Clique e assine a partir de 9,90/mês

Os melhores bares para tomar cerveja e chope em Brasília

Confira os endereços da categoria que valem a visita; mais opções para experimentar cachaças e coquetéis

Por Gabriela de Almeida, Guilherme Lobão, Larissa Lima, Mirela Mazzola, Mateus Vidigal e Sara Campos - Atualizado em 31 ago 2017, 20h46 - Publicado em 19 ago 2017, 02h00

O roteiro a seguir, com dezesseis estabelecimentos, integra a edição digital de VEJA COMER & BEBER BRASÍLIA 2017/2018:

 

Santuário – eleito pelo júri o bar com melhor carta de cervejas

Antes de mais nada, vale um aviso: apesar do prêmio conferido pelo júri, a carta etílica, tecnicamente, não existe. Mas, como em todo endereço cervejeiro que se preze, a oferta é boa e os proprietários são entusiastas de longa data. Os cerca de oitenta rótulos se revezam nas prateleiras e dificultam a existência de um cardápio impresso — é melhor pedir sugestões aos donos, o DJ Daniel Spot e o psicólogo Rodrigo Baquero. Para quem prefere os barris, a dica é espiar a lousa sobre as doze torneiras de chope. Os jovens e treinados funcionários têm sempre na ponta da língua um rótulo produzido na cidade, como a Corina Fiapo, IPA com adição de polpa de manga, servida em copos de 200 e 300 mililitros (R$ 11,00 e R$ 16,00, respectivamente). Na seleção dos proprietários, também não pode faltar uma stout, com frequência representada pela irlandesa Guinness (R$ 35,00 o pint). Entre as engarrafadas, são boas indicações as nacionais Bodebrown Perigosa, uma session IPA (R$ 41,00, 330 mililitros), e Witirica, witbier da Cervejaria Metanoia feita com mexerica e coentro (R$ 30,00, 500 mililitros). O cardápio de comes, esse sim de papel, ganha vida na diminuta cozinha atrás do balcão. Spot, que também cuida da boa trilha sonora movida a rock, sugere a porção santíssima trindade, composta de salsichas suína defumada, bovina com alho e viena (R$ 29,00), e a frikadellen, de bolinhos de carnes suína e bovina com bacon acompanhados de molho curry (R$ 42,00).

SCLN 214, bloco C, loja 27, (61) 3039-5667 (55 lugares). 12h/0h (qua. e qui. até 1h; sex. até 2h; fecha dom.). Aberto em 2014.

2º Lugar – Empório Soares & Souza

Com quatro unidades em funcionamento, a marca brasiliense atua como bar, mas não perde sua característica original de loja. Nas unidades da 403 Sul e da 212 Norte, semanalmente há chope fresco saindo das torneiras. Nas outras duas lojas, onde os presentes fazem mais sucesso, os destaques são a Citrus Bomb (R$ 36,90, 600 mililitros), a double IPA da cervejaria Tupiniquim, de Porto Alegre, e a belga Gulden Draak (R$ 42,90, 330 mililitros), strong ale com graduação alcoólica de 10,5%.

403 Sul, bloco D, loja 28, (61) 3532-6702 (60 lugares). 11h/23h (fecha dom.). Mais três endereços. Aberto em 2007.

 

3º Lugar – Grote Bier

A marca foi rebatizada (de Grote Markt para Grote Bier) e também mudou de endereço (deixou o ponto na 409 Norte e agora ocupa uma casa no Noroeste), mas a carta de cervejas mantém a mesma qualidade. São cerca de 200 rótulos, entre importados e nacionais, com destaque para a Wexford Irish Cream Ale (R$ 28,90, 500 mililitros), da cervejaria inglesa Greene King, e cinco rótulos da microcervejaria gaúcha Irmãos Ferraro (de R$ 35,00 a R$ 45,00 cada garrafa de 600 mililitros). Para petiscar, há joelho de porco servido com chucrute e batata rosti (R$ 52,00, para duas pessoas) e antepasto de berinjela acompanhado de porção de pão (R$ 22,00).

CLNW 10/11, bloco A, loja 9, Noroeste, (61) 3576-0592 (40 lugares). 17h/23h45 (fecha dom.). Aberto em 2010.

 

Bar Brasília

A decoração traz referências à história de Brasília. Um enorme móvel de madeira, que um dia abrigou remédios de uma antiga farmácia, serve como vitrine para as garrafas de bebidas. Entre os pratos mais pedidos estão o arroz de bacalhau (R$ 119,50, para três pessoas) e o cozido servido aos domingos (R$ 49,90 por pessoa). Para refrescar, tem chope Brahma (R$ 8,90, 300 mililitros).

506 Sul, bloco A, loja 15, (61) 3443-4323 (160 lugares).11h30/0h (dom. até 16h). Aberto em 2001.

 

Beco das Garrafas

Com seis torneiras de chope, a casa trabalha principalmente como crowler station, serviço no qual o cliente escolhe um chope, seleciona o recipiente e leva para casa fresquinho. A lista de cervejas engarrafadas, com cerca de 150 rótulos, inclui marcas célebres, caso das trapistas belgas Rochefort 10 (R$ 43,00) e Chimay Triple (R$ 45,00), ambas de 330 mililitros. No cardápio, a cerveja também é a estrela, indo da entrada (um pão de cerveja servido com manteiga maltada, vendido a R$ 10,00) à sobremesa (brownie de cerveja, R$ 22,00).

116 Sul, bloco C, loja 3, (61) 3548-2002 (54 lugares). 16h/0h (sex. e sáb. até 1h; fecha dom. e seg.). Aberto em 2016.

 

Curral da Corina

Um dos nomes mais conhecidos da capital quando o assunto é cerveja, a Corina investiu neste galpão para vender rótulos próprios, além de marcas de outras cervejarias artesanais. No copo de 300 mililitros são servidos os chopes Linda, Leve & Solta (R$ 10,00), Conic, Fiapo e Taguá (R$ 15,00 cada um).

Setor de Oficinas Norte, quadra 1, conjunto B, lote 11, Asa Norte (200 pessoas). Sex. 17h/23h; sáb. 9h/18h. Aberto em 2016.

 

Feitiço Mineiro

De segunda a sábado, enquanto há música ao vivo a partir das 21h30, os clientes podem se servir de um típico bufê de petiscos preparados no fogão a lenha, com torresmo e linguiça entre as opções (R$ 8,20 cada 100 gramas). Pratos tradicionais ajudam a incrementar o menu à la carte, como o mexido à mineira (R$ 43,00), com arroz, tutu, toucinho defumado, carne desfiada, couve, ovos e linguiça. Para beber, há cerveja Original (R$ 11,50, 600 mililitros) e uma seleção de cachaças.

306 Norte, bloco B, loja 45, (61) 3272-3032 (300 lugares). 11h30/1h (dom. até 17h). Aberto em 1989.

 

Godofredo

A carta de cervejas lista mais de 250 rótulos, como a Porco Loco, de fabricação própria, disponível em três versões — a vienna rost de 600 mililitros custa R$ 24,90. As bebidas podem ganhar a companhia de carnes exóticas. A casa oferece, por exemplo, hambúrguer de jacaré (R$ 37,00), feito com blend de carne de jacaré com porco Montau, servido no pão ciabatta e acompanhado de batata rústica.

408 Norte, bloco B, loja 16, (61) 3965-6666 (250 lugares). 17h30/1h (qui. a sáb. até 2h; fecha

dom.). Aberto em 2006.

 

London Street Pub

A cultura inglesa se destaca na decoração, na música ambiente, na comida e também nas bebidas. A oferta de chope não tem rótulos fixos, mas um é presença certeira na casa — o London Pride, a menina dos olhos do bar, vendido a R$ 36,00 o pint de 500 mililitros. Entre as comidinhas, há fish and chips (R$ 41,00), um filé de tilápia empanado na cerveja servido com batata frita.

214 Norte, bloco D, loja 23, (61) 3797-6888 (80 lugares). 17h/1h (fecha dom.). Aberto em 2016.

 

Máfia Beer

A microcervejaria abre as portas ao público apenas às sextas e aos sábados. Nesses dias, serve quatro variedades de chope em copos de 300 mililitros, entre os quais o witbier com raspas de limão-siciliano mais coentro (R$ 10,00). No menu rotativo, pode aparecer a porção de carne de sol com queijo (R$ 28,00).

SOF, conjunto 11, lote 26, São Sebastião, (61) 3553-7252. Sex. 18h/23h; sáb. 12h/18h (20 lugares). Aberto em 2017.

 

Raízes

Continua após a publicidade

Entre um gole e outro de Colombina Weiss (R$ 23,90) ou de Colorado Indica (R$ 26,00), ambas com 600 mililitros, o recifense Pablo Feitosa coloca na caixa reggae, blues, rock, soul e música brasileira, sobretudo de sua região. O sotaque mantém-se no menu, com o caldinho pernambucano de feijão servido no copo e escoltado de ovo de codorna, azeitona e charque (R$ 8,00).

408 Norte, bloco D, loja 40, (61) 98203-7941 (120 lugares). 16h/1h (fecha seg.). Aberto em 2004.

 

Taverna Cervejas Especiais

Uma das primeiras tap houses de Águas Claras, trabalha com mais de 100 rótulos nacionais e importados. No balcão, nas sete torneiras, podem aparecer sugestões como a brasiliense Corina Fiapo IPA (R$ 18,00; 300 mililitros). Às segundas, o chope sai pela metade do preço até as 21 horas. O cardápio de comes não é fixo, mas pode contemplar a porção de bolinho de costela suína desfiada (R$ 15,00). No som, predominam rock e blues.

Avenida das Araucárias, 1325, loja 18, Edifício Real Quality, Águas Claras, (61) 3053-6090 (48 lugares). 18h/1h (ter. e qua. até 23h; sáb. 13h/1h; fecha dom.). Aberto em 2015.

 

BarHops

Instalado desde fevereiro onde antes funcionava o Grote Markt, este bar herdou o espírito cervejeiro de seu antecessor, assim como mobiliário e grande parte da decoração. As cervejas importadas marcam presença entre os 200 rótulos disponíveis no menu. Mas o investimento maior é na produção nacional, com destaque para a paranaense Wensky Beer Red Weizen (R$ 28,00; 600 mililitros) e a mineira Krug Bier, nas versões IPA e Stout(R$ 30,00; cada, 500 mililitros). Para beliscar, o cardápio enxuto explora as salsichas alemãs, caso da porção de vitelo e de carne bovina e suína levemente defumadas, assadas no forno e servidas acompanhadas de torradinha (R$ 35,00).

409 Norte, bloco A, loja 19, (61) 3209-1888 (35 lugares). 17h/0h30 (fecha dom.). Aberto em 2017.

 

I Love Beer – Tap House

Um enorme balcão separa o público das trinta torneiras de chope engatadas com bebidas artesanais. Encontram-se, por exemplo,  a marca local Jinbeer, cuja variedade black IPA sai a R$ 7,00 no copo de 200 mililitros ou R$ 15,00 no de 450 mililitros. Para petiscar, a picanha uruguaia na chapa ganha companhia de vinagrete e farofa de ovo (R$ 65,90).

210 Norte, bloco B, loja 55, (61) 3033-6909 (80 lugares). 17h/1h (qui. a sex. até 2h; sáb. 12h/2h; dom. 12h/23h). Aberto em 2016.

 

CACHAÇARIAS

Adega da Cachaça

Vende mais de 1 000 rótulos de cachaça, a exemplo das populares A Mineirinha (R$ 7,50 a dose), Boi Parido (R$ 12,00 a dose) e Germana (R$ 13,00 a dose). No menu de petiscos figuram a carne de sol com mandioca e queijo (R$ 42,90) e a isca de filé de tilápia empanado, que chega com molho tártaro (R$ 34,90). No almoço, monta um bufê a R$ 29,90 (o preço sobe para R$ 35,90 de sexta a domingo).

C1, lote 11, lojas 4 e 5, Avenida das Palmeiras, Taguatinga, centro, (61) 3257-2470 (400 lugares). 10h/2h (dom., seg e ter. até 1h). Aberto em 1996.

 

Empório da Cachaça

Duzentos rótulos de cachaça compõem a carta de aguardentes deste bar, que vende a bebida em doses e em garrafas. Nesta seleção, há espaço para as mineiras Retiro Velho (R$ 8,50 a dose) e a Jacuba (R$ 9,90 a dose). No cardápio brilham também os petiscos, com direito a um festival às segundas, das 17h a 0h, para comer à vontade por R$ 29,90.

405 Sul, bloco D, loja 26, (61) 3244-2143 (80 lugares). 11h/0h (fecha dom.). Aberto em 2007.

 

Água Doce Cachaçaria

O bar investe nas cachaças como bebida de destaque do seu variado menu. Entre os mais de 500 rótulos, há exemplares de fabricação própria como a Mel Amburana e a Bananinha, servidas por (R$ 5,90 a dose) Outra estrela da casa é a Nega Fulô, envelhecida em barril de carvalho (R$ 10,90 a dose), cachaça usada também para fazer caipirinha (R$ 22,90). A aguardente surge também como ingrediente do filé à carioca, um filé-mignon coberto de molho com cachaça e acompanhado de batata frita e arroz (R$ 63,30 para três pessoas).

412 Sul, bloco A, loja 3, (61) 3345-7196 (400 lugares). 17h/1h (sáb. 12h/2h; dom. 12h/0h). Aberto em 2002.

 

COQUETÉIS

BalcoNY 412

É um dos endereços mais celebrados quando o assunto é coquetelaria. A carta inclui sessenta drinques, como os clássicos margarita e cosmopolitan (R$ 29,00 cada um), e do êxtase (R$ 28,00), preparado com licor de laranja, morango, cranberry, vodca e suco de pêssego. Para comer, há croquete de fraldinha com gorgonzola (R$ 55,00, com seis unidades). Sessões de jazz e blues embalam as noites de terça a sábado.

412 Sul, bloco C, loja 17, (61) 3245-5535 (95 lugares). 18h30/1h (fecha dom.). Aberto em 2011.

 

Mercadito

Os coquetéis são a sensação do bar, caso do moscow mule especial (R$ 27,90), feito com vodca Ketel One, suco, xarope de açúcar e espuma de gengibre. O drinque está disponível nos sabores maracujá, manga, umbu e tangerina com pimenta. Para petiscar, o mercadito na lata (R$ 49,90) reúne porções de tataki de salmão, camarão no bafo e vinagrete tropical de lula.

202 Sul, bloco B, loja 34, (61) 3536-2927 (160 lugares). 12h/15h e 18h/1h (fecha dom.). Aberto em 2016.

 

Paradiso Cine Bar

Na carta de drinques da casa, inspirada em grandes títulos do cinema, constam 37 coquetéis exclusivos mais sete shots e quinze clássicos. Vodca, kiwi, xarope de maçã verde, sucos de pera e de limão-siciliano compõem a mistura batizada de mágico de oz (R$ 32,00). Para comer, tem porção de dadinho de tapioca por R$ 34,00.

306 Sul, bloco B, loja 4, (61) 3526-8072 (120 lugares). 18h/1h (qui. a sáb. até 2h; fecha seg.). Aberto em 2013.

 

5uinto Bar

Conhecido pela inventividade na criação das bebidas, o local incluiu em abril clássicos da coquetelaria no menu, como piña colada (R$ 15,90) e kir royal (R$ 18,90). Entre os mixes autorais estão o green velvet (R$ 20,90), uma homenagem ao DJ norte-americano Curtis Jones. O drinque é composto de gim, Curaçau Blue, suco de limão-siciliano e água tônica. No campo das comidinhas, há pastel de ossobuco ou de alho-poró (R$ 6,50 cada um).

102 Norte, bloco A, loja 52/66, (61) 3081-0304 (150 lugares). 18h/1h (sex. e sáb. até 2h;  dom. até 0h; fecha seg.). Aberto em 2014.

Continua após a publicidade
Publicidade