Blogs e Colunistas

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

15:23 \ Economia

Perda de valor

Eike: um ano difícil

MMX: desvalorizada

Em 2008, a AngloAmerican comprou o projeto Minas Rio – um complexo formado por uma mina de ferro, um mineroduto e um porto – da MMX, de Eike Batista. Pagou 5,5 bilhões de dólares. Hoje, a MMX, tem um valor de mercado em torno dos 70 milhões de dólares.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

12:27 \ Economia

O esperançoso

eike

Eike: esperando por algum investidor corajoso

A MMX, de Eike Batista, deve hoje quase 1 bilhão de reais a fornecedores. Para não entrar em recuperação judicial precisaria de uma injeção de caixa nesse montante. Não há qualquer candidato, até o momento, que tope esse aporte.

A decisão de entrar com pedido de recuperação judicial está tomada por Ricardo K. Só não foi levada a termo, porém, porque o eterno otimista Eike Batista ainda resiste, apostando que possa aparecer um investidor de última hora.

Por Lauro Jardim

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

17:01 \ Economia

MMX em recuperação judicial

Eike: cheio de planos

MMX no mesmo caminho de OGX e OSX

A MMX está prestes a pedir recuperação judicial, assim como já o fizeram a OGP (ex-OGX) e a OSX, estrelas reluzentes do ex-império X do ex-bilionário Eike Batista.

O pedido deve acontecer até o final do mês. Quem está cuidando do assunto é Ricardo K.

Por Lauro Jardim

domingo, 17 de agosto de 2014

8:38 \ Economia

Voo curto

Gulf G550: vai pousar

Gulf G550: encostado no hangar

Deu para trás a venda do jato Gulfstream G550, a joia da coroa da ex-frota de aviões de Eike Batista.

No início do ano, foi negociado com um milionário chinês por 41 milhões de dólares. Mas algo não deu certo e o avião, capaz de transportar até dezoito passageiros e com autonomia de voo para uma viagem São Paulo-Moscou sem escala, voltou para o Rio de Janeiro. Está parado no hangar e continua à venda.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

8:32 \ Diversos

Preço da batida

A Mercedes, restaurada, em Curitiba

A Mercedes, restaurada, em Curitiba

Quando se desfez de sua Lamborghini Aventador 2012 branca (leia mais aqui), Eike Batista já não tinha mais a Mercedes SLR McLaren 2006 prata a decorar o hall de sua mansão no Rio de Janeiro.

No final de 2012, o então homem mais rico do Brasil vendeu o esportivo que chega a 334 Km/h e, zero quilômetro, não sai por menos de 2,7 milhões de reais.

Trata-se, entretanto, do carro que Thor Batista dirigia quando atropelou e matou um ciclista, em março de 2012. A necessidade de reparos no teto, no para-choque e nos vidros do carrão jogou a favor do comprador, o dono de uma loja de carros em Curitiba, que fechou negócio por 750 000 reais. Ele negociou a compra diretamente com Thor.

Apesar do ramo de atividade do novo dono, a Mercedes não está à venda – e rende muitas fotos a curiosos atraídos pela extravagância e a sugestiva placa EIK-0063 do esportivo.

mercedesthor

A Mercedes, depois do atropelamento do ciclista

Por Lauro Jardim

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

15:27 \ Diversos

Espaço na sala

Ao fundo, a Lamborghini na sala de Eike

Ao fundo, a Lamborghini na sala de Eike

Depois de se desfazer de sua frota de aviões e helicópteros (leia mais aqui), Eike Batista resolveu passar para frente outro brinquedinho. Mais especificamente um dos carros esportivos que decoravam a sala de sua mansão no Rio de Janeiro.

O ex-bilionário vendeu sua Lamborghini Aventador 2012 branca a uma loja de carros de luxo de Goiânia, a M3 Motors. A quem estiver interessado, o modelo zero quilômetro sai por 2,8 milhões de reais.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

8:24 \ Economia

Queridinho da vez

Eijke: novo preferido

Eike: novo preferido

Depois que acabou o encantamento com Marcus Berto, que já deixou o grupo (leia mais em O ex-queridinho), Eike Batista elegeu seu novo melhor amigo da vez. Trata-se de Gunnar Pimentel, que já foi alçado ao cargo de novo CEO da EBX (ou do que restou dela).

Ex-Opportunity e Citibannk, Gunnar estava trabalhando como coordenador de tesouraria da OSX. Entrou um pouco antes de a companhia pedir a recuperação judicial. É nele que Eike agora aposta suas (escassas) fichas.

Por Lauro Jardim

sábado, 2 de agosto de 2014

7:23 \ Diversos

Tudo tem limite

eike

Eike: ninguém é de ferro

Eike Batista vendeu todos os jatinhos e helicópteros que possuía – e não eram poucos. Neste ano, já foi visto algumas vezes pegando aviões de carreira para voos internacionais.

Mas tudo tem um limite. Quando faz rotas domésticas, nem discute – aluga um jatinho.

Um voo Rio-São Paulo-Rio, seu trajeto mais frequente, sai entre 12 000 reais e 55 000 reais, dependendo do modelo do avião.

Por Lauro Jardim

domingo, 29 de junho de 2014

7:29 \ Economia

Ex-queridinho

eike

Eike apresentou a porta da rua

Marcus Berto, o executivo que sobrou da derrocada da EBX e que desde o ano passado era o queridinho de Eike Batista, foi dispensado do grupo.

Por Lauro Jardim

sábado, 14 de junho de 2014

7:19 \ Economia

Pensando grande

eike

Remuneração maior

A CCX, empresa de Eike Batista detentora de minas de carvão na Colômbia, murchou, tem hoje apenas doze funcionários, mas continua pensando grande – como o chefe sempre fez.

Talvez por isso tenha acabado de aprovar numa assembleia de acionistas um reajuste na remuneração dos seus diretores (inclusive Eike) e conselheiros de 50% em 2014, em comparação com 2013.

Agora, no item remuneração, prevê gastar 4,5 milhões de reais este ano.

Por Lauro Jardim

domingo, 18 de maio de 2014

6:54 \ Judiciário

O mapa da mina

eike

Fundos offshore fora da mira, por enquanto

Quem conhece as entranhas dos negócios de Eike Batista diz com todas as letras que, se o Ministério Público quiser descobrir algo relevante, não adianta quebrar o sigilo fiscal e bancário do ex-bilionário como pessoa física.

Mais efetivo seria vasculhar as contas da Centennial Asset Mining Fund e do 63X Master Fund, os dois fundos offshore onde o Eike alocava a maior parte dos seus recursos.

Por Lauro Jardim

quinta-feira, 15 de maio de 2014

11:29 \ Economia

Inferno astral

Eike:: dias ruins

Eike: dias ruins

Dentro da CVM é dado como certo que Eike Batista será condenado no processo que a autarquia abriu contra ele, acusado de manipulação do mercado.  A pena seria pesada: três vezes o lucro que Eike obteve com as operações que estão sendo questionadas. Uma quantia que superaria 100 milhões de reais.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 7 de maio de 2014

13:05 \ Economia

122 milhões de reais

Eike:: dias ruins

Eike: dias ruins

A Justiça Federal do Rio de Janeiro acaba de decretar o sequestro de bens de Eike Batista. Um total de 122 milhões de reais. A decisão foi tomada a partir de um pedido do Ministério Público.

O criminalista  carioca Ary Bergher irá recorrer da decisão.  Se o recurso será bem sucedido, não se sabe. É provável que sim.

Por Lauro Jardim

domingo, 13 de abril de 2014

9:08 \ Economia

Em torno do sol

eike

Plano audacioso

Ainda contabilizando os prejuízos da espetacular derrocada, Eike Batista continua pensando grande.

Aos mais próximos anunciou, com seu peculiar entusiasmo, planos de criar uma empresa para abastecer todo o Brasil com energia solar.

Por Lauro Jardim

terça-feira, 11 de março de 2014

14:42 \ Economia

Menos um X

eike batista

Negociação com americanos

Os americanos da IMG desembarcam no Rio de Janeiro amanhã para negociar a compra do controle da IMX, empresa de esportes e eventos de Eike Batista. (leia mais aqui).

Por Lauro Jardim

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

9:31 \ Economia

Sem X

Eike: 21º lugar

Eike: participação bastante reduzida

A gigante americana do entretenimento IMG está negociando a compra da parte de Eike Batista na IMX, sua sociedade com o ex-multibilionário brasileiro.

Pela negociação em curso, Eike ficaria com uma participação muito pequena e os americanos com o controle. E o X do nome da empresa iria para o espaço. Viraria IMG Brasil.

Por Lauro Jardim

domingo, 23 de fevereiro de 2014

9:06 \ Economia

De Ferrari

Eike: carrão

Eike: carrão

Eike Batista pode ter perdido bilhões de dólares, mas não perde a majestade – o gosto por carros caros:  foi almoçar ontem na churrascaria Esplanada Grill, em Ipanema, a bordo de uma reluzente Ferrari. Não se sabe se é a mesma em que o filho, Thor, usava até 2012.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

16:26 \ Economia

A Áustria é aqui

Eike: tempos difíceis

Pedido no Brasil

A 14ª Câmara Cível do TJ do Rio de Janeiro decidiu que as empresas austríacas de Eike Batista, a OGX International e a OGX Austria, podem pedir recuperação judicial no Brasil, mesmo não tendo sua sede aqui. O Ministério Público entendia que o pedido só poderia ser feito na Áustria.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

6:21 \ Economia

Eike vende

Prédio do Flamengo: à venda

Prédio do Flamengo: à venda

O outro imóvel que Eike Batista estava negociando para ser vendido junto com o Hotel Glória, o edifício do Morro da Viúva, no Rio de Janeiro, arrendado do Flamengo, não é exatamente uma Brastemp em termos de valor.

Os suíços o avaliaram em 20 milhões de reais (10% do que pagaram para ficar com o Glória). Eike achou pouco. Agora, além dos suíços, estão no páreo a francesa Natekko e uma empresa brasileira de hotelaria.

Eike precisa vender logo o prédio. Não somente por todos os problemas de caixa que tem, mas por que, se não o fizer logo cairá no seu colo uma conta de quase 20 milhões de reais de IPTU devidos à Prefeitura do Rio de Janeiro.

Por Lauro Jardim

sábado, 1 de fevereiro de 2014

7:36 \ Economia

Alguns ganharam

Muitos perderam, poucos ganharam muito

A conta foi feita, em detalhes, por quem conhece a alma do (ex?) grupo X.

Entre os executivos que passaram pelas empresas de Eike Batista, nove saíram de lá com a carteira recheada com pelo menos 100 milhões de dólares.

Outros cinco felizardos mandaram para suas contas-correntes cerca de 500 milhões de dólares.

Por Lauro Jardim

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

9:14 \ Economia

Eike credor

Eike: governo deve dinheiro

Eike: governo deve dinheiro

Depois de muitas dívidas não-pagas desde 2013, Eike Batista agora sofre na pele o que é não receber em dia. O governo do Rio de Janeiro está devendo 1,2 milhão de reais pelo Mega Rampa, evento realizado em agosto de 2012 pela IMX. O encontro reuniu os melhores skatistas do mundo na cidade.

Por Lauro Jardim

domingo, 26 de janeiro de 2014

8:34 \ Economia

Em negociação

Venda a turcos

A CCX, de Eike Batista, dona de minas de carvão na Colômbia, está sendo vendida para um grupo da Turquia.

 

 

Por Lauro Jardim

sábado, 18 de janeiro de 2014

8:03 \ Economia

Sem-jato

Gulf G550: vai pousar

Pouso na China

O jato Gulfstream G550, a jóia da coroa das ex-frota aérea de Eike Batista, foi vendido por 41 milhões de dólares. O comprador foi um milionário chinês.

Eike é agora um sem-jato, mas ainda mantém um último objeto voador de sua ex-frota: um helicóptero.

Por Lauro Jardim

sábado, 4 de janeiro de 2014

8:19 \ Judiciário

Em disputa 1

Dívida com os credores ou com a empresa?

O grupo de minoritários da OGX que já move uma ação na Justiça contra Eike Batista, seu pai, Eliezer Batista, e a CVM vai entrar, agora, com outro processo, desta vez contra Eike e os credores da petroleira.

Na véspera de Natal, foi anunciado um acordo pelo qual o ex-bilionário entregou a companhia aos credores em troca de novos aportes financeiros e do perdão de uma dívida de 1 bilhão de dólares que tinha com a OGX.

Do outro lado da negociação estavam os fundos americanos Blackrock e Pimco, que também serão alvo da ação dos minoritários. Segundo os minoritários, a dívida de Eike é com a empresa e não com os credores.

Por Lauro Jardim

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

20:59 \ Economia

Pela metade

eike

Recuperação judicial

O juiz Gilberto Clóvis Matos, da 4ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, baixou para menos da metade o valor estipulado pela Deloitte Touche Tohmatsu para ser a administradora da recuperação judicial da OGX, de Eike Batista. A Deloitte queria receber 25 milhões de reais.  Matos determinou que sejam pagos 12 milhões de reais.

Por Lauro Jardim

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

16:28 \ Economia

OGX e credores: o acordo

eike

Acordo tira Eike do controle

Dentro da OGX já se fala abertamente que o fechamento do acordo com os credores internacionais deve ser anunciado a qualquer momento.

A OGX, que deve 3,6 bilhões de dólares em títulos emitidos no exterior, está sendo assessorada pelas consultorias Blackstone e Lazard.

O acordo é quase o mesmo negociado pelo ex-presidente da OGX Luiz Carneiro, demitido em outubro por Eike Batista.

Por ele, Eike perde o controle da petroleira. Diminui sua participação de 50,17% para 15%. Os credores passam ao controle.

O passo seguinte será mudar o nome da companhia.

Por Lauro Jardim

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

17:01 \ Sem categoria

Outro pedido aceito

Eike: em recuperação

Eike: em recuperação

A Quarta Vara Empresaria do Rio de Janeiro deferiu agora há pouco o pedido de recuperação judicial da OSX, empresa de construção naval de Eike Batista.

A OSX acumula dívidas de cerca de 4,5 bilhões de reais com a Caixa Econômica Federal, BNDES e Techint.

É a segunda empresa de Eike que, em menos de uma semana, tem sua recuperação judicial aceita – a outra foi a OGX, embora o pedido da petroleira só tenha sido deferido parcialmente. Ficaram de fora as subsidiárias da petroleira no exterior, o que impacta fortemente os planos dos reestruturadores.

Agora, a OSX terá seis meses para apresentar ao juiz um plano de reestruturação das dívidas da empresa. Até lá, as dívidas ficam congeladas.

Por Lauro Jardim

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

17:47 \ Economia

Recuperação judicial deferida

Eike: em recuperação

Eike: em recuperação

O juiz Gilberto Matos, da Quarta Vara Empresarial do Rio de Janeiro,  deferiu parcialmente o pedido de recuperação judicial da OGX, de Eike Batista, que acumula dívidas sem garantia no valor de 5,1 bilhões de dólares.

Matos, no entanto, aceitou o pedido do MP do Rio de Janeiro de indeferimento da recuperação judicial da OGX Internacional e OGX Áustria – subsidiárias da OGX.

De acordo com o entendimento do MP, os interessados nestas subsidiárias (ou seja, devedores, credores detentores dos títulos de dívida, emitidos na Áustria) moram no exterior. Assim, a recuperação judicial deveria ser feita naquele país.

Com a recuperação judicial deferida,  a OGX passa a contar com um período de 180 dias sem que os credores possam executar suas dívidas.

Por Lauro Jardim

sábado, 9 de novembro de 2013

7:32 \ Economia

Em outro planeta

Eike: momentos difíceis

Alguém compra a ideia?

O mundo de Eike Batista desmoronou, certo? Sim, mas na mesma semana em que a OGX pedia recuperação judicial, Eike foi capaz de expor a algumas pessoas planos de investimentos numa montadora de carros elétricos, a  ser erguida em Minas Gerais. Como se nada estivesse acontecendo…

Por Lauro Jardim

sábado, 2 de novembro de 2013

8:01 \ Economia

Menos balanço no mundo X

Estudando propostas

Mais um negócio (quase) vendido

Eike Batista está finalizando a venda dos 50% de participação que tem no Rock in Rio para um fundo de investimentos americano focado em entretenimento. Roberto Medina, dono dos outros 50%, agradece.

Por Lauro Jardim
 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados