Clique e assine a partir de 8,90/mês

Eleições nos EUA: Biden testa negativo para a Covid-19

O candidato democrata fez um teste após o presidente, Donald Trump, com quem ele debateu nesta semana, testar positivo para a doença

Por Da Redação - Atualizado em 2 out 2020, 14h07 - Publicado em 2 out 2020, 13h38

Depois do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, testar positivo para a Covid-19 nesta sexta-feira, 2, o candidato do Partido Democrata nas eleições presidenciais deste novembro, o ex-vice-presidente Joe Biden, testou negativo para a doença. Trump e Biden se encontraram presencialmente no caótico primeiro debate televisivo desta corrida eleitoral, na terça-feira 29.

“Tenho o prazer de informar que Jill [esposa de Biden] e eu tivemos resultados negativos para COVID. Obrigado a todos por suas mensagens de preocupação”, tuitou o democrata no início da tarde desta sexta.

“Espero que isso sirva de lembrete: use uma máscara, mantenha distância social e lave as mãos”, concluiu.

A campanha presidencial de Biden publicou em seu site oficial uma declaração assinada pelo médico particular dos Bidens, o Dr. Kevin O’Connor, confirmando o resultado negativo do teste.

Continua após a publicidade

Na manhã desta sexta, Trump anunciou que ele e a primeira-dama, Melania, testaram positivo para a Covid-19. “Começaremos nosso processo de quarentena e recuperação imediatamente. Juntos, vamos superar isso!”, tuitou o presidente.

O médico da presidência, Sean Conley, detalhou que “o presidente e a primeira-dama estão bem neste momento e planejam permanecer em sua casa na Casa Branca durante a convalescença”.

Fontes ouvidas pelo jornal The New York Times, dentre eles o secretário de gabinete da Casa Branca, Mark Meadows, descreveram que Trump apresenta “sintomas leves” da Covid-19, “comparáveis a um resfriado”;

Antes mesmo de testarem positivo, Trump e Melania já haviam anunciado pela madrugada de quinta-feira 1º para esta sexta que entrariam em quarentena após uma das conselheiras mais próximas do presidente, Hope Hicks, testar positivo.

A assessora, de 31 anos, viajou várias vezes esta semana a bordo do Força Aérea 1 com Trump.

Na última quarta-feira os dois voaram para Minnesota, onde o presidente fez um comício de campanha. Eles também viajaram juntos para Cleveland, Ohio, no dia anterior, para o debate presidencial, e para a Pensilvânia, onde no sábado foi realizado outro comício.

Depois de confirmar o positivo, a Casa Branca modificou a agenda de Trump para hoje, suspendendo os eventos que ele havia planejado fora da Casa Branca, que incluíam reuniões com apoiadores em Washington e na Flórida.

Continua após a publicidade
Publicidade