Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Publicidade

Notícias sobre corrupção na saúde

O desgaste na imagem de independência de Aras em relação a Bolsonaro está levando-o a dificuldades crescentes no Congresso e no Supremo Tribunal Federal
Insônia com os riscos eleitorais, talvez, explique a ofensiva contra a acionista de uma das empresas mais lucrativas, que emprega cerca de 30 mil pessoas
Maioria (55,9%) relata que durante a crise sanitária da Covid-19 aumentaram as práticas antiéticas e os conflitos de interesse com o setor privado  
Presidente da Câmara não reconhece, não aceita, vai contestar e declara inocência dos deputados federais incriminados pela CPI da Pandemia
Para arquivar uma denúncia contra o presidente, como as da CPI da Pandemia, procurador-geral vai precisar explicar as razões aos juízes do Supremo
Governo começou enquadrado numa moldura militarista e acabou emparedado pelos antigos escudeiros de Eduardo Cunha, o arquiteto da versão atual do Centrão
O experiente Renan Calheiros, três vezes presidente do Senado, acabou isolado no bloco majoritário na comissão com a divulgação do seu documento
Não se sabe se ele espera pela reação, ou se resolveu aguardar o fim do feriado para aparecer numa delegacia e registrar um Boletim de Ocorrência
"Quem está sentado na cadeira de presidente tem poder", tem repetido aos petistas, eloquente sobre a própria reeleição, em 2006, depois da crise do Mensalão
Será usada a "notícia-crime" segmentada ou fatiada por instância e por delito. O padrão será aplicado a cada um dos envolvidos nos setores público e privado  
Há quem ache que a oposição deveria retribuir, com placa de eterna gratidão, pelos dados vitais à revelação de uma rede de negócios suspeitos na Saúde
Em torno do orçamento de R$ 150 bilhões anuais do Ministério da Saúde gravitam diferentes grupos de fraudadores, aparentemente com respaldo político
É bom negócio para Arthur Lira, presidente da Câmara, manter Bolsonaro refém do Centrão. À oposição interessa preservá-lo combalido para a disputa de 2022
Entre Pazuello e Queiroga, permaneceu imutável a ascendência de Bolsonaro e seus conselheiros privados na política da Saúde contra a Covid-19
Publicidade