Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cientistas criam “gelo quente” em laboratório

Experimento comprovou a existência do gelo superiônico, um estado escuro e quente da água que deve estar em grande parte dos super planetas

Recentemente, no Laboratório de Energética a Laser, em Brighton, Nova York, um dos lasers mais poderosos do mundo explodiu uma gota de água, criando uma onda de choque que elevou a pressão do líquido para milhões de atmosferas e sua temperatura para milhares de graus.

Raios-X que irradiavam através da gota aquecida ofereceram em uma fração de segundos primeiro vislumbre de uma água que não se tornou um líquido ou gás, mas sim uma forma de gelo até então desconhecida.

Depois de um minucioso estudo, publicado na quinta-feira 5, na revista científica Nature, foi possível determinar com certeza: existe uma outra forma para a água, a qual foi dado o nome de “gelo superiônico”.

Diferentemente do gelo tradicional, encontrado em um freezer ou em geleiras, o gelo superiônico é escuro e quente. Se colocado em uma forma de gelo, pesaria quatro vezes mais que um cubo normal.  Tal possibilidade teoricamente prevista pela primeira vez há mais de 30 anos e, embora nunca tivesse sido vista, os cientistas acham que pode estar entre as formas de água mais abundantes do universo compondo boa parte dos planetas gigantes.