Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Sony é alvo de ação por vazamento de dados do PS3

Responsável por ação coletiva nos Estados Unidos alega que empresa não protegeu adequadamente dados de usuários

Por Da Redação 27 abr 2011, 18h45

A multinacional japonesa Sony já está sofrendo na Justiça dos Estados Unidos a primeira ação coletiva devido ao vazamento de dados de 70 milhões de usuários da rede on-line do videogame PlayStation 3. A empresa americana Rothken Law Firm alega que a Sony não tomou as medidas adequadas para proteger as informações privadas dos usuários do sistema.

Como forma de compensação, a companhia pede uma indenização não especificada à Sony, que declarou uma receita de 77 bilhões de dólares (120 bilhões de reais) em 2010. Os registros comprometidos contêm nomes, endereços, e-mails, datas de aniversário e histórico de compras dos jogadores. É possível que os dados de cartão de crédito dos usuários da rede do PlayStation 3 também tenham sido obtidos pelas pessoas que invadiram o sistema.

Desde que admitiu o vazamento, nesta terça-feira, a Sony vem sofrendo críticas pela demora em notificar os usuários afetados. A multinacional explicou que, inicialmente, só soube da tentativa de invasão de seu sistema. Em seguida, contratou especialistas para avaliar o incidente e só então admitiu a real dimensão do problema.

De acordo com a Organização DataLossDB, que registra casos de perda ou roubo de dados na rede, esse vazamento é o quinto maior da história. O primeiro envolveu a empresa Heartland, que realiza pagamentos de cartões de crédito: 130 milhões de pessoas foram afetadas, em 2009. Outra empresa com a mesma função, a TJX, foi invadida e perdeu dados relativos a 94 milhões de transações em 2007. Outro incidente de invasão envolveu as empresas TRW e Sears em 1998: 90 milhões de registros foram roubados.

Leia mais:

Leia mais: Rede on-line do PlayStation completa cinco dias fora do ar

Continua após a publicidade

Publicidade