Clique e assine a partir de 8,90/mês

Covid-19: Johnson & Johnson realizará testes da vacina no Brasil

O início da fase 3 de testes de um dos imunizantes mais promissores em desenvolvimento está previsto para setembro; serão 22 centros envolvidos no Brasil

Por Giulia Vidale - Atualizado em 17 ago 2020, 18h45 - Publicado em 17 ago 2020, 18h07

A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança – CTNBio acaba de aprovar o protocolo clínico, submetido pela Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson, para a realização do estudo em fase 3 da vacina contra o novo coronavírus no Brasil (a última etapa de uma pesquisa). Estima-se que a terceira fase de testes clínicos tenha início em setembro. O pedido de autorização da pesquisa ainda passará pela análise de outras entidades, como Anvisa e Conep.

ASSINE VEJA

A encruzilhada econômica de Bolsonaro Na edição da semana: os riscos da estratégia de gastar muito para impulsionar a economia. E mais: pesquisa exclusiva revela que o brasileiro é, sim, racista
Clique e Assine

A Ad26.COV2.S, nome da vacina desenvolvida pela Johnson é considerada uma das mais promissoras contra a doença e faz parte do programa de incentivo do governo americano. A  previsão é que a última etapa de testes do imunizante inclua 60.000 voluntários saudáveis, com idades entre 18 e 60 anos.

De acordo com informações do estudo cadastradas no portal clinicaltrials.org, serão 178 centros de estudo localizados em nove países: Estados Unidos, Brasil, Chile, Colômbia, México, Peru, Filipinas, África do Sul e Ucrânia. No Brasil, há 22 instituições envolvidas, entre São Paulo, São José do Rio Preto, Salvador, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Natal, Curitiba, Campinas, Brasília, Belo Horizonte e Barretos.

“A decisão sobre os países que participarão do estudo considera a atual prevalência da doença, demografia populacional e requisitos das autoridades regulatórias para garantir que o estudo possa ser conduzido adequadamente e gere dados relevantes sobre a segurança e eficácia da vacina”, diz o laboratório. A média móvel do Brasil de casos e mortes está em 43.157,1 e 969,1, respectivamente.

 

Continua após a publicidade
Publicidade