Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Em Cartaz Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Raquel Carneiro
Do cinema ao streaming, um blog com estreias, notícias e dicas de filmes que valem o ingresso – e alertas sobre os que não valem nem uma pipoca
Continua após publicidade

O desabafo de atriz de ‘Pânico’ após ser demitida por apoio à Palestina

Melissa Barrera foi cortada da sequência da produção pelo seu posicionamento crítico em relação ás ações de Israel em Gaza

Por Amanda Capuano
23 nov 2023, 11h28

A atriz Melissa Barrera, demitida da franquia Pânico essa semana por sua posição em apoio à Palestina, quebrou o silêncio e se pronunciou sobre o caso pela primeira vez. “Continuarei falando em nome daqueles que mais precisam e defendendo a paz e a segurança, os direitos humanos e a liberdade. O silêncio não é uma opção para mim”, escreveu ela em uma publicação no Instagram.

Desde o início do conflito, Melissa demonstrou apoio à Palestina e criticou as ações de Israel em Gaza em uma série de publicações nas redes sociais, chamando a retaliação ao Hamas, que já matou 14 mil pessoas na região, de “genocídio” e “limpeza étnica”, termos descritos pela Spyglass, produtora de Pânico, como “incitação ao ódio”. Responsável pela demissão, a empresa disse em comunicado que tem “tolerância zero com o antissemitismo”.

No desabafo nas redes, a atriz negou as acusações e reforçou sua posição em relação ao conflito. “Em primeiro lugar, condeno o antissemitismo e a islamofobia. Condeno o ódio e o preconceito de qualquer tipo contra qualquer grupo de pessoas”, escreveu. “Como latina, uma mexicana orgulhosa, sinto a responsabilidade de ter uma plataforma que me dá o privilégio de ser ouvida e, portanto, tenho tentado usá-la para aumentar a conscientização sobre questões que me interessam e emprestar minha voz àqueles que precisam. Todas as pessoas nesta terra — independentemente da religião, raça, etnia, gênero, orientação sexual ou classe socioeconômica — merecem direitos humanos iguais, dignidade e, claro, liberdade. A mexicana também disse que um grupo de pessoas não é definido por sua liderança, e que nenhum governo deve estar isento de críticas.

O conflito entre Israel e Hamas tem gerando retaliação em Hollywood. Além de Melissa, a atriz Susan Sarandon foi dispensada de sua agência pelo apoio à Palestina e a agente de talentos Maha Dakhil foi colocada nas cordas por descrever as ações em Gaza como genocídio, tendo que ser defendida por Tom Cruise diante de membros do Creative Artists Agency que queriam sua demissão. Jenna Ortega também deixou o elenco de Pânico — apesar da notícia ter sido divulgada logo após a demissão de Melissa, e ter sido lida como uma espécie de protesto, uma reportagem do Deadline afirma que a motivação foi um conflito de agendas da atriz.

Continua após a publicidade

Desde os ataques do Hamas a Israel, em 7 de outubro, que matou cerca de 1.200 pessoas e fez outras 200 como reféns, a retaliação israelense tem dividido Hollywood e gerado críticas pela violência. Até o momento, 14.000 pessoas foram mortas na região. As duas partes do conflito entraram em acordo para uma suspensão de quatro dias nos combates e a libertação de pelo menos 50 das cerca de 240 pessoas mantidas pelo Hamas em troca da libertação de 150 palestinos detidos em prisões israelenses.

Acompanhe notícias e dicas culturais nos blogs a seguir:

Tela Plana para novidades da TV e do streaming
O Som e a Fúria sobre artistas e lançamentos musicais
Em Cartaz traz dicas de filmes no cinema e no streaming
Livros para notícias sobre literatura e mercado editorial

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.