Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Tela Plana

Por Kelly Miyashiro
Críticas e análises sobre o universo da televisão e das plataformas de streaming
Continua após publicidade

As indiretas políticas por trás das cores de ‘A Casa do Dragão’

Tom de vestido usado por Alicent no casamento de Rhaenyra manda recado a apoiadores e marca divisão entre verdes e negros

Por Amanda Capuano Atualizado em 19 set 2022, 16h05 - Publicado em 19 set 2022, 12h54

O salão do castelo estava repleto de famílias influentes quando a rainha Alicent Hightower fez sua entrada triunfal no casamento da enteada e ex-melhor amiga Rhaenyra Targaryen. Atrasada, Alicent roubou a cena em meio ao discurso do rei, desfilando sob os olhos de uma multidão que observava atentamente seus passos. O que chamou a atenção, no entanto, não foi sua beleza ou atraso deliberado, mas o tom do vestido que escolheu para a ocasião – “O farol de Hightower. Sabe de que cor ele brilha quando chamam seus aliados para a guerra?”, questiona Larys Strong (Matthew Needham) ao irmão Harwin (Ryan Corr). “Verde?”, responde ele, laçando um olhar efusivo para as roupas da rainha.

A escolha, é claro, não foi aleatória. Pouco antes, ao se despedir do pai, Alicent foi alertada que deveria preparar o filho Aegon para reinar, ou acabaria tendo sua linhagem sacrificada por Rhaenyra, herdeira do Trono de Ferro. Sentindo-se traída pela mentira da enteada, que garantiu a ela que ainda era virgem, e influenciada pelo pai maquiavélico, Alicent escolheu o verde como uma declaração de guerra velada: quando a casa Hightower precisa chamar seus aliados para o combate, a chama no topo do castelo vai do vermelho ao verde, mandando um recado visual a seus apoiadores. O simbolismo foi captado pelos aliados mais atentos, que ofereceram apoio à rainha durante o quinto episódio de A Casa do Dragão.

Elegante e calculadamente escolhido, o traje relembra as mensagens políticas por trás das cores nos Sete Reinos. Tom da casa Hightower, o verde passará a ser usado como sinônimo dos apoiadores da rainha, que defendem a ascensão ao trono de Aegon, filho homem do Rei Viserys e ainda criança. Do outro lado da guerra ficam os negros (ou pretos), que defendem o reinado de Rhaenyra, primogênita de Viserys, nomeada por ele como herdeira do trono – a cor, assim como no caso dos verdes, vem dos tons tradicionalmente usados pela casa Targaryen ao longo de seu domínio, o vermelho e o preto.

Mais que simples cores, porém, os tons marcam duas facções com visões políticas antagônicas no universo de Westeros, as quais duelarão pelo Trono de Ferro mais ou menos com a lógica dos estados vermelhos e azuis nas eleições americanas – em que o vermelho marca apoio aos republicanos e o azul, aos democratas. Motivados pelo conservadorismo, e presos às tradições machistas dos Sete Reinos, que até então permitiam que apenas homens governassem, os verdes não aceitam que uma mulher ascenda ao poder, e enxergam Aegon como herdeiro legítimo do rei Viserys. Já os negros, mais liberais no trato com a tradição, e leais à escolha de Viserys, adotam Rhaenyra como futura rainha, opondo-se a Alicent na guerra sutilmente declarada por ela ao escolher o verde para o casamento de Rhaenyra.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.