vou responder.

  111. Dear

    -

    24/03/2013 às 16:51

    Querem fazer com que as pessoas deixem de comer fast food? Duvido que dessa maneira consigam. ;) Tratem mas é de fazer alguma coisa útil e metam-se na vossa vida.

    Deixe de ser agressivo(a), atrás de seu corajoso anonimato de pseudônimo e e-mail falso. Ninguém está fazendo campanha para nada, nem se metendo na vida de ninguém.

    Divulguei uma IN-FOR-MA-ÇÃO.

    Já ouviu falar nisso?

    Tenha bons modos antes de voltar ao blog. Este pretende ser um espaço civilizado.

  112. Ana

    -

    23/03/2013 às 8:54

    Kdija você falou algumas verdades sim, não é possível fugir dos conservantes e tal,mas preste atenção antes de chamar os outros de burro e mandá los estudar olhe para o seu próprio português porque INCLUZIVEL não existe é INCLUSIVE!!!

  113. Orizon Jr

    -

    19/03/2013 às 16:32

    Creio que é mais simples ainda. O Menu Mcdonalds (e concorrentes da turma junk food) é ruim por si só. Não precisa muito conhecimento pra não ir até lá. O paladar já é o suficiente. Qualquer carrinho de esquina, limpo e decente, dá de 10 zero.

  114. EDEN RASUK

    -

    15/03/2013 às 19:37

    ALGUÉM PODE EXPLICAR?
    MILHÕES DE PESSOAS NO MUNDO INTEIRO INGEREM ANTIDEPRESSIVOS, CALMANTES,ANTIBIÓTICOS.
    JOGAMOS FORA ISSO ATRAVÉS DA URINA E FEZES QUE SÃO DESPEJADAS NOS ESGOTOS E, POSTERIORMENTE, NOS RIOS E MARES. OS ATUAIS SISTEMAS DE “PURIFICAÇÃO” DA ÁGUA QUE BEBEMOS NÃO CONSEGUEM ELIMINAR A QUÍMICA.
    O QUE ESTAMOS BEBENDO?

  115. ANINHA

    -

    14/03/2013 às 12:07

    ENGRAÇADO, PEDI AO MEU MARIDO P. ME TRAZER UM LANCHE DO MAC DONALD, E QDO ELE CHEGOU ESTAVA TUDO MURCHO, SERÁ QUE É SÓ COM ESTA DONA QUE O LANCHE FICA INTÁCTO. A E CONCORDO COM TUDO O QUE VC DISSE KADIJA, INTELIGENTE VISÃO DAS COISAS. AO CONTRARIO DESTA BESTA .

  116. ANINHA

    -

    14/03/2013 às 12:05

    AFFFFFF

  117. kadija

    -

    14/03/2013 às 11:34

    DETALHE, EU DETESTO FAST FOOD, MAS, POR OPÇÃO NAO POR BABAQUICE, CASO CONTRÁRIO , AO ADERIR ESTA PALHAÇADA, EU NAO COMERIA NEM COMIDA NEM BEBERIA NADA, MORRERIA DE INANIÇÃO, POIS TUDO É FARINHA DO MESMO SACO.

  118. kadija

    -

    14/03/2013 às 11:24

    PSICOPATA, LOUCA OU NAO TEM O QUE FAZER? SÓ VOU TE DAR UM EXEMPLO:O SIMPLES OVO:
    ELES COLOCAM AS GALINHAS EM UMA TELA MENOR DO QUE UMA FOLHA A4, E ALI ELA SE CRIA E POE OS OVOS ATÉ MORRER, NAO SAI P. NADA. ENTAO A ENCHARCAM DE ANTIBIÓTICOS E OUTRAS DROGAS, PARA QUE ELA RESISTA O MÁXIMO POSSIVEL. CRUELDADE COM OS BICHOS, ASSASSINOS DE HUMANOS POR NATUREZA, POIS TUDO QUE PASSAM PARA A GALINHA ESTÁ DENTRO DE NÓS. E AÍ QUERES CONTINUAR COM A TUA PALHAÇADA? QUERIDA, O JEITO DE NAO ENGORDAR E DE NAO FICAR DOENTE, É SÓ UM, MORRER ENTENDE, POIS ATÉ O AR QUE RESPIRAMOS ESTÁ CHEIO DE PÓ TÓXICO QUE NOS FAZ DOENTES. ESTUDA QUERIDA, ESTUDA…

  119. kadija

    -

    14/03/2013 às 11:15

    TODOS SABEMOS QUE TUDO QUE COMEMOS EXAGERADAMENTE, NOS FAZ MAL, E ENGORDA, ISTO PQ. TUDO QUE COMEMOS E BEBEMOS INCLUZÍVEL A ÁGUA ESTÁ CHEIO DE VENENOS. DEIXA DE SER BURRA E ESTUDE MAIS UM POUQUINHO, PARA POSTAR O QUE SABE , NAO O QUE DEDUZ OU QUE QUER SACANEAR ENTENDE.

  120. kadija

    -

    14/03/2013 às 11:13

    AFFFFFFF! E AS PESSOAS CONTINUAM SE METENDO ONDE NAO É CHAMADO! QTA. INVEJA HEIM… MINHA FILHA, SE VC TEM DE FAZER CRÍTICAS VERDADEIRAS, NAO COME NEM ARROZ, NEM OVO, POIS TUDO QUE COMEMOS É CHEIO DE ANTIBIÓTICOS E AGROTÓXICOS, DEIXA DE SER IDI, E VAI ARRUMAR O QUE FAZER.

  121. marcelo Santos

    -

    26/02/2013 às 23:24

    O motivo do hamburger e as batatas nao se deteriorarem pode ser a resposta sobre o porque tem surgido tantos casos de cancer, diabetes,pressao e colesterol alto e muitas outras doencas,ate mesmo geneticas, que crescem de forma tao assustadora no mundo todo.Nao e natural um alimento nao apodrecer, e nao se conhece ainda o que pode causar no ser humano.Alem do mais, a quantidade de pessoas obesas esta aumentando rapidamente, e ja comecou a preocupar as autoridades.Em New York, por exemplo,(nao estou bem certo se apenas New York City, ou o Estado de New York inteiro) ja esta proibida a venda dos refrigerantes,em copos grandes (500ml ou mais).

  122. Layla

    -

    16/02/2013 às 15:01

    O rapaz que fez o Super Size me faleceu devido a complicações por causa da ingestão de gordura

    Não, minha cara Layla, não é verdade. É um boato que percorreu a internet há alguns anos. Spurlock está vivo e bem. Tanto é que acabou de terminar um documentário em série que será apresentado por ele mesmo na rede CNN, “Inside Man”, a partir de abril.

  123. Toni Almeida

    -

    05/02/2013 às 23:39

    A matéria prima de todos os hamburgueres industrializados, o que inclui o do McDonald’s, é a “gosma rosa”, denunciada pelo chef Jamie Oliver que fez com que a sociedade estadunidense ficasse revoltadíssima. Tá no Google, é só pesquisar. Comida boa estraga logo. Comida ruim não desperta o interesse de nenhum outro ser vivo, nem mesmo um verme, apenas dos humanos que não procuram se informar a cerca do que ingerem.

  124. Fabio

    -

    05/02/2013 às 21:38

    Hehehe! E eu pensava que havia sido privilégio meu comprar lanche no McDonald’s e o mesmo ficar conservado por quase um mês! Ano passado comprei um desses e esqueci no armário de casa. Encontrei-o algumas semanas depois e, para minha surpresa, a “carne” não havia estragado! Incrível!

  125. armando

    -

    01/02/2013 às 19:00

    eu quero é saber se posso usar a mesma tecnologia usada nesse hambúrguer para me manter sempre na idade em que estou. Temos de exigir a fórmula. Todos queremos ficar bem conservados.

  126. Anna Carolina

    -

    01/02/2013 às 12:05

    Essa matéria só aumenta mais a minha determinação em não comer mais “fast food”. Depois que essa empresa decidiu por “bem” incluir frutas (maçã) no cardápio, percebi a grande quantidade de CONSERVANTES, ANTIOXIDANTES, FLAVORIZANTES e demais substâncias agregadas ao produto. Uma verdadeira bomba tóxica! Fiquem longe!!

  127. Mariane

    -

    01/02/2013 às 11:29

    Surpreendente!
    Mas né….come quem quer! Ninguém é obrigado a nada!
    Ninguém coloca na boca de ninguém esses lanches.
    É questão de consciência e saúde.

  128. Zuleide Xavier Dantas

    -

    07/01/2013 às 16:40

    É por essas e outras que não como no McDonald’s!

  129. luciana

    -

    06/01/2013 às 18:58

    estou pasma com o que li desta materia e vi mas vele para nos pais nus comsientizar mos e selecionar melhor o tipo de alimentos que estamos oferecendo para nossos filhos

  130. Dalberto Jacometi Lima

    -

    06/01/2013 às 16:47

    Exijo que excluam meu nome e e-mail deste blog, sinto muito mas não sou corporativista, e nem estou a venda para os americanos, acho que tenho esse direito, o nome é meu, me desculpem mas sou brasileiro nato…!!!

    Obrigado.

  131. Dalberto Jacometi Lima

    -

    05/01/2013 às 19:46


    Seu comentário foi suprimido tendo em vista as regras de do blog. Se não as conhece, por favor clique no link http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/tema-livre/143081/

  132. joseluizdacosta@yahoo.com.br

    -

    04/01/2013 às 15:44

    Vou uma vez por ano, mas quem não gosta do MC, monte uma lanchonete para concorrem com ele e vendam 4 milhões de Mc por dia no Brasil.

  133. Dalberto Jacometi Lima

    -

    04/01/2013 às 0:57


    Seu comentário foi suprimido tendo em vista as regras de do blog. Se não as conhece, por favor clique no link http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/tema-livre/143081/

  134. grazi

    -

    25/11/2012 às 18:51

    Quero sugerir ao MacDonalds para investirem em cremes para o rosto, vou comprar potes e potes, eles ficaram ricos e nós lindas!kkkk

  135. Rogerio Valle

    -

    23/11/2012 às 8:59

    Poxa, zepovinhodasilva, você é o Highlander, heheheheeh. Nesses lanches de rua o que vc vai encontrar são somente coliformes fecais e outras bactérias que podem matar. Só isso. É outra forma prejudicial de alimento. De repente, aquela diareiazinha que tu tens, e nem fica preocupado pois passa, é disso mesmo. Salvo se você for um avestruz, uhauhauha.

  136. zepovinhodasilva

    -

    22/11/2012 às 13:15

    Os lanches vendidos no Mac Donalds fazem muito mal para a saúde. É por esse motivo que eu consumo apenas sanduíches de linguiça mal passados, vendidos em vias urbanas, e para complementar minha saudável alimentação, bebo um suco feito em máquinas também localizadas nas ruas. Até o momento ainda não contrai nenhuma verminose ou fui atingido por contaminação alimentar.

  137. Rogerio Valle

    -

    21/11/2012 às 16:07

    Replicando a Neiva de Almeida. Você colocou uma coisa interessante, mas esqueceu de algo. Nada fica 2 anos sem ter poeira. Provavelmente ela os guarda e volta a montá-los para a fotografia. Imagine o mesmo prato 2 anos… ia ficar sujo de cagado de moscas e poeira, salvo se ela deixasse numa redoma de vidro, mas aí não seria o ambiente natural. Ah, tb odeio essas comidas…

  138. Gustavo

    -

    21/11/2012 às 15:04

    O experimento super size me foi tendencioso. Com uma alimentação diária de 5000 calorias qualquer um engordaria comendo qualquer coisa. Além dos problemas de pressão e outros.

  139. Maria Fernanda

    -

    15/11/2012 às 18:50

    É triste ler os comentários abaixo. A começar pelo português impecável. Depois, independente de gostar ou não do McDonalds, de ser bom ou ruim no quesito sabor, valor nutricional, marketing, ou ainda, se a ANVISA ou qualquer outro órgão tipo FDA americano funcionam ou não, o fato é que não existe razão para uma empresa usar um produto tal que deixe seu sanduíche imortalizado por dois anos. Pra deixar ele com cara mais apetitosa? Cá entre nós, os sanduiches do Mc não tem a aparência mais apetitosa do mundo. Pra deixar mais saborosos? Os sanduíches também não são assim tão saborosos? Que benefício o Mc ou qualquer outra empresa teriam em usar uma gordura tão transgênica que funcionaria como um formol, um elixir da longa vida. É lamentável que se acredite num troço ridículo desses. Ainda mais, corroborando com o comentário sensatíssimo de Neiva Almeida, as imagens são beeeem diferentes, inclusive, numa delas no sanduiche falta um pedaço e no outro não. Se ela deixou na mesma posição, as batatas não deviam estar na mesmíssima posição?

  140. José Carlos

    -

    13/11/2012 às 21:04

    Em qualquer país sério um comentário seria benvindo aqui. Mas no Brasil dos petralhas, o que adianta falar que um alimento assim não tem valor nutricional e que deveria ser impedido de ser comercializado, se o desgoverno que assola essa nação tem o rabo preso com tudo o que é porcaria?

  141. José Lanner

    -

    12/11/2012 às 13:31

    McShit!

  142. neiva de almeida

    -

    05/11/2012 às 13:15

    Um recado aos que comentaram o experimento, contra ou a favor: será que não notaram que as fotos, nitidamente, não são as mesmas? Basta olhar a posição das batatinha, especialmente aquela que sobressai do saquinho de papel, bem no centro, e as duas que sobressaem da carne do hambúrguer, à direita – para citar só essas. Dá para ver que a fotógrafa procurou “arranjar” um segundo hambúrguer, dispondo a carne e as batatas de maneira semelhante à do primeiro, mas não foi feliz no seu propósito. É como no jogo dos 7 erros: procure com cuidado, que você vai perceber as diferenças. Basta isso. O pretenso experimento é visivelmente uma fraude e essa fotógrafa não merece o menor crédito. Não gosto de nada do McDonald’s, só para completar.

  143. ricardo tato

    -

    29/10/2012 às 22:58

    Algo de errado com isso, pois o pão do mc donalds mofa em cerca de 2 dias. Fazia analise deles e trouxe alguns para casa que acabaram estragando.

  144. clover

    -

    29/10/2012 às 14:16

    É óbvio que não se deve comer todos os dia, o experimento não sugere que você consuma todo dia. Mas que faz mal todo mundo sabe, você come uma vez achando que não vai te matar mas vai matando aos poucos. Não é só no McDonalds que a gente se alimenta mal, mas sim praticamente a nossa vida toda.

  145. tamires

    -

    25/10/2012 às 15:12

    O que aconteceria comigo se eu comesse só alface durante 30 dias?, ou comesse ovo frito por 30 dias……..pelo amor neh.

  146. Alex

    -

    24/10/2012 às 21:13

    O lanche ficou conservado porque contém conservantes! Todo mundo sabe que fast food não é saudável, assim como quase todos os alimentos industrializados. Mas é gostoso e não faz mal se for consumido eventualmente. Ou alguém vai trocar a pipoca por uma salada no cinema?

  147. Katrash

    -

    24/10/2012 às 9:48

    Dois anos.

    Que ambiente fantástico deve ser a casa dessa senhora. Nenhuma poeira no prato e seu conteúdo em dois anos….

  148. LEIAM

    -

    20/10/2012 às 0:52

    GENTE BURRA cai no sensacionalismo de uma reportagem como essa.

    Um pouco de ciência para algum ser humano pensante que ainda exista: http://aht.seriouseats.com/archives/2010/11/the-burger-lab-revisiting-the-myth-of-the-12-year-old-burger-testing-results.html

  149. J.Correa

    -

    08/10/2012 às 10:11

    Boa Zaratrusta! Enfim…”A minoria, que é a classe dominante atualmente, tem as escolas, a imprensa e, em geral, as igrejas sob o seu polegar. Isto permite organizar e influenciar as emoções das massas, e fazer delas a sua ferramenta.”
    Quem disse isso??
    Albert Einstein
    (Profissão: gênio)

  150. Zaratrusta

    -

    07/10/2012 às 15:28

    Não há o que contestar na experiência apresentada pela fotografa! Está documentado! É um fato!

    Nossa geração está participando involuntariamente (e o pior que está até pagando – e caro – para financiar o experimento) do processo de implantação da “bolacha verde” produzida com os restos mortais industrializados de nossos contemporâneos conforme futuristicamente foi denunciado no filme “O Mundo de 2020″ lançado em 1973!

    Fatos são fatos, não existem conjecturas. Estamos tão habituados a receber “informações digeridas” para não “ficarmos chocados” que quando informações factuais são apresentadas, surgem logo um monte de “interpretadores” para tentar colocar “panos quentes” nos fatos, para torná-los “digeríveis”, e garantir que “nada mude”! Com esse nível de conformismo não chegaremos longe!

  151. J.Correa

    -

    05/10/2012 às 9:36

    Se fosse fraude Márcia, o Mc já teria processado a fotógrafa que está espalhando aos 4 ventos a sua experiência.

  152. Márcia costa

    -

    03/10/2012 às 17:28

    As fotos parecem de uma batata e de um hamburgueres diferentes, será?

  153. J.Correa

    -

    02/10/2012 às 17:14

    Como tem gente ingênua. Basta ver o comentário desse tal de Fishbone e o fernando abaixo. Por esses é que os McDonald’s continuam a vender esse LIXO em larga escala. O povo é fácil de manipular com propagandas e ninguém questiona a qualidade. Excelente idéia da fotógrafa. Não admira o uso de todo o tipo de substância pra manter aqueles lanches com aparência apetitosa para os coitados comerem (e Pagam por isso). Esses produtos nos tornam uma população de mutantes no longo prazo. Já não basta o acúmulo de toda essa química, ondas eletromagnéticas, radiação, água, ar e alimentos industrializados e transformados. A geração do futuro será uma geração de mutantes e doentes físicos e talvez mentais (geração ritalina), pois cada vez menos encontramos coisas realmentes naturais. O tributo a ser pago por nós será alto.

  154. João Leopold

    -

    29/09/2012 às 8:26

    Muito legal esta variedade de assuntos atingidos, sua página agora está sendo a primeira que acesso no site de Veja.
    Este Spurlock se comesse o equivalente em grama teria ficado mais natural, somente suas orelhas teriam crescido e no lugar da fala ele zurraria.
    Que tal a nova publicidade usando a pesquisa da Sally – McDonalds a fonte da juventude eterna!

  155. Daniela

    -

    22/09/2012 às 9:47

    A qualidade d batata frita d Mc Donalds mudou. Era crocante e sequinha, mas ficou grande, oleosa e escura. Alguém sabe dizer o que aconteceu?

  156. Gerson

    -

    19/09/2012 às 15:29

    Acredito que o consumo ocasional não deva fazer mal a ninguém, como alguns já disseram. Além disso, em um Big Mag estão representados os principais grupos alimentares. Vejamos:

    Carbohidratos: o pão;
    Proteínas: os hambúrgueres;
    Laticínios: o queijo Cheddar;
    Gordura: a maionese;
    Legumes: a alface e o tomate;
    Fibras: as sementes de gergelim.

    Talvez os nutricionais não concordem com as proporções de cada item na composição do produto. Mas isso é um mero detalhe :-)

  157. Daniel

    -

    14/09/2012 às 12:59

    Pombas! Também ficar comendo direto só pode atrapalhar o metabolismo. É como passar a comer somente alface por 1 mês. Vai dar problema nutricional no final.

  158. Lucas

    -

    12/09/2012 às 20:20

    O cara quer o q? passa 1 mês no McDonald’s. Diz pra ele tomar só cerveja durante 1 mes pra ver o q acontece. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  159. Fabio

    -

    10/09/2012 às 22:05

    É só não comer todo dia, simples não? 1x por semana, 1x por mês que seja! Não vai te matar.

  160. AYLTON SANT ANA

    -

    02/09/2012 às 9:17

    REZO E PEÇO A DEUS QUE NOS AJUDE,POR FAVOR CUMPRAM ESTA SENTENÇA PELO MENOS EM RESPESTO A JUSTIÇA.

  161. Fishbone

    -

    02/09/2012 às 0:43

    Pessoal Mc Donalds é igual a cigarro, come quem quer. Todo mundo sabe que não presta pra saúde, come por que? Porque quer, simplesmente. Agora guardar um lanche por dois anos não faz sentido nenhum,pois a orientação do Mc Donalds é que sejam destruídos em minutos, caso estejam encalhados nos restaurantes.

  162. Cleber Souza

    -

    27/08/2012 às 11:01

    Vai ver que é por isso que ainda muitos comem, devem pensar ser uma fonte da juventude! kkkkkkkk

  163. Mariana F. M. Pivetta

    -

    23/08/2012 às 14:53

    Concordo com o comententário abaixo e não entendo o por que de tanta demora, afinal a ANVISA Agencia Nacional de Vigilancia Sanitaria, responsavel primordial entre outros de vigiar a qualidade dos produtos alimenticios comercializados no pais, não tomou um medida mais propícia para tal.

    Cara Mariana, você acho que não leu o post, só o título. A experiência fotográfica foi feita nos Estados Unidos, e não no Brasil, onde a Anvisa funciona.

    Um abraço

  164. GISELY MARQUES BRIOLY

    -

    10/08/2012 às 23:48

    O Q TENHO A DIZER É O SEGUINTE: O MAC DONALDS ´´ APESAR DE TODA PROPAGANDA Q VÍNCULA NA MIDIA TEM UM GRAVE DEFEITO. [ MEU VIZINHO TRABALHA NO MAC DONALDS E JA TEVE PROBLEMAS GASTRICOS E D OBESIDADE GRAÇAS AOS LANCHES FORNECIDOS PARA SEUS FUNCIONARIOS , GOSTARIA D SABER SE A VILILANCIA SANITARIA E A SECRETARIA D SAÚDE JA TOMARAM CIENCIA A RESPEITO DESSE ASSUNTO? EXISTE NUTRICIONISTA PARA VER E RESOLVER ISTO? CONHEÇO EX: FUNCIONARIOS Q ESTÃO HJ DOENTES D ALGUMA FORMA PELO FATO D ANOS A FIO TER COMO [ REFEIÇAO ] LANCHE. FICA AQUI ESTA OBSERVAÇÃO E ESPERO SABER EM BREVE Q ESTA MULTI NACIONAL TOME AS DEVIDAS PROVIDENCIAS.

  165. Alessandro

    -

    10/08/2012 às 11:16

    Estudo publicado na revista Innovative Food Science and Emerging Technologies 10 (2009) 383–389 resume do que estou falando. Segue abaixo o abstract.

    Brazilian consumer views on food irradiation

    This study investigated the consumer attitude to food irradiation in São Paulo, Brazil, through a qualitative research perspective. Three focus groups were conducted with 30 consumers, responsible for food choices and purchases. Both irradiated and nonirradiated food samples were served in the sessions to motivate the discussion and elicit the participants´knowledge, opinions, feelings and concerns towards the irradiation
    process. Reactions were similar among the groups and differences between the irradiated and the
    nonirradiated samples were hardly perceived. When provided with positive information about irradiation and its benefits to foods and human health, many people still remained suspicious about the safety of the technology. Risk perception seemed to be related to unease and lack of knowledge about nuclear power and
    its non-defense use. Participants claimed for more transparency in communication about risks and benefits of irradiated foods to the human health, especially with respect to the continued consumption.

  166. Alessandro

    -

    10/08/2012 às 10:58

    Certamente que uma dieta baseada em “fast food” por longos periodos nunca foi saudavel pra ninguém e não é preciso documentários e fotos a respeito disso. O que seria interessante por parte dos jornalistas investigar (ou pelo menos consultar um especialista no assunto) evitando comentários aleatórios e totalmente equivocados a respeito da conservação dos alimentos. Me refiro especificamente ao comentário do Sr. Ailton a respeito de irradiação ionizante. Esta metodo é utilizado no mundo a mais de 50 anos para a pasteurização de alimentos e é o que garante o alimento de qualidade para as populações do século 21. Nestes 50 anos, estão disponíveis na literatura científica milhares de artigos documentando estudos relacionados as dosagens de radiação e os seus efeitos na composição quimica dos alimentos. É de fundamental importância que os meios de comunicação procurem sempre pessoas da área em questão (neste caso um engenheiro de alimentos) para comentar o assunto e evitar especulações indevidas que levem ao panico da população.

  167. TAMARA

    -

    07/08/2012 às 15:06

    NOSSA QUE NOJO VOU EVITAR DE COMER NO MC DONALD.

  168. Angela Zenaro Barello

    -

    04/08/2012 às 13:45

    Fritas do Mc Donald`s realmente é uma delícia enquanto está quente .Quando esfria já começa a ficar borrachenta e com gosto ruím, mas nunca podia imaginar que não apodrecia!!!!

  169. Carlos Roberto Batista De Menezes

    -

    01/08/2012 às 22:57

    tinha tanto conservante , que virou um isopor,teve Alguem, ai que falou que comia acompahada de uma Coca Cola, mas antes deveria deixar o Funeral pronto..

  170. Aparecida

    -

    28/07/2012 às 13:36

    Confesso que não gostei do atendimento, achei péssimo, mas essa do hanburguer e a batata não deteriorar, em dois anos, sei não…
    isso está me cheirando armação da concorrencia humm…..

  171. Anderson Guimaraes

    -

    21/07/2012 às 14:38

    por isso q prefiro truck´s lanches de THE,com aquele velho molho verde hum….num e essas bostas que vendem por ai nao

  172. gidalia

    -

    20/07/2012 às 23:12

    comida saudável ou não ,geralmente apodrece fora de conservação dentro de um dia no máximo 2 dias ,agora esse hambúrguer por não ter estragado até hoje,não pode ser considerado como comida não saudável e sim como um veneno.

  173. valdeci

    -

    19/07/2012 às 17:23

    SOU DIABETICO E ACHO QUE SE EU COMER ESSE ALIMENTO NAO VIVO MAIS 30 DIAS

  174. Viviane

    -

    12/07/2012 às 20:19

    Uma coisa é comer de vez em quando, outra é todo o dia…adoro comer junkie food, mas durante a semana tenho uma dieta balanceada e faço exercícios físicos, o day off é no final de semana,fazendo isso e fazendo um check up anualmente ñ tem problema em comer McDonalds, o problema de tudo na vida é o excesso…

  175. José

    -

    11/07/2012 às 22:49

    Isso quer dizer o que .? Que nem a batata é batata poha perai também !

  176. Milton Guedes Guimaraes

    -

    30/06/2012 às 18:18

    Péssimo para quem se alimenta do mesmo. Isso , loge de ser um mérito, é o contrário, mostra a quantidade ecessiva de aditivos que o mesmo contém.
    O que traz sérios problemas à saúde.

  177. Renê

    -

    30/06/2012 às 10:13

    Eu comia na boa esse hambúrguer, com uma coquinha gelada descia que era uma beleza

  178. PAPA

    -

    24/06/2012 às 23:02

    Todo mundo com um pingo de bom senso sabe, desde a infância, que se alimentar somente de hamburgueres e batata frita não faz bem pra saúde (Talvez os americanos não saibam, pq comem ovos fritos e bacon pela manhã todos os dias). Mas não temos q ser os coitadinhos ingênuos e as redes de fast food, os super vilões. Basta a gente relembrar que, como não temos mais mamãe pra nos impedir a comilança de porcaria, precisamos ter discernimento e auto-controle como adultos. Com isso, o McDonalds não precisará vender apenas coisas saudáveis, como o politicamente correto prega. Surpreendentemente, seremos capazes de fazer escolhas sensatas mesmo sem nossa mamãe por perto.

  179. Inglison oliveira

    -

    21/06/2012 às 16:18

    wilson santos, você falou tdo ……..

  180. karlos

    -

    19/06/2012 às 11:02

    a verdade e que nao confio em nenhuma comida que nao esta preparada dentro da minha casa,si tenho que consumir ,pode ter certeza que consumo com muita desconfianca nao so no mac , mas em barraquinhas e lanchonetes sem uma fiscalizacao ativa da vigilancia saitaria , e nao sao excessoes.

  181. Thiago Luís Menillo

    -

    14/06/2012 às 15:50

    Ninguém vai passar a vida se alimentando de Mc Donalds ou coisa parecida. É uma delícia sim, cada um deve saber a alimentação que faz. Dois anos, só acredito vendo, vou comprar um e deixar lá em casa.

  182. EDSON

    -

    12/06/2012 às 21:45

    A fórmula deve estar em hieroglifos.

  183. Canjos

    -

    10/06/2012 às 16:21

    E o ministerio da saude permiti a comercialização destas porcarias(Kapo+Toddy etc)

  184. Carlos

    -

    04/06/2012 às 21:42

    É obvio que isso é verdade, os lanches do MC possuem uma quantidade absurda de sódio, e o sódio preserva o alimento !!

  185. IVANI

    -

    01/06/2012 às 18:13

    odeio lanches McDonald´s.

  186. PoPa

    -

    29/05/2012 às 18:47

    Eu não gosto das comidas do Mc Donalds, mas este experimento perdeu uma grande chance de ser realmente impactante. Ela deveria ter deixado o alimento em um local fixo, com a câmara fixa, tirando fotos diariamente da mesma posição e feito um filme com isso. Não dá para ter certeza que é o mesmo sanduiche, pois eles são extremamente padronizados…

  187. JOSÉ CARLOS WERNECK

    -

    28/05/2012 às 11:08

    Tão simples verificar a veracidade da experiêcia da fotógrafa.Comprar o mesmo lanche e deixá-lo num local sem refrigeração por um período de tempo(NÃO PRECISA TANTO TEMPO,BASTAM 15 DIAS,OU MENOS)e ver o que acontece.

  188. CARIOCA DE OPOSIÇÃO

    -

    27/05/2012 às 17:43

    Aprenda a ter educação para frequentar um blog.

  189. Fernando

    -

    26/05/2012 às 20:39

    Não acho que isso seja verdade.
    O problema desse tipo de comida é que as pessoas abusam, uma vez ou outra não faz mal nenhum.

  190. eduardo

    -

    24/05/2012 às 21:31

    Duvido não. Faz pouco tempo comprei peras “verdes” para que amadurecessem em casa. As tais peras nunca amadureciam e nem aprodeciam. Pareciam presas em um tempo só delas. Resultado: joguei tudo fora.

  191. victor hugo

    -

    22/05/2012 às 21:55

    Seria bom fazer um com COCA-COLA apos refeiçoes tomar coca durante 30 dias ou 60 porque deve fazer menos mau…

  192. Wilson Santos

    -

    21/05/2012 às 23:37

    Vai ao McDonalds? A diferença de quem vai comer o lanche do palhaço e de um mendigo que revira o lixo procurando comida é: Uns pagam pra comer lixo imitando feito marionetes, o estilo de vida dos EUA, e ainda saem falando pra todo mundo como uma grande M… coisa, enquanto o mendigo faz isso por não ter opção.

  193. Charles A.

    -

    21/05/2012 às 10:28

    Quem passaria a consumir o mesmo tipo de alimentos durante 30 dias só para provar uma tese a não ser um doido varrido?Se eu comesse somente tomates orgânicos por 30 dias,talvez não sobrevivesse para dosar minhas taxas de gorduras sanguíneas,assim como se ingerisse somente torresmos e pururuca durante o mesmo período acabaria virando um suíno com dislipidemia. E ainda temos de acreditar nele? E por que devo acreditar na sinceridade da tal “artista plástica”? Não teria ela colocado um pouco da sua arte no sanduíche, só para fazer proselitismo ideológico? Eu já larguei ,por distração,lanche do Mac Donalds exposto ao tempo na pia da cozinha e fui viajar por três dias.Quando voltei, a coisa estava podre,como qualquer alimento.Enfim, arte é arte e cada um escolhe a sua…assim como a comida.

  194. elisa cristina

    -

    20/05/2012 às 13:48

    Gente!!!!!!

    passar 30 dias se alimentando exclusivamente no McDonald’s. Chegar a consumir em média 5000 kcal (o equivalente de 6,26 Big Macs) diariamente, torna qualquer ser humano obeso, doente,….
    O exagero, aliado à falta de atividade física, à falta de frutas, verduras, legumes é que leva ao ganho de 11 quilos, problemas no fígado, disfunção erétil e depressão situação.
    Alimentar-se durante 30 dias no MCDonald’s, consumindo 5000 Kcal/dia é o mesmo que alimentar-se por 30 dias no Bob’s, no Habbib’s, no carrinho de cachorro quente.
    Não é o alimento do MCDonald´s que faz mal à saúde e sim os maus hábitos!!
    Elisa cristina

  195. Ailton

    -

    20/05/2012 às 9:05

    Conservação de alimentos por irradiação atômica;

    Para quem estranhar o que estou a falar, deixo sites do google para consultas, sobre o tema.

    http://www.google.com.br/#hl=pt-BR&sclient=psy-ab&q=irradia%C3%A7%C3%A3o+de+alimentos+para+conserva%C3%A7%C3%A3o&oq=irradia%C3%A7%C3%A3o+de+alimentos+para+conserva%C3%A7%C3%A3o&aq=f&aqi=&aql=&gs_l=hp.3…1078479.1095187.1.1095798.40.2

  196. Ailton

    -

    20/05/2012 às 8:37

    Só existe um conservante poderoso a tal ponto, o sulfato de cobre associado a pequenas doses de radioatividades atômica, produtos alimentícios irradiado com césio, só começa a ser deteriorado por fungos e bactérias depois de 50 anos
    A irradiação de alimento é muito comum na Europa, EUA e Japão, É PROIBIDA NO BRASIL,se por aqui, os produtos da McLixo Feliz não deteriorarem em quatro dias, é sinal que eles estão a usar esse método de conservação, ou a importar produtos conservados com essa técnica cancerígen para o nosso país.

    Não como carnes conservadas de especie alguma, tampouco carnes fresca de: gado, porco, ovelha ou bode.
    Minhas refeições são com frutas e grãos de cereais sempre acompanhada de peixes, embora eu saiba que estou a comer agrotóxicos, NÃO HÁ SAÍDA
    Dese lixo estou livre.

  197. GlorInha de Nantes

    -

    20/05/2012 às 1:01

    Setti, não! Você! A tentativa foi muito boa. Entretanto, inspirada no Primeiro de Abril, n’é?! Que é isso, menino?! Travessura de criança?!
    .
    Se bem que no país em que houver falta de liberdade de imprensa, a informação, a notícia, até as anedotas e piadas passariam a ser dessa natureza e tom.
    .
    Hummmmm…! O tema livre estaria sugerindo uma reflexão em torno do controle, censura, aliciamento, cooPTação, desde sempre, ameaças reais! Desde sempre, buscadas, exercidas e ou anunciadas subliminar ou subterraneamente!

    Nada foi inspirado em 1º de abril, Glorinha. Simplesmente reportei uma experiência que está sendo feita por uma fotógrafa de Nova York.

  198. Scavalca

    -

    18/05/2012 às 14:05

    Sem querer defender ninguém, mas eu gostaria de saber como após dois anos não tem o menor sinal de POEIRA no prato e na refeição?
    Acho que está faltando alguma informação a respeito…

  199. Jeremias-no-deserto

    -

    17/05/2012 às 15:46

    Os lanches do MCDonald’s só fazem bem aos seus proprietários, de resto é puro veneno que mata lentamente uma enorme legião de ingênuos.As maiores vítimas são as crianças, pobres seduzidas pela torpe propaganda que martela dia e noite o inconciente dessas criaturinhas indefesas.

  200. Newman

    -

    16/05/2012 às 6:23

    Pela que li anteriormente, a causa para o lanche não se decompor seria o sal e a falta de humidade. Não frequento o McDonald’s mas acho esse documentário uma estupidez. Todo mundo sabe que lanche fast food não faz parte de uma dieta saudável. Tanto o McDonald’s quanto os seus concorrentes, incluído aí o seu maior concorrente, o Bigode’s, a maior rede de fast food espalhada por barracas em cada esquina no mundo, não podem ser responsabilizados pela ignorância do povo. Tem coisas que são óbvias demais.

  201. Ismael

    -

    15/05/2012 às 15:28

    Setti, parabéns pelo post e pelos seus leitores. Acho que JT matou a charada. Existem mais elementos para lançar dúvidas sobre a veracidade do experimento. A principal, a meu ver, são as marcas no pão. O mais recente deveria, por estar ressecado, apresentar sulcos mais profundos, porém eles são menos profundos e diferentes no pão original. Além disso, o sulco principal está em diagonais diferentes nas duas fotos. Elementar meu caro Setti.

  202. calopsita

    -

    15/05/2012 às 15:28

    Falso, falso, falso, falso, falso…

  203. Simone Struminski

    -

    15/05/2012 às 12:14

    Nao sou fan de Mac Do, nem de fast food, mas fiquei me perguntando, a que ponto uma experiencia desta pode ser realmente levada à sério, no sentido que, foto hoje em dia é algo tao facil de ser forjada, mesmo que nao tecnicamente, o que nos garante que a cada sei la, semana, ela nao comprou um novo combo e colocou exatamente igual. Eu acredito até que isto possa ser verdade, tamanha a quantidade de quimico que estes produtos tem, mas o projeto em si, pode sim ser questionado, mesmo sendo valido.

  204. JT

    -

    15/05/2012 às 12:04

    Se prestarmos atenção no arranjo das batatas e mesmo na posição do pão sobre a carne processada, veremos que houve alguma mudança. Não sei dizer se houve manipulação das batatas, mas sozinhas elas não mudariam de sobreposição. O pacote de batata também parece mais próximo do sanduíche depois de dois anos.
    Uma experiência como essa deveria ser feita com mais controle para não haver questionamentos deste tipo, pois é inegável que a comida desta lanchonete não seja saudável.
    Outro exemplo de pseudo-alimento que não se deteriora é a margarina. Num e-mail que recebi há uma recomendação para deixar um pote de margarina aberto na garagem, ao lado de um pote aberto de manteiga. Resultado? As moscas só vão na manteiga.
    A manteiga se decompõem rapidamente e a margarina permanece intacta.
    Se até as moscas rejeitam a margarina – uma espécie de plástico comestível – então deveríamos evitar passar isso no pão, também.

  205. Leonel

    -

    15/05/2012 às 11:56

    Sobre o paspalho do “SuperSize Me”, se ele tivesse se alimentado no Burger King, não teria engordado, certo?

  206. Ismael

    -

    15/05/2012 às 11:45

    Com certeza há uma explicação científca. Arriscaria dizer que a carne salgada e gordurosa do hamburguer murcha e seca tal como jabá. Aliás, jabá é muito melhor.
    Quanto a comer só um tipo de comida todo dia, é preciso ir com calma antes de botar a culpa no lanche do Mac. Michel Felps tem de consumir 14.000 Kcal por dia. O que ele come no café da manhã? macarrão com almondega. Sou descendente de italianos e adoro massa, mas não como isso todo dia. Se alguém sair por aí comendo SÓ massa ou feijoada, certamente terá problemas de colesterol e triglicérides.

  207. bruna

    -

    15/05/2012 às 9:37

    Essa matéria parece falsa. Não é a primeira vez que a agencia EFE publica histórias mentirosas. Tem que cuidar, não dá pra confiar cegamente neles. É só comprar uma batata do McDonalds e tu vai ver que não fica igual de um dia pro outro.

    Vá ao site da fotógrafa. A reportagem não é da agência EFE. Apenas transcrevemos declarações da fotógrafa à agência. É fácil — e irresponsável, e ofensivo — dizer que a notícia é “falsa”. Aqui no blog temos responsabilidade, Bruna!

  208. Maria Daniela Caputo

    -

    15/05/2012 às 8:15

    Acho que sem querer, descobriram a fonte da juventude!?!?!Será!!!

  209. Vera Scheidemann

    -

    15/05/2012 às 6:45

    Um espanto !!!!!!
    Vera

  210. Willer

    -

    15/05/2012 às 4:06

    Ricardo, não vou entrar na questão do mistério do hamburguer eterno nem criticar a empresa ou produto, eu mesmo como um bigmac às vezes e não me sinto especialmente culpado por isto. O ponto é:
    -Combinar fastfood com alimentação sadia é um desafio. Hábito alimentar depende tanto de orçamento como de certa cultura, além claro de uma boa pitada de disciplina.
    Mas se fastfood tira a coisa toda do equilíbrio pela quantidade de calorias que carrega e pelos hábitos não muito saudáveis que marcam a vida da maioria de nós(pouco movimento entre eles), existe um movimento que tem exatamente a intenção de combater efeitos não tão bacanas da globalização. Em contrapartida à instituição do fast food existe o Slow Food.
    Sustentabilidade, ecogastronomia e manutenção das tradições culinárias regionais, creio que estes sejam os caminhos. As implicações são muitas, principalmente quando nos damos conta do enorme patrimônio de produtos regionais que o Brasil possui e alguns correndo o risco de desaparecerem da mesa e da memória.
    Se você me permite, segue o link para o site brasileiro do Slow Food, nele a turma vai poder ter uma ideia da dimensão e importância do tema além de conhecer a Ostra de Cananéia, Arroz Vermelho ou a Castanha de Baru.
    http://www.slowfoodbrasil.com/
    O link para a página com alimentos brasileiros que requerem atenção especial:
    http://www.slowfoodbrasil.com/arca-do-gosto/produtos-do-brasil

  211. Marta Otto

    -

    14/05/2012 às 22:36

    Prezado Setti,
    Ao leitor márcio costa – 14/05/2012 às 20:23 deve ter passado despercebido que a notícia refere-se à fotografia do 756º dia da observação, ou seja, em 6 de maio de 2012.
    Essa matéria nos obriga a cuidar da alimentação de maneira especial, muitas vezes conduzida como algo sem menor importância para a conquista ou a manutenção de uma boa qualidade de vida.
    Abração,
    Marta

  212. Raquel

    -

    14/05/2012 às 21:59

    Como será que ela conservou? Congelou?

    Pois aí é que está: não congelou nem guarda em geladeira, está em ambiente normal. Vou esclarecer isso no post.

    Obrigado pelo toque.

    Abraços

  213. Teresinha

    -

    14/05/2012 às 21:49

    Espantoso mesmo, que conservante é esse, alimento perecível ficou imperecível. Haja estômago e fígado!

  214. Dina Marcoleti

    -

    14/05/2012 às 21:22

    Nunca mais piso no McDonald’s!

  215. márcio costa

    -

    14/05/2012 às 20:23

    Notícia velha e cujo motivo já foi explicado no próprio ano do projeto:

    http://gizmodo.com/5682815/the-truth-behind-the-everlasting-happy-meal-no-burgers-that-size-rot

    Caro Márcio, o que é novo para mim eu coloco no blog, quando acho interessante.

    É o caso deste post. Aposto que a maioria esmagadora dos leitores não conhecia o assunto.

    Eu não disse que se tratava de furo de reportagem, nem nada.

    Abraço

  216. Think thank

    -

    14/05/2012 às 20:15

    Se contar a quantidade de batatinhas do day one e do day 756, notará que a quantidade aumentou após 756 dias, denunciando ser fake.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados