Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho, Isabella Alonso Panho e Adriana Ferraz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Manipulação no futebol: denúncia do MP mira fraude em 8 jogos da Série A

Um dos atletas do esquema, o zagueiro Bauermann, do Santos, teria recebido R$ 50 mil de 'sinal' para ser expulso

Por Sérgio Quintella Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 8 Maio 2023, 19h04 - Publicado em 8 Maio 2023, 15h31

O Ministério Público de Goiás ofereceu uma nova denúncia contra uma quadrilha que manipulava jogos de futebol para obter ganhos financeiros em sites de apostas esportivas. Além do homem apontado como líder do bando, Bruno Lopez, o BL, outras dezesseis pessoas estão na mira dos promotores e poderão se tornar rés. A Justiça ainda não se manifestou se aceita ou não o novo pedido, que está sob sigilo.

As investigações apontaram que houve fraudes em seis jogos da Série A do Campeonato Brasileiro em 2022 (em outros dois, houve tratativas, mas não houve confirmação), além de uma partida da Série B do mesmo ano e outras quatro de campeonatos estaduais de 2023. Houve casos em que um mesmo jogo era alvo do grupo criminoso mais de uma vez. V

Veja abaixo as partidas sob suspeita. Em negrito estão os times cujos atletas foram alvos das investigações.

 

  • Palmeiras x Juventude
  • Juventude x Fortaleza
  • Goiás x Juventude
  • Ceará x Cuiabá
  • Red Bull Bragantino x América (MG)
  • Santos x Avaí
  • Botafogo x Santos
  • Palmeiras x Cuiabá
  • Sport x Operário
  • Guarani x Portuguesa
  • Red Bull Bragantino x Portuguesa
  •  Esportivo Bento Gonçalves x Novo Hamburgo
  • Caxias x São Luiz

 

Como mostrou reportagem de VEJA publicada na edição desta semana, pelo menos vinte partidas estão sob análise do Ministério Público. Os clubes, assim como as empresas que fazem as apostas, são tratadas como vítimas do esquema.

Na nova denúncia, feita com base em análises de conversas em grupos de aplicativos de mensagens, após apreensão de equipamentos e perícias, os promotores conseguiram mapear a atuação de todos os atores nos respectivos jogos. Os pagamentos variavam e se referiam a atitudes como cartões amarelos e vermelhos, além do cometimento de pênaltis.

Em uma das conversas, os acusados citam com desdém outras denúncias, desta vez apuradas pela Polícia Civil paulista, sobre fraudes na Copa São Paulo de Futebol Jr, disputada em janeiro deste ano.

Continua após a publicidade
Conversa de criminosos:
Conversa de criminosos: “Amadores” (./Reprodução)

VEJA obteve acessos às investigações que levaram às Operações Penalidade Máxima 1 e 2. Abaixo, os detalhes de cada partida fraudada, segundo os membros do MP.

– Palmeiras x Juventude, em 10 de setembro de 2022. “A vantagem consistiu na promessa de pagamento de 30.000 reais, dos quais 5 000 reais foram efetivamente entregues antes mesmo da realização do jogo, para que o jogador do Juventude, Onitlasi Junior Moraes Rodrigues fosse punido com um cartão amarelo durante a partida”.

– Juventude x Fortaleza, em 17 de setembro de 2022. “A vantagem consistiu na promessa de pagamento de R$ 60.000,00 (sessenta mil reais), dos quais R$ 5.000,00 (cinco mil reais) foram efetivamente entregues antes mesmo da realização do jogo, mediante pagamento na conta de Gabriel Tota, jogador do Juventude, para posterior repasse ao atleta Jonathan (Paulo Miranda), para que este, também jogador do Juventude, fosse punido com cartão amarelo na partida, o que foi efetivamente providenciado pelo jogador”.

– Goiás x Juventude, em 5 de novembro de 2022.  Parte 1. “A vantagem consistiu na promessa de pagamento de R$ 50.000,00 (trinta mil reais), dos quais R$ 20.000,00 (vinte mil reais) foram efetivamente entregues antes mesmo da realização do jogo, para que o jogador do Juventude, Onitlasi Junior Moraes Rodrigues fosse punido com um cartão amarelo durante a partida”.

Parte 2: “A vantagem consistiu na promessa de pagamento de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), dos quais R$ 10.000,00 (dez mil reais) foram efetivamente entregues antes mesmo da realização do jogo, mediante pagamento providenciado por Romário Hugo dos Santos para a conta de Gabriel Tota, para posterior repasse a Jonathan (Paulo Miranda)  para que este, também jogador do Juventude, fosse punido com cartão amarelo na partida, o que foi efetivamente providenciado pelo jogador”.

Continua após a publicidade

– Ceará x Cuiabá, em 16 de outubro de 2022. “A vantagem consistiu na promessa de pagamento em montante total ainda não precisado, porém certo que R$ 5.000,00 (cinco mil reais) foram efetivamente entregues a Igor Aquino da Silva antes mesmo da realização do jogo, para que Igor, jogador do Cuiabá, fosse punido com cartão amarelo na partida, o que foi efetivamente providenciado pelo jogador”.

– Sport x Operário, em 28 de outubro de 2022. “A vantagem consistiu na promessa de pagamento de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais), dos quais R$ 40.000,00 (quarenta mil reais) foram efetivamente entregues a Fernando José da Cunha Neto antes mesmo da realização do jogo, para que Fernando, jogador do Operário, fosse punido com cartão vermelho”.

– Red Bull Bragantino x América (MG), em 5 de novembro de 2022. “Pagamento de R$ 70.000,00 (setenta mil reais), dos quais R$ 30.000,00 (trinta mil reais) foram efetivamente entregues antes mesmo da realização do jogo, para que o atleta do Red Bull Bragantino, Kevin Joel Lomonaco fosse punido com um cartão amarelo”.

Santos x Avaí, em 5 de novembro de 2022. “Pagamento em montante ainda não precisado, porém certo que pelo menos R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) foram efetivamente entregues a Eduardo Bauermann antes mesmo da realização do jogo, para que Eduardo, jogador do Santos, fosse punido com cartão amarelo na partida (o que não ocorreu).

Botafogo x Santos, em 10 de novembro de 2022. “Bauermann, apesar de ter aceitado valores na rodada anterior, não “cumpriu” sua parte no acordo ao não ser punido com cartão amarelo. Por isso, na rodada imediatamente seguinte e ainda com a posse da quantia recebida, novamente aceitou a promessa de valores indevidos para, agora, ser expulso na partida”.

Continua após a publicidade

Palmeiras x Cuiabá, em 6 de novembro de 2022. “Pagamento de R$ 60.000,00 (sessenta mil reais) para que Igor Aquino da Silva (Igor Cárius), jogador do Cuiabá, fosse punido com cartão amarelo na partida”.

Guarani x Portuguesa, em 8 de fevereiro de 2023. “Promessa de pagamento de R$ 100.000,00 (cem mil reais) para que Victor Ramos Ferreira, jogador da Portuguesa, cometesse uma penalidade máxima. Posteriormente, em razão de Bruno, Ícaro e Zildo (três dos denunciados) aparentemente não terem encontrado outros jogadores para manipulação de resultado na mesma rodada, os denunciados não efetuaram pagamento antecipado ao atleta e posteriormente não fizeram a aposta na partida“.

Red Bull Bragantino x Portuguesa, em 21 de janeiro. “Promessa de pagamento de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais) para que o atleta Kevin Joel Lomonaco, do Red Bull Bragantino, cometesse uma penalidade máxima no primeiro tempo”. O jogador não aceitou a proposta.

Bento Gonçalves x Novo Hamburgo, em 11 de fevereiro de 2023. “Promessa de pagamento de R$ 80.000,00 (oitenta mil reais), dos quais R$ 5.000,00 (cinco mil reais) foram efetivamente entregues antes mesmo da realização do jogo, para que o atleta do Novo Hamburgo Nikolas Santos de Faria cometesse uma penalidade máxima durante a partida”.

Caxias x São Luiz, em 12 de fevereiro de 2023. “Pagamento de R$ 70.000,00 (trinta mil reais), dos quais R$ 30.000,00 (cinco mil reais) foram efetivamente entregues antes mesmo da realização do jogo, para que o atleta do São Luiz Emilton Pedroso Gonçalves Domingues (Jarro) cometesse uma penalidade máxima no primeiro tempo da partida”.

Continua após a publicidade

Além de pedir a condenação do grupo, o Ministério Público pede um ressarcimento de 2 milhões de reais aos cofres públicos, por danos morais coletivos.

 

 

 

 

 

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.