Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Com isolamento em queda, vírus avança no interior de São Paulo

Secretaria de estado da Saúde estima que o vírus chegará a todos os 645 municípios até final de maio

Por Da redação Atualizado em 7 Maio 2020, 15h18 - Publicado em 7 Maio 2020, 14h37

Nesta quinta-feira, 7, a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo informou que a propagação do coronavírus cresce quatro vezes mais rapidamente no interior e litoral do estado do que na Grande São Paulo. Até quarta-feira, 6, casos da doença já haviam sido notificados em 371 municípios, o que equivale a 57% do território estadual. A projeção é que até o final de maio, a epidemia esteja nas 645 cidades do estado.

“Em março, eram sete novas cidades a cada três dias. Abril foi para 25 novas cidades a cada três dias. Maio são 38 cidades a cada três dias. Há 50 dias eram 10 cidades [com casos de coronavírus], atualmente, são 371 cidades”, disse Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, em coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira,7. “Não existe região protegida, a onda epidêmica está se espalhando por todo o estado”, ressaltou Covas.

ASSINE VEJA

Moro fala a VEJA: ‘Não sou mentiroso’ Em entrevista exclusiva, ex-ministro diz que apresentará provas no STF das acusações contra Bolsonaro. E mais: a pandemia nas favelas e o médico brasileiro na linha de frente contra o coronavírus. Leia nesta edição.
Clique e Assine

Um estudo da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Regional mostrou que, a cada três dias, 38 municípios paulistas confirmam casos de Covid-19 pela primeira vez. Em março eram apenas sete novas cidades no mesmo período.

“Nós estamos verificando uma aceleração nesse processo, ao mesmo tempo que as taxas de isolamento caíram no interior do estado, foram de 52% para 47%, em média, ao longo desses últimos 15 dias”, disse o titular da secretaria, Marco Vinholi.

Na quarta-feira, 6, não foi diferente. O índice no estado ficou em 47%. Nesse mesmo dia, o estado ultrapassou a marca de 3.000 mortos por Covid-19 e o governador João Doria decretou luto no estado até o fim da epidemia.

Nesta quinta-feira, 7, São Paulo tem 3.206 mortes e 39.928 casos confirmados de Covid-19. Foram 2.075 novos casos da doença e 161 óbitos nas últimas 24 horas. Vinholi alertou para o crescimento acelerado entre os dois picos de novos coronavírus registrados em 24 horas no estado. Segundo ele, o primeiro pico aconteceu no dia 22 de abril com 2.540 novos casos. O segundo pico aconteceu na quarta-feira, 6, com 3.800 casos, um crescimento de 50% entre um e outro.

Continua após a publicidade

Quase 90% de ocupação nas UTIs

Atualmente, 3.767 pacientes estão internados em leitos de UTI no estado e 5.919 em enfermaria com diagnóstico confirmado ou suspeito de infecção por coronavírus. A taxa de ocupação das UTIs nos estado é de 66,9% e na Grande São Paulo é de 89,6%.

“Estamos preocupados com o número de internações e número de altas. Ontem, por exemplo, tivemos 1.000 internações e 600 altas. Essa relação deveria ser muito próxima. Se continuar desta forma, pelo que parece que vai acontecer, vamos entrar em fase complicada”, alertou Geraldo Reple Sobrinho, secretário municipal de Saúde de São Bernardo do Campo e presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo.

LEIA TAMBÉM:
Como o coronavírus é transmitido e por quanto tempo ele resiste por aí

Nesta quinta-feira entrou em vigor o decreto que determina o uso de máscaras por todas as pessoas que estiverem na rua, em todo o estado de São Paulo. A medida é uma forma de tentar controlar a disseminação da epidemia.

Está previsto para sexta-feira, 8, o anúncio do plano de flexibilização da quarentena no estado de São Paulo. No entanto, o governador João Doria já afirmou mais de uma vez que em locais com taxa de isolamento abaixo de 50% a flexibilização não será possível.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês