Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Menina de 11 anos tenta proteger pai e é baleada na cabeça

Vítima está internada em estado grave; briga com comerciante que atirou teria ocorrido há dois meses, quando pai da garota cancelou pedido em pizzaria

Uma menina de 11 anos está em estado grave na UTI do Hospital de Urgências de Goiânia, após ser baleada na cabeça ao tentar proteger o pai dos tiros. O crime aconteceu no sábado à tarde em Aparecida de Goiânia, em Goiás. O atirador é o dono de uma pizzaria no bairro Vila Alzira, que teria discutido com o pai da menina.

De acordo com a TV Serra Dourada, o desentendimento entre o pai e o comerciante começou há dois meses. O cliente pediu uma pizza e, em decorrência da demora no atendimento, cancelou o pedido. O pai da menina descobriu, então, que o dono do estabelecimento havia comprado uma arma para se vingar e foi tirar satisfação com ele nesta sábado.

A delegada responsável pelo caso, Marcela Cordeiro, disse em entrevista à emissora que o dono da pizzaria teria perseguido a vítima até uma farmácia e atirado. Segundo o jornal Correio Braziliense, o crime foi gravado por câmeras de segurança. As imagens mostram o pai discutindo com um homem armado na calçada, quando a menina e a irmã mais velha tentam protegê-lo. O homem manda que as meninas se afastem, mas como elas não obedecem, ele atira, acertando a garota na cabeça.

“Ele perseguiu as três vítimas, o pai e as duas filhas, por cerca de trinta metros, atirou dentro do estabelecimento comercial quando elas tentavam se proteger, enquanto o pai da vítima que levou um tiro na cabeça não se encontrava armado”, disse a delegada.

A garota está sedada na UTI e respira com a ajuda de aparelhos. O dono da pizzaria se apresentou à polícia nesta segunda-feira, confessou o crime, alegou legítima defesa e foi liberado. Nesta terça-feira, a polícia pediu a prisão temporária do comerciante.