Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Prefeito de Nova York anuncia pré-candidatura à Casa Branca

Bill de Blasio se envolveu em polêmica com Jair Bolsonaro, a quem chamou de "racista, homofóbico e destrutivo" e afirmou que não era bem-vindo em NY

O prefeito de Nova York, o democrata Bill de Blasio, anunciou nesta quinta-feira, 16, sua pré-candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos de 2020, engrossando ainda mais a lista de concorrentes democratas.

De Blasio divulgou um vídeo em que ataca o atual presidente Donald Trump e pede que os americanos confrontem o “bullying” praticado pelo republicano. 

“Não recuem diante de um valentão”, disse, em referência a Trump. “Como presidente, vou enfrentar os ricos, vou assumir as grandes corporações, não vou descansar até que este governo sirva aos trabalhadores”, afirmou ainda.

O atual prefeito de Nova York participará ainda hoje de uma entrevista no programa Good Morning America“, da emissora ABC.

“Nunca me candidato a nada sem ter a intenção de ganhar. E podem olhar meu histórico, nunca fui favorito em nada”, comentou o prefeito recentemente ao ser perguntado sobre uma eventual candidatura à Presidência.

No mês passado, De Blasio se envolveu em uma polêmica com o presidente Jair Bolsonaro, a quem chamou de “racista, homofóbico e destrutivo”, e afirmou que ele não era bem-vindo em Nova York para receber uma homenagem.

De Blasio, de 58 anos e prefeito de Nova York há seis, deve iniciar uma viagem de quatro dias com várias paradas pelos estados de Iowa e Carolina do Sul para fazer campanha. 

Em Iowa, De Blasio e sua esposa, Chirlane McCray, se reunirão com o prefeito de Des Moines, com a Asian Latino Coalition e visitarão uma escola, segundo o jornal The New York Post. No sábado, De Blasio viajará para a Carolina do Sul e passará pelas cidades de Columbia e Charleston, enquanto no domingo estará na formatura do seu filho na Universidade de Yale.

O prefeito de Nova York, que foi reeleito com folga para o cargo em 2017, estava evitando se pronunciar sobre a pré-candidatura, embora já tivesse prometido uma decisão para este mês de maio.

Uma pesquisa da Quinnipiac University, datada de abril, indica que 44% dos eleitores nova-iorquinos aprovam sua gestão, mas 76% não considera conveniente que ele concorra à Presidência.

De Blasio ficou marcado por impulsionar políticas progressistas na maior cidade dos Estados Unidos, com 8,6 milhões de habitantes, centradas principalmente na luta contra a desigualdade, que foi o eixo da sua campanha em 2014.

Nos últimos meses, De Blasio visitou Iowa e New Hampshire, dois dos primeiros estados que votam nas primárias. Aproveitando a oportunidade, a equipe do democrata fez pesquisas entre eleitores de Iowa.

O prefeito de Nova York se soma a mais de 20 candidatos à indicação democrata, entre eles o ex-vice-presidente Joe Biden, os senadores Bernie Sanders, Kamala Harris e Elizabeth Warren e o ex-congressista Beto O’Rourke.