Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

As polêmicas do príncipe William diante do aniversário de morte da rainha

O herdeiro do trono britânico passa por momento difícil depois de duas decisões diminuírem sua popularidade

Por Da Redação
Atualizado em 1 set 2023, 16h31 - Publicado em 1 set 2023, 10h18

No próximo dia 8 de setembro, marca-se um ano da morte da rainha Elizabeth II, figura que marcou não só o Reino Unido, mas o mundo inteiro. Desde então, seus descendentes têm se esforçado para dar continuidade ao seu legado e garantir que a anacrônica instituição da monarquia sobreviva.

Não é um desafio fácil: a era elizabetana durou mais de 70 anos e a rainha ainda é hoje o membro da família real mais popular entre os britânicos.

Enquanto o rei Charles III foi relativamente bem recebido, para a surpresa de muitos, seu herdeiro enfrenta polêmicas que levaram a uma crise de popularidade – bem no aniversário de um ano da morte de sua avó.

O príncipe William foi muito criticado por não viajar à Austrália para a Copa do Mundo de futebol feminino, apesar de a seleção inglesa ter chegado à final. Ninguém entendeu por que ele, em sendo presidente da Federação de Futebol da Inglaterra, não pegou um voo para Sydney, como a rainha Letizia, da Espanha, e sua filha, a infanta Sofia, que foram prestigiar a seleção espanhola na final.

O incidente gerou tanto barulho que William teve de postar um vídeo de desculpas em suas redes sociais.

Continua após a publicidade

“Lamento não poder estar presente”, disse, sem revelar o motivo da sua ausência. Na gravação, apenas desejou boa sorte às jogadoras de futebol.

Nem bem essa polêmica havia esfriado, outra apareceu. Há poucos dias, foram reveladas fotos que retratam William dividindo um carro com o príncipe Andrew, a ovelha negra da família real. Apesar de, nos últimos meses de sua vida, Elizabeth ter tentado restaurar a imagem muito danificada de seu filho, a população nunca voltou a aceitá-lo após ser processado nos Estados Unidos por acusação de abuso sexual de menor de idade.

É por isso que as fotos de William com ele têm chamado tanta atenção. O herdeiro do trono britânico costumava ser crítico veemente de seu tio e queria que Elizabeth II retirasse seus títulos.

Seguindo a tradição, os Windsors se reuniram em agosto no castelo escocês de Balmoral para aproveitar as férias de verão, as primeiras sem a rainha. Ao que tudo indica, nenhum de seus descendentes, nem mesmo o menino de ouro William, será capaz de atingir o estado imaculado de Elizabeth II.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.