Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Tela Plana

Por Kelly Miyashiro
Críticas e análises sobre o universo da televisão e das plataformas de streaming
Continua após publicidade

As cenas de ‘A Casa do Dragão’ que provocaram temor em uma atriz

Em entrevista recente, Emily Carey, que dá vida à jovem Alicent Hightower, confessou ter medo de enfrentar certas gravações

Por Marcelo Canquerino 13 set 2022, 15h38

Game of Thrones é conhecida até hoje pelas cenas gráficas de violência e, principalmente, de sexo — o que foi motivo de temor por parte de uma das atrizes antes de entrar para o elenco de A Casa do Dragão, nova aposta da HBO no universo de Westeros. Em entrevista ao site Newsweek, Emily Carey, que interpreta a jovem Alicent Hightower na série spin-off, contou que estava “com medo” de gravar cenas de sexo devido a “violência contra as mulheres” que marcou a produção anterior.

No último episódio exibido no domingo, 11, Alicent tem dois momentos mais íntimos. No primeiro, ela dá banho em seu marido, o Rei Viserys I, vivido por Paddy Considine, e no segundo, os dois fazem sexo. Quando leu o roteiro da cena pela primeira vez, aos 17 anos, Emily Carey, se assustou. “Naquela época eu ainda não conhecia Paddy. Não sabia o quanto ele era alegre e quão fácil ele ia fazer [a cena], e tudo que vi foi um homem de 47 anos e eu. Fiquei um pouco preocupada”, disse.

Antes da produção de A Casa do Dragão começar, a atriz decidiu assistir a Game of Thrones. Os momentos de sexo violento a deixaram nervosa, confessou. “Eu estava tipo, ‘Oh Deus, o que eu vou ter que fazer nesta série?’” Emily Carey, porém, foi surpreendida com uma experiência positiva, que credita, em especial, a coordenadora de intimidade da produção.

A jovem também elogiou os showrunners Ryan Condal e Miguel Sapochnik pela conversa aberta que tiveram com o elenco e que a fez sentir segura e protegida. “Quando chegamos à sala de ensaio, independentemente de quem estava em quais cenas, houve um diálogo aberto sobre: ​​’Olha, é assim que estamos abordando o show. É assim que vai ser diferente do original. É sobre isso que queremos falar. É isso que queremos divulgar. É assim que queremos que os espectadores vejam as mulheres em nosso programa’”, explicou. 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.