Blogs e Colunistas

segunda-feira, 11 de março de 2013

16:47 \ Futebol

Contrabando também na CBF

CBF: fotógrafo de Lula quase não vai

Ricardo Stuckert, o fótógrafo de Lula, que entrou na comitiva do governo Dilma para os funerais de Hugo Chávez (leia mais em Contrabando na comitiva), também bate ponto como fotógrafo oficial da CBF.

“Bate ponto” é força de expressão. Stuckert nunca é visto na sede da CBF. Ponto mesmo ele bate no Instituto Lula.

Stuckert foi contratado ainda na gestão Ricardo Teixeira, logo que o governo Lula terminou. Contratar o fotógrafo particular de Lula foi uma espécie de favor ao ex-presidente, que, àquela altura, ainda não fundara o seu instituto.

Por Lauro Jardim
8:21 \ Congresso

As fazendas de Benedito

Ironias de colegas

Quarta-feira, plenário do Senado: os parlamentares discutiam sobre a nota de pesar pela morte de Hugo Chávez apresentada por Randolfe Rodrigues. Enquanto a maioria dos senadores, favoráveis e contrários à nota, pedia a palavra para se posicionar no microfone, Benedito de Lira resmungava, sentado no seu lugar, dizendo que Chávez era um tirano, déspota e antidemocrata.

Cansada dos murmúrios do colega, Lídice da Mata provocou:

- Democracia tem é em Alagoas.

E Randolfe Rodrigues completou para Benedito:

- Lá nas suas fazendas, né, Bené.

Por Lauro Jardim

sábado, 9 de março de 2013

7:28 \ Governo

Contrabando na comitiva

Stuckert na comitiva

Na comitiva que acompanhou Dilma Rousseff ao funeral de Hugo Chávez, um nome chamou a atenção, Ricardo Stuckert.

No Diário Oficial, Stuckert consta como “intérprete” da turma. Na verdade, Stuckert é fotógrafo do Instituto Lula. Em Caracas fez fotos do patrão e as publicou no site do instituto — e nós pagamos.

(Atualização, às 11h41. O porta-voz da presidência, Thomas Traumann enviou a seguinte explicação: “Em relação à nota “contrabando na comitiva”, informo que, por equivoco, Ricardo Stuckert foi incluido como interprete da comitiva presidencial na viagem à Venezuela. Na realidade, ele viajou na qualidade de convidado. A correção será publicada no DO de segunda-feira.”)

Por Lauro Jardim

quinta-feira, 7 de março de 2013

21:09 \ Internacional

Retorno antecipado

Dilma: desembarque em Caracas

A decisão do governo da Venezuela de adiar por uma semana o enterro de Hugo Chávez para dar mais tempo aos venezuelanos para se despedir do caudilho, levou Dilma Rousseff  a antecipar seu retorno (e da comitiva que a acompanha)  ao Brasil.

O AeroDilma decola hoje às 22h30, hora local, de volta para Brasília. Inicialmente, retornaria amanhã no início da tarde.

Lula, contudo, que integra a comitiva, deve ficar em Caracas.

Por Lauro Jardim
16:23 \ Internacional

Como Jesus

Nem bem Hugo Chávez foi enterrado e a campanha eleitoral já está nas ruas na Venezuela – ou melhor nas TVs.  Com assinatura do marqueteiro João Santana, vai ao ar a partir de hoje  nas televisões locais um clipe de 2m18  enaltecendo a figura de Chávez, num tom de culto religioso e de adoração divina.

Sob o slogan de Chávez, o Coração da Minha Pátria, o vídeo mostra imagens de forte apelo emocional, com o coronel Chávez beijando venezuelanos, ora sorrindo, ora de punhos cerrados; passeia por imagens do povo ora chorando nas ruas, ora alegre ao lado do seu líder.

Tudo isso embalado por uma música, composta por Santana – autor, aliás, de diversos sucessos da MPB, cantados, entre outros por Moraes Moreira.  A letra enfatiza a frase “Ele nascerá de novo”, comparando-o subliminarmente a Jesus Cristo. E  segue com versos como “a  luz que nos leva não se apagará jamais”.

Por Lauro Jardim
12:21 \ Internacional

Lula, Viana e Chávez

Lembranças do encontro

Jorge Viana lembrava no plenário do Senado um encontro que ele e Lula tiveram com Hugo Chávez, na Venezuela, em 2001.

Viana disse que a reunião durou cinco horas. Antes de irem embora, Chávez chamou Lula e entregou-lhe uma miniatura da espada de Simón Bolivar e prometeu-lhe a de tamanho real se ele conseguisse ser eleito presidente do Brasil.

Segundo Viana, Chávez proferiu a seguinte frase:

- Sou um soldado e meu fuzil está guardado, mas eu só saio da sede do governo morto.

Dito e feito.

Por Lauro Jardim
10:26 \ Congresso

Comunistas, si, pero no mucho

Deixa para a próxima

Os comunistas Vanessa Grazziotin e Inácio Arruda são soldados da causa, mas sem excessos, claro. Convidados por Randolfe Rodrigues para acompanhá-lo, em missão oficial, ao funeral de Hugo Chávez, Vanessa disse que não iria rolar porque já tinha compromisso marcado e Arruda, sabe como é, está com a agenda cheia.

Em resumo, dos comunistas do Senado, irá à Venezuela apenas o socialista Randolfe.

Por Lauro Jardim

sábado, 12 de janeiro de 2013

Um tom a menos

Dilma: Brasil monitora Venezuela de perto

Foi menos rósea do que petistas e chavistas andaram dizendo a conversa entre Dilma Rousseff e Nicolas Maduro.

Quando o venezuelano comunicou a decisão da Suprema Corte de que era desnecessária a presença de Hugo Chávez na sua própria posse. Dilma agradeceu a informação, mas avisou que o Brasil vai monitorar muito de perto a situação do país.

Na semana passada, emissários de Dilma Rousseff informaram à oposição venezuelana que o Brasil vai jogar seu peso para que ocorram eleições livres e, em breve, no caso de impedimento de Chávez.

Por Lauro Jardim

domingo, 8 de abril de 2012

Mais Chávez do que nunca

Santana não mudará o estilo fanfarrão de Chávez

Além da campanha de Fernando Haddad, João Santana fará também o marketing da “re-re-reeleição” de Hugo Chávez. O contrato já foi assinado e o trabalho começa em quinze dias.

Ao contrário do que tentam praticamente todos os candidatos da esquerda na América Latina, o marketing não será montado para dar tintas do estilo Lula a Hugo Chávez — mesmo tendo na linha de frente João Santana, marqueteiro de Lula em 2010.

O coronel Chávez, portanto, será mais Chávez do que nunca na campanha.

Por Lauro Jardim

domingo, 4 de março de 2012

Força estranha

Chavez também "experimentou" o médium goiano João de Deus

Por indicação de Lula, o médium goiano João de Deus já esteve duas vezes com Hugo Chávez, na fase inicial do tratamento do coronel.

Por Lauro Jardim

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

7:37 \ Diversos

Brahma versus Devassa

Brahma apostou em Jennifer Lopez e levou a melhor contra a concorrente

Na disputa dos seus garotos propaganda por espaço na mídia durante o Carnaval, a Brahma investiu mais do que a Devassa.

Desde 1º de fevereiro, Jennifer Lopez apareceu cinco vezes mais do que o milionário Hugh Hefner em comerciais da TV brasileira – foram 251 inserções contra 47.

Por Lauro Jardim

sábado, 28 de janeiro de 2012

Com Haddad

Objeto de desejo - Santana: o PT só pensa em São Paulo

João Santana, marqueteiro que ajudou a eleger Lula e Dilma, fará a campanha de Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo. Assim, aparentemente, não deve aceitar o convite de Hugo Chávez para tocar o marketing de mais uma reeleição do coronel venezuelano. Afinal, as eleições daqui e de lá ocorrem na primeira semana de outubro.

Por Lauro Jardim

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

19:09 \ Governo

Amorim bolivariano

Relações bilaterais

Em plena onda de rumores sobre o tempo de vida de Hugo Chávez, Celso Amorim viajou hoje à Venezuela para reforçar as relações bilaterais do Brasil com a República Bolivariana. A viagem é mais uma no roteiro de encontros que Amorim pretende realizar para organizar o que ele gosta de chamar de “arco de defesa” na América Latina.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Santana e Chávez

Santana: assediado pelo coronel

Se na Venezuela adversários de Hugo Chávez e até mesmo alguns chavistas dão como certo que João Santana fará a campanha do coronel à (mais uma) reeleição,  o próprio tem dito aos mais próximos que não é bem assim.  Afirma que já teve algumas conversas, mas não tem nada fechado.

Agora, além de cuidar da imagem de Dilma Rousseff, Santana está mergulhado na campanha presidencial  do esquerdista Danilo Medina, na República Dominicana. Faltam cinco meses para as eleições de lá. Medina, que já esteve dezenove pontos atrás de Hipólito Mejía e hoje lidera as pesquisas.

Por Lauro Jardim

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

12:06 \ Internacional

Overdose de Chávez

Dilma e Chávez: diplomacia

Não é fácil para um presidente visitar Hugo Chávez.  Ontem, Dilma Rousseff penou por cinco horas ao lado do coronel venezuelano. Primeiro, reuniu-se com ele por duas horas e meia.  Haja cooperação bilateral para ser negociada. Depois, aguentou mais duas horas e meia de uma espécie de “show do Chávez”, um evento em que o presidente agia como uma espécie de apresentador de programa de auditório.

Por Lauro Jardim

sábado, 15 de outubro de 2011

Em portunhol

Lula, o imitador

Lula agora deu para imitar o seu histriônico amigo Hugo Chávez. O showzinho particular de Lula tem feito sucesso entre empresários que já viram. Nele, o ex-presidente reproduz o tom de voz do coronel venezuelano e conta histórias em portunhol.
Por Lauro Jardim

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

19:32 \ Internacional

Não fará falta

Hugo Chávez já avisou ao Itamaraty: não participará da reunião de presidentes que acontecerá em Salvador, no dia 19 de novembro, durante encontro comemorativo do Ano Internacional dos Afrodescendentes.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Agripino com a oposição venezuelana

José Agripino Maia recebeu hoje no gabinete do Senado o pré-candidato Leopoldo Lopez, um dos cinco nomes da oposição para tentar apear Hugo Chávez do poder na Venezuela, em 2012.

Lopez estava acompanhado do ex-embaixador venezuelano no Brasil Milos Alcalay. Ele aproveitou a conversa para denunciar o desrespeito de Chávez aos direitos humanos e pedir o apoio da oposição brasileira.

Nos últimos dias, Lopez já havia conversado com FHC em São Paulo. Agripino ficou tão animado com a conversa que até cogita viajar à Venezuela para retribuir a visita.

Por Lauro Jardim

terça-feira, 5 de julho de 2011

Boletim médico

Antonio Patriota viaja a Caracas para participar hoje dos festejos do bicentenário da declaração da independência da Venezuela. Poderá, portanto, trazer a Dilma Rousseff notícias fresquinhas sobre o estado de saúde de Hugo Chávez e os efeitos do tratamento do coronel na conjuntura política do país vizinho.

Por Lauro Jardim

sábado, 2 de julho de 2011

Adán, o irmão de Hugo

Na quarta-feira, o mesmo dia em que recebeu a informação de que a Cúpula dos Estados Latino-americanos e Caribe, que se realizaria na Venezuela, fora cancelada, Dilma Rousseff pediu a assessores uma pesquisa sobre Adán Chávez, o irmão mais velho de Hugo e governador de Barinas, na Venezuela. Que razões levaram Dilma a requisitar esse dossiê não se sabe, mas fervilharam especulações no Planalto.

Por Lauro Jardim

sexta-feira, 10 de junho de 2011

10:32 \ Internacional

Dilma, Chávez & Lula: novos tempos

Quem presenciou a reunião entre Dilma Rousseff e Hugo Chávez não deixou de notar uma mudança no tom das relações entre Brasil e Venezuela. Sem deixar de ser cortês com seu convidado, Dilma foi clara: disse ao coronel  que o Brasil é amigo da Venezuela, pretende ter o país como mais um sócio do Mercosul e ajudá-lo a desenvolver-se. Mas quer garantias para seus investimentos em território venezuelano. Esse tipo de recado não era visto nas reuniões entre Lula e Chávez.

Por Lauro Jardim

sexta-feira, 3 de junho de 2011

11:20 \ Internacional

Lula, Zé e Chavéz

A dupla Lula e José Dirceu chegou junta em Caracas para um encontro com o coronel Hugo Chávez. Ontem, Lula e Dirceu se encontraram com os ditadores cubanos Raúl e Fidel.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 18 de maio de 2011

19:41 \ Brasil

Lula e os ditadores

Nos próximos dias, Lula fará duas viagens especiais pela América Latina. Visitará os irmãos-ditadores Fidel e Raúl Castro em Cuba. Ficará dois dias em Havana. E, em seguida, parte para Caracas para uma reunião com o coronel Hugo Chavéz.  Seu giro pela América Latina incluirá também El Salvador e Panamá, onde fará palestras. No total, fica uma semana viajando, com tudo pago pelos organizadores das palestras.

Por Lauro Jardim

quinta-feira, 5 de maio de 2011

18:03 \ Internacional

O coronel Chávez está chegando

Hugo Chávez desembarca em Brasília na terça-feira. Tem audiência com Dilma Rousseff e almoça com ela e convidados no Itamaraty.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 6 de abril de 2011

14:01 \ Internacional

Perto e longe

Hugo Chávez chega em breve ao Brasil para reunir-se pela primeira vez com Dilma Rousseff. Apesar das juras de amor que os dois devem trocar, no governo a aposta é que dificilmente Dilma manterá a tradição criada por Lula de ter encontros trimestrais com o coronel do país vizinho.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 23 de março de 2011

12:23 \ Internacional

O desembarque do alemão

Depois da visita de Barack Obama, Brasil e Alemanha conversam sobre a possibilidade de o presidente alemão, Christian Wulff, viajar a Brasília. Ainda não há, contudo, data fechada para a visita. A propósito, a propalada vinda de Hugo Chávez ao Brasil tampouco está agendada.

Por Lauro Jardim

sábado, 19 de março de 2011

4:01 \ Brasil

O comício que o bom-senso vetou

Ainda bem - Chávez: imagina se ele se empolga?

A propósito do discurso de Barack Obama no Rio, tem gente graúda no governo recordando que o coronel Hugo Chávez por mais de uma vez insistiu em fazer um comício no Brasil sob Lula. O bom-senso imperou. Nunca deixaram. Havia o medo de que o falastrão extrapolasse. Aliás, o Itamaraty fez de tudo para vetar o discurso de Obama no Rio. Queria porque queria que se realizasse em Brasília. Foi Dilma, porém, quem deu a última palavra. Ligou para Antonio Patriota, durante uma reunião dele com Hillary Clinton, e disse que não se importava que a fala fosse no Rio.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

9:22 \ Economia

Cai Venezuela, sobe Irã

As exportações brasileiras para a Venezuela cresceram 6,75% em 2010 em relação a 2009, para 3,85 bilhões de dólares. O país de Hugo Chávez, no entanto, perdeu importância entre os parceiros comerciais do Brasil. Caiu do oitavo lugar na lista dos principais destinos das vendas do país ao exterior para a 12ª posição. Foi ultrapassado por Chile, Itália, Rússia e Espanha.

A aproximação do governo Lula ao Irã, por outro lado, rende dividendos à balança comercial brasileira. O país de Mahmoud Ahmadinejad era em 2009 o 32º destino dos produtos brasileiros, mas pulou para a 23ª posição em 2010. As exportações do Brasil à República Islâmica somaram 2,12 bilhões de dólares no ano passado, alta de 74,12% em relação a 2009. Os dados são do Ministério do Desenvolvimento.

Por Lauro Jardim

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

20:35 \ Internacional

O que o general Félix pensa sobre Chávez?

No informe vazado pelo site WikiLeaks em que relata o almoço que teve com o ministro do GSI, Jorge Félix, em maio de 2005, o então embaixador dos EUA, John J. Danilovich, faz uma curiosa observação: Félix tem opinião diferente do restante do governo quando o assunto é o trabalho de Hugo Chávez para interromper os esforços brasileiros de se consolidar como líder político-econômico da América do Sul. Comentou Danilovich sobre o encontro:

– (O) general Félix balançou a cabeça e aparentou muito cuidado ao medir a resposta. Ele então disse que tinha uma opinião pessoal sobre Chávez (a qual ele não comentou) é diferente da posição do governo brasileiro.

– Depois disso, o general disse que preferia se manter alinhado com a posição do governo (a qual ele não elaborou qual seria).

– Félix comentou que qualquer um pode ser pró ou anti-Chávez, mas ele se tornou uma parte da realidade latinoamericana.

A propósito, Danilovich considera Félix menos influente do que o antecessor, o general Alberto Cardoso, chefe da pasta no governo FHC.

Por Lauro Jardim

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Contrapeso a Chávez

Juan Manuel Santos saiu de Brasília deixando a impressão de que quer elevar a relação entre Brasil e Colômbia a um novo patamar, inclusive na área comercial. Sem citar nomes, o novo presidente colombiano passou a mensagem em sua primeira viagem internacional de que tenta recuperar o espaço perdido por seu país na região para Hugo Chávez.

Por Lauro Jardim
 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados