Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Coronavírus: doença pode estar relacionada a quadros de AVC, dizem médicos

Aumento de casos de derrame em jovens e pessoas de meia idade pode ser um dos efeitos do vírus, acreditam especialistas americanos

Por Da Redação 25 abr 2020, 18h08

Médicos do Hospital Mount Sinai Beth Israel, em Manhattan, nos Estados Unidos notaram que pacientes jovens, com idades entre 30 e 40 anos, e saudáveis estariam sofrendo Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC) devido a infecções pelo novo coronavírus

De acordo com o jornal The Washington Post, relatos de AVCs em jovens e pessoas de meia idade são uma “reviravolta” no que se sabe até hoje sobre o vírus, que já causou mais de 200.000 mortes em todo o mundo e infectou quase 2,9 milhões.

As análises em pequenos grupos de pacientes  em três grandes hospitais da região devem oferecer um material mais robusto sobre a relação. Até agora, análises sugerem que a infecção por Covid-19 estaria levando, em alguns casos, a um tipo mais fatal de derrame.

Pesquisadores suspeitam que tais quadros estariam relacionados ao aparecimento de coágulos no sangue de quem é infectado com a doença. Essa alteração poderia causar embolia pulmonar, ataque cardíaco e, portanto, os acidentes vasculares cerebrais.

Sherry H-Y Chou, neurologista da Universidade de Pittsburgh e médica intensivista disse que uma das duvidas é se a coagulação se deve a ação do vírus ou se seria parte de uma resposta do corpo humano para combatê-lo. A especialista acredita obter mais respostas ao analisar casos de AVC e outras complicações neurológias em pacientes tratados em 68 centros de saúde em dezessete países.

Continua após a publicidade

 

Análise científica

Centros de saúde dos Estados Unidos ligados à Universidade Thomas Jefferson, que operam catorze centros médicos na Filadélfia e o Hospital NYU Langone, em Nova York, descobriram que doze pacientes tratados com coágulos sanguíneos no cérebro foram também diagnosticados com o coronavírus. Cerca de 40% deles tinham menos de cinquenta anos e apresentavam poucos, ou nenhum, outro fator de risco. Médicos locais afirmaram nunca terem visto um fluxo tão grande de pacientes com idades entre 30 e 50 anos apresentando este quadro.

A publiação diz que a equipe do hospital Mount Sinai deve publicar um texto no respeitado New England Journal of Medicine na próxima semana com o detalhes dos casos de cinco pacientes com idades entre 33 e 49 anos que apresentaram quadros de derrame entre 23 de março e 7 de abril.

Destes, um faleceu, dois ainda estão hospitalizados, um passa por cuidados em reabilitação e a última foi para casa aos cuidados de um irmão. Apenas a mais jovem de todos, uma mulher, é capaz de falar.

Em seu estudo clínico, há o relato de dois coágulos no cérebro mais lesões nos pulmões semelhantes ao que é visto em pacientes com Covid-19. Na reportagem, os médicos ressaltaram a importância de solicitar urgentemente o atendimento médico em casos de sintomas de AVC, pois isto aumenta a chance de sucesso no tratamento de emergência.

Continua após a publicidade

Publicidade