Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

A homenagem de rei Charles no aniversário de morte de sua mãe Elizabeth II

Após 70 anos no trono, rainha faleceu em seu castelo na Escócia em 8 de setembro de 2022

Por Da Redação
8 set 2023, 11h09

O rei Charles III prestou homenagem à sua falecida mãe, Elizabeth II, nesta sexta-feira, 8, por ocasião do primeiro aniversário de sua morte.

Numa gravação divulgada na noite de quinta-feira 8 pelo Palácio de Buckingham, o rei da Inglaterra expressou o seu apreço pela longa vida e serviço leal da falecida rainha

“Ao assinalarmos o primeiro aniversário da morte de Sua falecida Majestade e da minha ascensão [ao trono], recordamos com grande carinho a sua longa vida, o seu serviço leal e tudo o que ela significou para muitos de nós”, disse o rei em discurso feito no Castelo de Balmoral, na Escócia, local onde Elizabeth II morreu em 8 de setembro de 2022.

+ Vídeo: Desfile de Corgis presta homenagem à rainha Elizabeth II

Ao mesmo tempo, ele afirmou estar “profundamente grato pelo amor e apoio que tem sido demonstrado a minha esposa [Camilla] e a mim este ano, enquanto fazemos o nosso melhor para servir a todos”.

O rei Charles e a rainha consorte Camilla devem marcar a data em particular. Enquanto isso, o príncipe herdeiro William e sua esposa Kate Middleton visitarão o País de Gales, onde participarão de uma cerimônia religiosa privada na Catedral de Saint David.

A rainha Elizabeth II, a monarca mais longeva do Reino Unido, faleceu aos 96 anos no Castelo de Balmoral, o seu retiro de verão na Escócia. Após sua morte, todo o país observou 10 dias de luto nacional pelos seus 70 anos de reinado.

Continua após a publicidade

+ As polêmicas do príncipe William diante do aniversário de morte da rainha

Charles III, que tornou-se soberano e chefe de Estado do Reino Unido e de outros 14 países, escolheu passar o dia em silêncio na residência real escocesa, indo apenas a uma igreja em sua propriedade para prestar homenagens à mãe.

A discrição com que Charles abordou a data segue a tradição de Elizabeth, que não viu a sua ascensão ao trono como motivo de celebração devido à morte inesperada do seu pai, o rei George VI.

Mas, como é habitual nestas ocasiões, tiros comemorativos serão disparados da Torre de Londres.

+ Documento do FBI revela plano para matar rainha Elizabeth II nos anos 1980

O primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, disse que os pensamentos da nação estão com Charles III e sua família neste “aniversário solene”. Primeiro premiê desta era carolina, Sunak destacou ainda que o vínculo entre o país e seu monarca é sagrado e elogiou o “notável legado de serviço e vínculo” que continua sob o novo rei, enquanto o país ainda lamenta a perda de Elizabeth.

Continua após a publicidade

A morte da rainha marcou o fim de uma era para o Reino Unido. Durante suas sete décadas no trono, Elizabeth II tornou-se uma figura icônica no país e no cenário mundial. Ele trabalhou até o fim da vida, nomeando Liz Truss como sua décima quinta primeira-ministra apenas dois dias antes de sua morte.

+ Chá e quebra de protocolo: o encontro de Biden com o rei Charles III

+ Polícia britânica enfrenta críticas por prisões em protestos antimonarquia

O primeiro ano do reinado de Carlos III foi marcado pela sua coroação, o maior evento do gênero no Reino Unido em várias gerações. Embora as sondagens indiquem que a maioria dos britânicos vê o seu reinado até agora de forma favorável, a geração mais jovem parece menos entusiasmada.

Além disso, Charles ainda enfrenta desafios no seio da família, como as polêmicas de seu filho mais novo, o príncipe Harry, e a esposa Meghan. Também luta com a questão do que fazer com o irmão mais novo, o príncipe Andrew, que foi forçado abandonar seus deveres reais devido a acusações de abuso sexual contra menor de idade, bem como sua amizade com o agressor sexual condenado Jeffrey Epstein.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.