Blogs e Colunistas

domingo, 13 de abril de 2014

9:08 \ Economia

Em torno do sol

eike

Plano audacioso

Ainda contabilizando os prejuízos da espetacular derrocada, Eike Batista continua pensando grande.

Aos mais próximos anunciou, com seu peculiar entusiasmo, planos de criar uma empresa para abastecer todo o Brasil com energia solar.

Por Lauro Jardim

terça-feira, 11 de março de 2014

14:42 \ Economia

Menos um X

eike batista

Negociação com americanos

Os americanos da IMG desembarcam no Rio de Janeiro amanhã para negociar a compra do controle da IMX, empresa de esportes e eventos de Eike Batista. (leia mais aqui).

Por Lauro Jardim

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

9:31 \ Economia

Sem X

Eike: 21º lugar

Eike: participação bastante reduzida

A gigante americana do entretenimento IMG está negociando a compra da parte de Eike Batista na IMX, sua sociedade com o ex-multibilionário brasileiro.

Pela negociação em curso, Eike ficaria com uma participação muito pequena e os americanos com o controle. E o X do nome da empresa iria para o espaço. Viraria IMG Brasil.

Por Lauro Jardim

domingo, 23 de fevereiro de 2014

9:06 \ Economia

De Ferrari

Eike: carrão

Eike: carrão

Eike Batista pode ter perdido bilhões de dólares, mas não perde a majestade – o gosto por carros caros:  foi almoçar ontem na churrascaria Esplanada Grill, em Ipanema, a bordo de uma reluzente Ferrari. Não se sabe se é a mesma em que o filho, Thor, usava até 2012.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

16:26 \ Economia

A Áustria é aqui

Eike: tempos difíceis

Pedido no Brasil

A 14ª Câmara Cível do TJ do Rio de Janeiro decidiu que as empresas austríacas de Eike Batista, a OGX International e a OGX Austria, podem pedir recuperação judicial no Brasil, mesmo não tendo sua sede aqui. O Ministério Público entendia que o pedido só poderia ser feito na Áustria.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

6:21 \ Economia

Eike vende

Prédio do Flamengo: à venda

Prédio do Flamengo: à venda

O outro imóvel que Eike Batista estava negociando para ser vendido junto com o Hotel Glória, o edifício do Morro da Viúva, no Rio de Janeiro, arrendado do Flamengo, não é exatamente uma Brastemp em termos de valor.

Os suíços o avaliaram em 20 milhões de reais (10% do que pagaram para ficar com o Glória). Eike achou pouco. Agora, além dos suíços, estão no páreo a francesa Natekko e uma empresa brasileira de hotelaria.

Eike precisa vender logo o prédio. Não somente por todos os problemas de caixa que tem, mas por que, se não o fizer logo cairá no seu colo uma conta de quase 20 milhões de reais de IPTU devidos à Prefeitura do Rio de Janeiro.

Por Lauro Jardim

sábado, 1 de fevereiro de 2014

7:36 \ Economia

Alguns ganharam

Muitos perderam, poucos ganharam muito

A conta foi feita, em detalhes, por quem conhece a alma do (ex?) grupo X.

Entre os executivos que passaram pelas empresas de Eike Batista, nove saíram de lá com a carteira recheada com pelo menos 100 milhões de dólares.

Outros cinco felizardos mandaram para suas contas-correntes cerca de 500 milhões de dólares.

Por Lauro Jardim

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

9:14 \ Economia

Eike credor

Eike: governo deve dinheiro

Eike: governo deve dinheiro

Depois de muitas dívidas não-pagas desde 2013, Eike Batista agora sofre na pele o que é não receber em dia. O governo do Rio de Janeiro está devendo 1,2 milhão de reais pelo Mega Rampa, evento realizado em agosto de 2012 pela IMX. O encontro reuniu os melhores skatistas do mundo na cidade.

Por Lauro Jardim

domingo, 26 de janeiro de 2014

8:34 \ Economia

Em negociação

Venda a turcos

A CCX, de Eike Batista, dona de minas de carvão na Colômbia, está sendo vendida para um grupo da Turquia.

 

 

Por Lauro Jardim

sábado, 18 de janeiro de 2014

8:03 \ Economia

Sem-jato

Gulf G550: vai pousar

Pouso na China

O jato Gulfstream G550, a jóia da coroa das ex-frota aérea de Eike Batista, foi vendido por 41 milhões de dólares. O comprador foi um milionário chinês.

Eike é agora um sem-jato, mas ainda mantém um último objeto voador de sua ex-frota: um helicóptero.

Por Lauro Jardim

sábado, 4 de janeiro de 2014

8:19 \ Judiciário

Em disputa 1

Dívida com os credores ou com a empresa?

O grupo de minoritários da OGX que já move uma ação na Justiça contra Eike Batista, seu pai, Eliezer Batista, e a CVM vai entrar, agora, com outro processo, desta vez contra Eike e os credores da petroleira.

Na véspera de Natal, foi anunciado um acordo pelo qual o ex-bilionário entregou a companhia aos credores em troca de novos aportes financeiros e do perdão de uma dívida de 1 bilhão de dólares que tinha com a OGX.

Do outro lado da negociação estavam os fundos americanos Blackrock e Pimco, que também serão alvo da ação dos minoritários. Segundo os minoritários, a dívida de Eike é com a empresa e não com os credores.

Por Lauro Jardim

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

20:59 \ Economia

Pela metade

eike

Recuperação judicial

O juiz Gilberto Clóvis Matos, da 4ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, baixou para menos da metade o valor estipulado pela Deloitte Touche Tohmatsu para ser a administradora da recuperação judicial da OGX, de Eike Batista. A Deloitte queria receber 25 milhões de reais.  Matos determinou que sejam pagos 12 milhões de reais.

Por Lauro Jardim

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

16:28 \ Economia

OGX e credores: o acordo

eike

Acordo tira Eike do controle

Dentro da OGX já se fala abertamente que o fechamento do acordo com os credores internacionais deve ser anunciado a qualquer momento.

A OGX, que deve 3,6 bilhões de dólares em títulos emitidos no exterior, está sendo assessorada pelas consultorias Blackstone e Lazard.

O acordo é quase o mesmo negociado pelo ex-presidente da OGX Luiz Carneiro, demitido em outubro por Eike Batista.

Por ele, Eike perde o controle da petroleira. Diminui sua participação de 50,17% para 15%. Os credores passam ao controle.

O passo seguinte será mudar o nome da companhia.

Por Lauro Jardim

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

17:01 \ Sem categoria

Outro pedido aceito

Eike: em recuperação

Eike: em recuperação

A Quarta Vara Empresaria do Rio de Janeiro deferiu agora há pouco o pedido de recuperação judicial da OSX, empresa de construção naval de Eike Batista.

A OSX acumula dívidas de cerca de 4,5 bilhões de reais com a Caixa Econômica Federal, BNDES e Techint.

É a segunda empresa de Eike que, em menos de uma semana, tem sua recuperação judicial aceita – a outra foi a OGX, embora o pedido da petroleira só tenha sido deferido parcialmente. Ficaram de fora as subsidiárias da petroleira no exterior, o que impacta fortemente os planos dos reestruturadores.

Agora, a OSX terá seis meses para apresentar ao juiz um plano de reestruturação das dívidas da empresa. Até lá, as dívidas ficam congeladas.

Por Lauro Jardim

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

17:47 \ Economia

Recuperação judicial deferida

Eike: em recuperação

Eike: em recuperação

O juiz Gilberto Matos, da Quarta Vara Empresarial do Rio de Janeiro,  deferiu parcialmente o pedido de recuperação judicial da OGX, de Eike Batista, que acumula dívidas sem garantia no valor de 5,1 bilhões de dólares.

Matos, no entanto, aceitou o pedido do MP do Rio de Janeiro de indeferimento da recuperação judicial da OGX Internacional e OGX Áustria – subsidiárias da OGX.

De acordo com o entendimento do MP, os interessados nestas subsidiárias (ou seja, devedores, credores detentores dos títulos de dívida, emitidos na Áustria) moram no exterior. Assim, a recuperação judicial deveria ser feita naquele país.

Com a recuperação judicial deferida,  a OGX passa a contar com um período de 180 dias sem que os credores possam executar suas dívidas.

Por Lauro Jardim

sábado, 9 de novembro de 2013

7:32 \ Economia

Em outro planeta

Eike: momentos difíceis

Alguém compra a ideia?

O mundo de Eike Batista desmoronou, certo? Sim, mas na mesma semana em que a OGX pedia recuperação judicial, Eike foi capaz de expor a algumas pessoas planos de investimentos numa montadora de carros elétricos, a  ser erguida em Minas Gerais. Como se nada estivesse acontecendo…

Por Lauro Jardim

sábado, 2 de novembro de 2013

8:01 \ Economia

Menos balanço no mundo X

Estudando propostas

Mais um negócio (quase) vendido

Eike Batista está finalizando a venda dos 50% de participação que tem no Rock in Rio para um fundo de investimentos americano focado em entretenimento. Roberto Medina, dono dos outros 50%, agradece.

Por Lauro Jardim

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

7:17 \ Economia

O aniversário do Eike

Eike: inferno astralEike: inferno astral

Em meio ao terremoto que dizima o seu império, Eike Batista  comemora no domingo 57 anos.  Para quem acredita em astrologia (ele certamente acredita), significa o fim do seu  período de inferno astral. Se bem que, neste caso, conjunção astral alguma dá jeito.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

16:02 \ Economia

Dia agitado

Eike: momentos difíceis

Antes que a recuperação judicial comece

É frenético o dia de hoje no grupo X.  E não está se falando somente dos preparativos para a recuperação judicial da OGX. A turma de Ricardo K e Eike Batista corre contra o tempo para fechar a venda da OGX Maranhão para a Eneva. Nada foi fechado ainda, embora haja boa vontade de ambos os lados.

A OGX Maranhão,  voltada para a produção de gás, pelo menos em princípio, não entra na iminente recuperação judicial.  Mas há certa insegurança jurídica sobre o que pode acontecer aos ativos da empresa quando a recuperação judicial começar.  Por isso, a correria para fechar tudo hoje, agora, já.

Por Lauro Jardim

terça-feira, 29 de outubro de 2013

18:39 \ Economia

Queima total

Eike: momentos difíceis

Eike: à venda

CCX Colômbia, empresa de Eike Batista que detém projetos de mineração no país, está fechando a venda das minas de Cañaverales e Papayal por  50 milhões de dólares e outro projeto, que inclui mina, ferrovia e porto, por cerca de 400 milhões de dólares para a holding turca Vildrim.

Por Lauro Jardim

domingo, 20 de outubro de 2013

9:31 \ Economia

Mais enxuta

No centro da boataria

Mais demissões

A OGX, que recentemente demitiu 150 funcionários, prepara-se para novo enxugamento. Mais 80, dos 180 atuais, deixarão a petroleira nas próximas semanas.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

17:38 \ Economia

De férias

 

Mudanças no fundo

Vinci: nada de “salvação” à OGX

O boato de que a Vinci Partners seria o investidor que entraria com 200 milhões de dólares para “salvar” a OGX circulou pelo mercado com velocidade supersônica.

Falsa como uma nota de três dólares, a história pegou os dois principais sócios da Vinci, Gilberto Sayão e Alessandro Horta, no exterior. Ambos de férias. Sayão, aliás, no Tahiti.

Por Lauro Jardim
12:23 \ Esportes

Incentivo fiscal por Nadal

Nadal vem aí

Nadal vem aí

A IMX, empresa de eventos de Eike Batista, vai pedir incentivo fiscal ao governo Sérgio Cabral para realizar o ATP 500 no Rio de Janeiro. Rafael Nadal é a maior atração confirmada do evento até agora.

A empresa buscará captar entre 8 milhões e 10 milhões de reais pela lei de incentivo do ICMS – mecanismo que isenta o imposto para patrocinadores.

O governo, em contrapartida, vai exigir da IMX a construção de uma quadra de tênis em uma comunidade carente e a realização de um projeto social.

Por Lauro Jardim

domingo, 13 de outubro de 2013

7:36 \ Economia

A conselheira

legenda do eike

Nova consultora

O sempre movimentado mundo de Eike Batista ganhou nas últimas três semanas uma personagem que, pelo relato dos que o rodeiam, “hipnotizou” o ex-bilionário e “se meteu com palpites em todos os negócios do grupo”. Trata-se de Patrícia Coelho, uma advogada que Eike passou a apresentar como sua consultora.

Ex-Opportunity, Patrícia é hoje sócia de uma empresa de navegação, a Asgaard que, aliás, é a denominação do reino habitado por Thor, filho de Odin, personagem mais próximo da figura de um deus supremo na mitologia nórdica. Não confundir com Thor, filho de Eike.

Patrícia prometeu reabrir as portas da Petrobras para Eike. Não conseguiu. Mas o seu maior feito foi tê-lo convencido a mandar sacar do BTG Pactual 100 milhões de dólares, que seriam usados para um investimento.

A retirada foi brecada pessoalmente por André Esteves, dono do BTG. Eike acabou desistindo da operação. A propósito, o tal negócio estava sendo feito sem o conhecimento de Ricardo K, o recém-contratado reestruturador do grupo.

Por Lauro Jardim

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

8:24 \ Economia

Pedido de fôlego

Eike: turbulências

Eike: crédito negado

Eike Batista esteve no início da semana no Bradesco e no Santander. Pediu mais crédito. Não levou.

Por Lauro Jardim

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

18:17 \ Economia

Enfim, boas novas

EBX: mais um de saída

Anúncio de vendas

Sai entre hoje e segunda-feira o anúncio do fechamento de duas operações de venda de empresas EBX, a da LLX e a da MMX, tornadas públicas em agosto e setembro, respectivamente.

Por Lauro Jardim

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

22:13 \ Economia

Menos 150

Eike: tempos difíceis

Eike: tempos difíceis

O terremoto na OGX continua: hoje, 150 funcionários foram demitidos da petroleira de Eike Batista.

Decidiu-se também que a OGX sairá do prédio-sede da EBX,  no edifício Serrador,  mas não irá ficar no mesmo local onde Eike irá despachar, na antiga sede do grupo. A OGX alugará salas num prédio no Centro do Rio de Janeiro.

Acontece de tudo na OGX. Só mesmo petróleo, que é bom, a OGX não encontra.

(Atualização, às 12h17.  Uma correção: ontem foram demitidos cerca de 60 funcionários. Os 150 que constam da nota acima é o número total de baixas programadas para acontecer nas próximas semanas)

Por Lauro Jardim

sábado, 5 de outubro de 2013

8:22 \ Economia

Subtração de X

Eike: novos tempos

Em seus tempos de glória, Eike Batista explicava que o X com que batizava suas empresas era o símbolo da multiplicação. Talvez por que em suas mãos o X virou subtração, o grupo estuda agora abolir o X das empresas.

A própria EBX, a holding, deve ser rebatizada de Investimentos do Brasil ou Investments of Brazil, ainda não decidiram.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

7:26 \ Economia

Aluguel de gente grande

Eike: aluguel atrasado

Era de 800 000 reais mensais o valor do contrato de aluguel do edifício Serrador, sede das empresas de Eike Batista, que começou a ser desocupada ontem (leia mais em Caminho de volta). O aluguel está atrasado há quatro meses.

Por Lauro Jardim

domingo, 29 de setembro de 2013

6:07 \ Economia

À venda

Gulf G550: vai pousar

Eike Batista pôs à venda os dois últimos brinquedos aéreos que restam de sua ex-frota: um Gulfstream G 550, que vale 40 milhões de dólares, e um helicóptero Agusta Grand. Desde o ano passado, Eike já vendeu os jatos Phenom 300, Citation 7 e Legacy 600; e mais um helicóptero.

Por Lauro Jardim
 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados