Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Em Cartaz

Por Raquel Carneiro
Do cinema ao streaming, um blog com estreias, notícias e dicas de filmes que valem o ingresso – e alertas sobre os que não valem nem uma pipoca
Continua após publicidade

‘Farofeiros 2’ e ‘Kung Fu Panda 4’, as pedras no caminho de ‘Duna 2’

Trama de ficção científica é o maior lançamento do ano até então, mas virou vice em arrecadação nas últimas duas semanas

Por Amanda Capuano Atualizado em 9 Maio 2024, 11h15 - Publicado em 18 mar 2024, 15h06

Aguardado pelos amantes da ficção-científica, Duna 2 chegou aos cinemas no final de fevereiro e está prestes a atingir uma marca expressiva nas bilheterias: em todo o mundo, o filme de Denis Villeneuve arrecadou a bagatela de 494,7 milhões de dólares, segundo dados da Box Office Mojo, e deve bater meio bilhão ainda essa semana. O número é significativo, mas, curiosamente, esconde um detalhe importante: o longa estreou no topo da bilheteria nos Estados Unidos e no Brasil, mas na segunda semana em cartaz já perdeu a coroa — por aqui, Duna comeu poeira de Os Farofeiros 2 e, na gringa, perdeu a liderança para a animação Kung Fu Panda 4. Por enquanto, o filme protagonizado por Timothée Chalamet e Zendaya é a maior bilheteria do ano, e um dos poucos exemplares de fora do Universo Cinematográfico Marvel a chegar aos 500 milhões no período pós-pandemia.

A estreia poderosa e o bom desempenho nas semanas seguintes vem mantendo o longa em alta no acumulado: por aqui, o filme arrecadou 27,9 milhões de reais desde a estreia, de acordo com dados da Comscore. Outro feito, mas com ressalvas, é que Duna 2 ultrapassou o seu antecessor: lançado em 2021, o primeiro longa arrecadou 433 milhões de dólares globalmente, mas chegou em um momento em que o público estava apenas começando a voltar aos cinemas na era-Covid e foi lançado simultaneamente no streaming, combinação que acabou minando os ganhos.

A trama

Adaptação do clássico da ficção científica escrito por Frank Herbert em 1965, a história de Duna é ambientada num futuro distante, onde um império intergaláctico feudal domina todo o universo conhecido. Mas as atenções estão voltadas para Arakis, um imenso e desértico planeta. O local abriga “a especiaria”, raríssimo mineral alucinógeno que expande as capacidades cognitivas dos humanos, permitindo-lhes fazer os cálculos necessários para navegar entre os planetas, numa era futura em que a inteligência artificial foi banida. Programada para estrear no ano passado, a sequência foi adiada devido à greve em Hollywood, impedindo que os atores promovessem o filme. Depois de muita espera, chegou aos cinemas no dia 29 de fevereiro, aclamado pela crítica.

Acompanhe notícias e dicas culturais nos blogs a seguir:

Tela Plana para novidades da TV e do streaming
O Som e a Fúria sobre artistas e lançamentos musicais
Em Cartaz traz dicas de filmes no cinema e no streaming
Livros para notícias sobre literatura e mercado editorial

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.