Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Southwest dá 5 mil dólares a passageiros de avião que fez pouso forçado

Companhia envia carta de desculpas juntamente com um cheque para 'necessidades financeiras emergenciais'; uma passageira morreu no acidente

Por Da redação
Atualizado em 30 jul 2020, 20h22 - Publicado em 20 abr 2018, 18h09

Alguns passageiros que estavam no voo 1380 da Southwest Airlines que fez um pouso forçado na Philadelphia, Estados Unidos, receberam um cheque de 5.000 dólares (aproximadamente 17.000 reais) e um pedido de desculpas da companhia.

Na terça-feira, o avião fazia uma viagem de Nova York para Dallas quando um motor explodiu, espalhando estilhaços que acertaram uma janela, o que fez com que uma passageira fosse sugada para fora. Jennifer Riordan foi puxada de volta para a aeronave por outros passageiros, mas morreu em um hospital na Philadelphia.

Sete pessoas ficaram feridas no acidente. O voo partiu do aeroporto de LaGuardia, na região metropolitana de Nova York, rumo a Dallas, no Texas, com 143 passageiros a bordo e 5 comissários.

Segundo apurou a CNN, ao menos três passageiros receberam uma carta com “sinceras desculpas” juntamente com o cheque.

“Valorizamos você como nosso cliente e esperamos que você nos permita outra oportunidade para restaurar sua confiança na Southwest como a companhia aérea com a qual você pode contar para suas necessidades de viagem”, dizia a carta para Kamau Siwatu, um passageiro que conversou com a rede americana. “Neste espírito, estamos enviando um cheque no valor de 5.000 dólares para cobrir qualquer uma de suas necessidades financeiras imediatas”, dizia a companhia. A correspondência também informava que os passageiros receberam um voucher de viagem de 1.000 dólares.

Ainda não se sabe a causa do acidente. Na quinta-feira, o Conselho Nacional de Segurança no Transporte (NTSB, na sigla em inglês) encontrou rachaduras internas em uma das pás do ventilador que resfriava o motor do avião e agora investiga se as rachaduras poderiam ter causado a explosão.

A piloto do voo, Tammie Jo Shults está sendo considerada uma heroína de “nervos de aço” por ter realizado o pouso de emergência. “A piloto voltou para falar com cada um de nós pessoalmente. Essa é uma verdadeira heroína americana”, escreveu Diana McBride Self, que estava no voo, em uma postagem no Facebook. “Um grande obrigada por seu conhecimento, orientação e bravura em uma situação traumática”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.